Carnaval: curta com educação!

Carnaval é sinônimo de curtição, mas curtição sem planejamento se transforma em preocupação.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
dancing women

Está chegando um período que é festa em todo o país: o carnaval. Assim como todas as datas comemorativas, é preciso ter o mínimo de planejamento, para que a empolgação do momento não seja a causa de um possível endividamento, o que transformaria a curtição em preocupação.

 
Há muita gente que gosta de carnaval, mas poucas delas são educadas financeiramente, e isso é um problema muito sério. Infelizmente, poucas pessoas tiveram a oportunidade de aprender a lidar com o dinheiro e, por isso, frequentemente acabam “metendo os pés pelas mãos”, principalmente, em festividades.
 
Então, separei algumas orientações para quem não quer curtir o carnaval sem entrar no vermelho:
 
– Saiba da sua situação financeira, isto é, faça as contas, anote seus ganhos e gastos do mês e veja se está endividado, equilibrado financeiramente ou se é um investidor. Assim, é possível se programar, sabendo quanto poderá gastar no carnaval sem perder o controle do orçamento;
– Tome cuidado com o uso excessivo do cartão de crédito. Ele é uma ferramenta muito eficaz, que pode trazer benefícios, mas, se for usado desordenadamente, o valor da fatura poderá te pegar de surpresa, acabando com a festa;
– Procure economizar na fantasia. Ao invés de pagar caro comprando uma nova, você pode pedir emprestado ou ainda utilizar a criatividade e fazer a sua própria; 
– Não beba demais, pois, além de fazer mal à saúde física, também fará mal a saúde financeira;
– Se for viajar, o ideal é que se planeje com antecedência, para não gastar mais do que pode só porque não deu tempo de pesquisar preços, pacotes e condições de pagamento melhores. Caso analise o seu orçamento e veja que não será possível sair da cidade, veja um programa mais em conta.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), autor de vários livros e criador da Metodologia DSOP de Educação Financeira.