Mega-Sena da Virada ou investimento: o que é melhor?

Todo fim de ano a cena se repete: filas enormes para fazer aquela "fezinha" na Mega-Sena da Virada em todas as lotéricas do país. Neste ano, o prêmio é o maior da história, sendo R$ 280 milhões, e por isso muitos apostam também a esperança de resolver, de uma vez por todas, a vida financeira.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

 

Todo fim de ano a cena se repete: filas enormes para fazer aquela “fezinha” na Mega-Sena da Virada em todas as lotéricas do país. Neste ano, o prêmio é o maior da história, sendo R$ 280 milhões, e por isso muitos apostam também a esperança de resolver, de uma vez por todas, a vida financeira.

Apesar do clima de euforia em se tornar milionário (a), é preciso ficar atento para que isso não se torne um vício, podendo até mesmo desequilibrar as finanças em certos casos. O que muitos têm em mente é de que a sorte é a única forma de se tornar independente financeiramente, ou seja, trabalhar apenas por prazer e não por necessidade, porém esse é um objetivo que para ser alcançado é preciso muito planejamento e, é claro, educação financeira.

PUBLICIDADE

Sendo educada financeiramente, a pessoa tem a oportunidade de aprender a priorizar a realização de sonhos, sendo que um deles é a própria independência financeira, um objetivo de longo prazo (mais de dez anos), mas que para ser alcançado deve ter início imediato.

É importante lembrar que segundo dados oficiais da Caixa Econômica Federal, a chance de acertar todos os seis números em uma aposta da Mega-Sena da Virada é de uma em 50.063.860. Já com educação financeira, o caminho da sustentabilidade financeira depende apenas de você.

O caminho a ser seguido é justamente o contrário do que a maioria faz: separar uma parte logo quando receber os rendimentos mensais para a realização dos sonhos, assim o risco de utilizar esse dinheiro por impulso diminui, sobrando recursos para poupar e investir.
 
Para que esse processo se torne mais organizado, é fundamental saber os valores desses sonhos e em quanto tempo pretende realizá-los, consequentemente descobrindo o quanto deverá ser poupado mensalmente para cada um deles. O tempo é um fator muito importante, pois influenciará diretamente que tipo de investimento será feito. No caso de uma aposentadoria sustentável, por exemplo, aplicações de longo prazo são mais indicadas como, por exemplo, uma previdência privada ou até mesmo títulos do Tesouro Direto.

Lembrando que o problema não é o ato de apostar em si, mas sim apostar o próprio futuro nisso, não tendo consciência dos seus atos. O melhor caminho é ter sonhos e educar-se financeiramente, chegando assim na sustentabilidade financeira sem depender da sorte como a loteria.
 

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), autor de vários livros e criador da Metodologia DSOP de Educação Financeira.