Carro. Esse “SER” que parece um filho!

 Comprar um carro até que não é complicado. Mas quanto custa para MANTER um carro na garagem?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Caro leitor, digníssima leitora… para todos aqueles que possuem filhos, sabem muito bem  que – tirando o lado afetivo – eles são como um  ETERNO carnê das Casas Bahia!

FOREVER AND E-V-E-R !!!!

Neste cenário, o carro também é!

PUBLICIDADE

Um dos pontos que sempre enfatizamos,  é que CARRO É BEM DE CONSUMO!

Você compra; usufrui; se diverte e ponto final.

NUNCA SERÁ UM INVESTIMENTO (salvo aqueles que trabalham com o veículo).

Mas a grande pergunta é:

QUANTO CUSTA MANTER UM CARRO?

Nos anúncios de propaganda, o que sempre vimos é aquela máxima “made in Casas Bahia: QUER PAGAR QUANTO?”

PUBLICIDADE

São promoções com preços bonificados ou taxas de financiamento especiais. Mas, na real, quanto eu, “mero mortal” vou gastar para ter um carro?

Fizemos aqui algumas colocações para você, leitor, visualizar melhor.

Segundo o Banco Central, (aqui) você verá que o prazo médio dos financiamentos de veículos é de 40 meses. Trabalhamos então  num cenário então de 36 meses para fechar um ciclo de 3 anos; 

  • A taxa média, segundo o BACEN, – no mesmo link – era de 1,88% ao mês. Mas como vamos ilustrar com alguns exemplos, pegamos as que alguns Bancos de Montadoras praticam, que estão aqui;
  • Preços dos veículos e revisões:  pegamos as tabelas de março que estavam “na mão”. Sim, os preços podem ter aumentado – como a cacetada que a Toyota fez agora nesta semana – mas considerem isso como um “ensaio”. 

 O que temos que considerar para saber quanto custa um carro? Coisas básicas como: combustível; seguro; revisão; manutenção; imposto e outras tranqueiras.

E, se você é um “durango” como eu, vai usar o nosso exemplo, que foi apenas de veículos pé-de-boi, vulgo “carro popular – 1.0”. Trabalhamos com os exemplos do ONIX; SANDERO e GOL.

A conclusão que tivemos foi:

 

PUBLICIDADE

 

O carro mais barato é o ONIX, o que daria uma certa vantagem para ele. Porém, o Sandero, com uma melhor taxa para financiamento, seria a opção mais econômica.

O GOL, além de ser o carro mais caro dos três, tem a taxa mais alta também.

Porém, esse custo adicional do GOL é compensando por uma maior eficiência energética; seguro mais em conta e   revisões bem mais em atrativas do que esses dois exemplos da concorrência.

No frigir dos ovos, dentro destes três veículos, a compra “mais econômica” seria a do ONIX. Contudo, o GOL possui a menor taxa de manutenção, 31,5% contra 34% do ONIX e 38,4% do SANDERO.

No caso do GOL, se ele tivesse uma taxa igual a média do Banco RCI, mesmo o carro sendo quase R$ 1,2 mil mais caro, passaria a ser a opção mais econômica.

Lembrando que não considerei a depreciação, nem o “custo de oportunidade”.

Para finalizar, caros leitores durangos,  foi como eu disse… carro é como um filho! Gastar R$ 1,7 mil por mês é de doer!

PUBLICIDADE

 

E aí, o que achou? Dúvida, me manda um e-mail aqui. Ou me segue lá no FACEBOOK aqui

 

Raphael Galante

É economista, trabalha no setor automotivo há 14 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.