Uma carta de Dia das Mães

Acho que o Dia das Mães vem logo após o Dia do Trabalho, pensando no propósito da data. Afinal de contas, qual o maior trabalho do mundo, se não a geração e a criação de um ser humano?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Oi mãe, tudo bem com você?

Estou pesquisando sobre o que te dar de Dia das Mães. Estou animada. É a primeira vez que consigo comprar um presente de verdade, que não seja um desenho da escola, algum origami ou flores que colhia no jardim. Sua filha cresceu!

Então, vamos ao presente. De fato, os Bitcoins que recebo como estagiária em uma empresa de ultrananotecnologia não são tão ruins, mas infelizmente não são suficientes para te dar o “Galático Iperphone 2041”, a nova sensação em tecnologia vestível neste ano. Foi inclusive o que os algoritmos me indicaram sobre você, que é sempre ligada em inovações.

Aliás, recebi tantas indicações de algoritmos inteligentes falando sobre o seu perfil que até me assustei. Parece que eles conhecem você melhor do que eu.

Mas nossas quase duas décadas de convivência me deram detalhes que nenhum computador consegue dizer. É nos detalhes que as coisas ganham sentido, não é? Percebo que as máquinas nunca vão conseguir capturar isso.

Portanto, segui minha intuição, que vale mais que muitos Zettabites de análises de dados. Eu a segui e comprei um presente legal, acho que você vai gostar.

Minha intuição também me fez escrever esta carta. Até pensei em gravar um holograma em sete dimensões, mas isso já foi modinha em 2039.

Então, como inovar? Como bem aprendi nas aulas de inovação, inovar é simplificar. É no simples que mora o desafio.

Resolvi escrever uma carta à mão, igual às que as pessoas faziam antigamente. O primeiro desafio foi conseguir uma caneta. O seu Zé da Padaria tinha uma, parece que é a mesma que ele usa há 30 anos!

PUBLICIDADE

Com caneta e papel em mãos, pensei: o que escrever? Não seria qualquer carta. O que posso dizer para a minha mãe no Dia das Mães?

Bom, descobri que a melhor coisa que posso fazer é: agradecer. Esta caneta traz tintas de sinceridade e, na minha humilde opinião de pós-adolescente, sinceridades valem mais do que quaisquer presentes, não é mesmo?

Você me disse tanto sobre o Dia das Mães em 2021, o ano em que você estava grávida de mim. Em como foi difícil passar aquela data longe da minha avó, por causa da “Grande Pandemia”.

Combo: Cursos de Educação Financeira – Siga nossa trilha de cursos e aprenda a reorganizar suas finanças para transformar sua relação com dinheiro

Eu também me lembro de você contando como o mundo mudou depois daquele ano. E de como você também mudou, ao se transformar em minha mãe.

Acho que as pessoas renascem depois de experiências como essas. O mundo também renasce. Coisas que antes não eram percebidas tomam uma outra proporção.

Nos últimos 20 anos, muitas coisas mudaram. O mundo do trabalho não é mais o mesmo. Mas algumas outras coisas nunca mudam. Acho que ser mãe faz parte dessas coisas.

Acho que o Dia das Mães vem logo após o Dia do Trabalho, pensando no propósito da data. Afinal de contas, qual o maior trabalho do mundo, se não a geração e a criação de um ser humano?

PUBLICIDADE

Obrigada, mãe. Obrigada por me incentivar a buscar minhas grandes paixões. Obrigada por ser forte e me encorajar a ter força. Você faz o que ama, você se dedica como ninguém, e isso me inspirou todos os dias da minha vida. Eu sempre quis me tornar forte como você, e agora eu acho que me tornei.

Acho que ser mãe é meio isso. Você é o mundo inteiro para alguém. No caso, eu. E a maneira como você me tratou teve um grande impacto sobre como eu trato os outros. Como eu trato a vida. Ser mãe pode mudar o mundo.

Obrigado por me levantar tantas vezes depois que eu caí. Pelas lições de casa que fizemos juntas. Pelas histórias que você contou.

Outro dia, li que as pessoas gastam o dobro do dinheiro em presentes para o Dia das Mães em relação ao Dia dos Pais. Talvez porque o maior presente quem ganha é o filho. Há maior presente do que ganhar a vida? Isso eu nunca vou conseguir retribuir.

Então resolvi agradecer. Agradeço por tudo. Feliz Dia das Mães.

Thiago Godoy

É head de educação financeira da XP Inc. e especialista em psicologia do dinheiro e bem-estar financeiro. É mestre pela FGV – Tese em Educação Financeira, especialização em Sustentabilidade (University of British Columbia), tem MBA em Marketing (FGV) e graduação em administração (UFJF). Foi diretor de mobilização de recursos e relações governamentais da Associação de Educação Financeira do Brasil, atuando especialmente com populações de baixa renda e escolas públicas. Também atuou com desenvolvimento institucional na Dialogue Direct e Children International (EUA), Fundação Vida Plena (Bolívia), Projuventude e Comitê para Democratização de Informática (Brasil). Instagram: @papaifinanceiro