As 7 coisas que você não aprendeu na escola e são essenciais para uma vida melhor

Vivemos em um mundo onde muito do que é necessário saber para uma vida melhor ainda não está escrito nos livros escolares nem nas apresentações dos professores

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
Escolas bilíngues

Já imaginou como seria a sua vida se nunca tivesse ido à escola?

A escola nos ensina muitas das coisas fundamentais que precisamos para nos tornamos adultos preparados para os desafios da vida em sociedade.

E não há outra saída: uma boa sociedade só é construída por meio da educação. Qual a importância de aprender matemática, português, ciências, inglês, além do contato social com os colegas, o trabalho em equipe, o esporte, entre tantas coisas?

Porém, o modelo escolar atual está longe de ser o ideal. Ele não mudou quase nada desde que foi criado, no século XIX. Em formato, são as mesmas salas de aula espalhadas por um corredor, onde um(a) professor(a) fecha a porta e ali expõe conteúdo para seus alunos.

E em conteúdo, ainda um modelo pautado na visão industrial do século XVIII e XIX, onde era necessário formar pessoas com conhecimentos técnicos para atuar frente às crescentes demandas industriais.

O profissional “ideal” do século XIX deveria ser capaz de operar uma fábrica. Mas e agora, no século XXI? Será que as demandas de um profissional de passam apenas por questões técnicas? Qual a importância, por exemplo, do autoconhecimento na vida de uma pessoa e consequentemente, de um profissional?

Conheça o combo de Educação Financeira e aproveite o desconto de 20% usando o Voucher PAPAIFINANCEIRO

Hoje vivemos em um mundo onde muito do que é necessário saber para uma vida melhor ainda não está escrito nos livros escolares nem nas apresentações dos professores.

No Brasil, com a adoção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) pelas escolas a partir desse ano teremos uma oportunidade para desenvolver competências e habilidades que são essenciais para o desenvolvimento dos jovens. Um bom começo, mas ainda há muito a ser feito.

Bom, mas então quais são essas habilidades que ainda não aprendemos na escola. Neste artigo, trago as 7 principais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

1. Vendas

Todo mundo precisa saber negociar e vender. E quando falo “vendas” não me refiro apenas às transações comerciais de um produto ou serviço.

Independentemente da sua profissão, você precisa saber se vender, negociar o seu preço, negociar o preço dos outros.

É simples, um médico que sabe vender seus serviços tem mais pacientes, um professor que sabe vender tem mais alunos.

E você não precisa ter nascido extrovertido ou um(a) grande comunicador(a). Saber vender é uma mistura de técnica com prática e ambas podem ser aprendidas se você se dedicar.

2. Negociação

Junto a saber vender, é essencial saber negociar. Hoje, em uma escola tradicional o máximo de negociação que você vai aprender na prática é o prazo para entrega de uma tarefa.

Mas quando você entra na idade adulta, ser capaz de negociar é essencial para tirar você de algumas situações bem difíceis. Ensinar crianças a dominar habilidades de negociação pode trazer todos os tipos de benefícios mais tarde na vida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3. Saúde mental

Ainda não se fala de saúde mental na escola. Vivemos no país com mais ansiosos no mundo e ainda tratamos esse tema como tabu.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 em cada 5 adolescentes enfrenta problemas de saúde mental e a estimativa da OMS é que metade de todas as doenças mentais comece aos 14 anos.

Quais seriam os efeitos positivos de ensinar aos jovens sobre saúde mental desde os seus primeiros anos escolares?

4. Posicionamento online e networking

O que fazer e o que não fazer nas redes sociais? Quão danoso elas podem ser para um jovem? Do outro lado, quais oportunidades elas podem trazer? Qual o poder de um bom “Networking” para a sua carreira?

Hoje em dia, saber gerenciar o seu perfil nas redes sociais é muito mais do que ter um grande número de “curtidas” no Instagram. Você pode não querer manter redes sociais, mas sabemos que manter uma boa visibilidade profissional online fará com que os empregadores em potencial reconheçam você como uma possível aquisição.

As escolas realmente deveriam ensinar a arte e a disciplina por trás da criação de sua própria identidade na Internet.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

5. Defesa pessoal

Qual a importância de saber se defender diante de um perigo?

Talvez seja algo que não gostamos de pensar, mas no mundo de hoje é essencial aprendermos o básico da defesa pessoal. De maneira mais ampla, saber como se proteger é um passo importante para gerar a autoconfiança necessária para não aceitar condições que são muitas vezes impostas por outras pessoas.

6. Primeiros Socorros

Quão importante é saber e poder ajudar alguém ou se ajudar diante de uma condição crítica de saúde?

Junto à defesa pessoal, saber prestar primeiros socorros é essencial. Os primeiros socorros básicos devem ser ensinados em todas as escolas para crianças de jovens desde cedo.

7. Educação financeira e equilíbrio

Dinheiro é tudo? Ter um ótimo ter um emprego, bem remunerado, uma casa grande e um carrão na garagem é algo importante?

Passamos a vida escola inteira sendo estimulados pela seguinte equação: trabalhar duro na escola = melhores notas = melhores perspectivas = mais dinheiro.

Mas apenas ganhar dinheiro não é o fim dessa equação. O dinheiro pode ser tóxico se tratado da maneira errada. As escolas precisam também nos ensinar a “usar” bem o dinheiro.

Qual a importância de ter um tempo de qualidade com a sua família? Há alguns anos ter um bom emprego com uma boa renda era o sinônimo de sucesso, mas isso mudou e entraram novos elementos nessa equação.

É correto a escola nos incentivar a trabalhar duro para melhorar nosso desempenho acadêmico, mas ela deveria ensinar a capacidade de equilibrar nossa vida para que possamos alcançar altos níveis de sucesso em todos os aspectos.

Alcançar um grande senso de equilíbrio é fundamental para viver uma vida feliz e saudável. E saber encontrar o equilíbrio também pode ser aprendido.

Thiago Godoy

É head de educação financeira da XP Inc. e especialista em psicologia do dinheiro e bem-estar financeiro. É mestre pela FGV – Tese em Educação Financeira, especialização em Sustentabilidade (University of British Columbia), tem MBA em Marketing (FGV) e graduação em administração (UFJF). Foi diretor de mobilização de recursos e relações governamentais da Associação de Educação Financeira do Brasil, atuando especialmente com populações de baixa renda e escolas públicas. Também atuou com desenvolvimento institucional na Dialogue Direct e Children International (EUA), Fundação Vida Plena (Bolívia), Projuventude e Comitê para Democratização de Informática (Brasil). Instagram: @papaifinanceiro