Coronavírus

Trump suspende voos da Europa para os EUA; mercados reagem com pessimismo

Em medida inédita, Trump suspende voos vindos da Europa para os EUA por 30 dias, com exceções só para o Reino Unido

(Crédito: Official White House Photo by D. Myles Cullen/ Fotos Públicas)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente americano Donald Trump fez um pronunciamento histórico na noite de quarta-feira (11). Pressionado pelo aumento dos casos de coronavírus nos EUA, ele anunciou uma série de medidas de emergência, incluindo a proibição dos voos oriundos da Europa pelos próximos 30 dias, a partir da meia-noite de sexta-feira.

As únicas exceções serão para os voos do Reino Unido (que já registra 460 casos) e para americanos que já tiverem passado pelos testes apropriados.

Trump acusou a Europa de não tomar as medidas necessárias a tempo, como a restrição a voos oriundos da China, e responsabilizou o continente pelo aumento de casos nos EUA.

Aprenda a investir na bolsa

A postura é contrária aos posicionamentos amenizadores da Casa Branca desde o início da crise – duas semanas atrás, ao comentar o dado de que haviam 15 casos registrados nos EUA, o presidente afirmou que eles chegariaM a zero em pouco tempo. Neste momento, as confirmações já passaram de mil, com pelo menos 30 mortes.

Leia também:
– A terrível resposta dos Estados Unidos ao coronavírus
– Bolsas dos EUA caem mais de 5% e entram em bear market

O presidente também anunciou uma série de medidas econômicas que visam gerar uma liquidez de US$ 200 bilhões na economia americana para o combate ao Covid-19.

Segundo Trump, um acordo com as seguradoras de saúde americanas irá garantir o pagamento de contas extras de remédios e exames. Outra medida seria a liberação de US$ 8,3 bilhões, pelo Congresso, para apoiar iniciativas de pesquisa, tratamento e distribuição de medicamentos.

Foram citadas também medidas como o adiamento de cobranças de impostos e taxas para indivíduos e empresas afetados pela doença, e a facilitação de empréstimos com juros pequenos.

Trump afirmou que a situação econômica atual dos EUA, com baixo desemprego e bancos fortalecidos, vai garantir que a crise seja apenas de saúde, não financeira.

PUBLICIDADE

Quase ao mesmo tempo, duas notícias relacionadas ao coronavírus nos EUA foram divulgadas: a NBA anunciou que vai interromper a temporada de basquete após um jogador do Utah Jazz ter obtido resultado positivo em um teste para o Covid-19; e o ator Tom Hanks confirmou nas redes sociais que está contaminado, assim como sua esposa.

Impactos nos mercados

As decisões anunciadas por Trump devem impactar diretamente dois setores estratégicos da economia mundial: as companhias aéreas, que deverão ter suas operações restringidas drasticamente, e o setor de combustíveis – os preços do petróleo, que estão em baixa desde o final de semana, podem cair ainda mais devido à restrição da demanda.

As reações dos investidores ao pronunciamento foram imediatas. O índice Dow Jones futuro caiu 1.067 pontos, indicando uma provável queda de 1.027 pontos na abertura dos mercados na quinta-feira. Os índices futuros de S&P500 e Nasdaq também registram baixa.

Na Ásia, onde as bolsas já operam, o pessimismo também é geral. À meia-noite no horário de Brasília, a bolsa japonesa registrava queda de cerca de 5%, enquanto na Coréia do Sul a baixa era de quase 4%.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.