AO VIVO Por Dentro dos Resultados: Vice-presidente e diretor de RI da Raia Drogasil comentam os números da rede de drogarias

Por Dentro dos Resultados: Vice-presidente e diretor de RI da Raia Drogasil comentam os números da rede de drogarias

Política

Rodrigo Maia se aproxima cada vez mais do “violinista” Ciro Gomes

Presidente da Câmara faz analogia pela aproximação do pedetista aos partidos do chamado "centrão"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A três meses das eleições e preocupado com o baixo nível de intenção de votos reportados nas últimas pesquisas, Rodrigo Maia, pré-candidato pelo DEM, já está posicionando-se para formar alianças e pelas indicações o presidente da Câmara deve escolher Ciro Gomes (PDT), que definiu como um “violista”.

Segundo Maia, o pedetista é adepto da estratégia do violino, já que “segura com a esquerda e toca com a direita”, fazendo uma analogia pela aproximação de Ciro Gomes aos partidos do chamado “centrão” (DEM, PP, PRB, Solidariedade e PSC). 

De acordo com Maia, o discurso do pré-candidato do PDT está mais alinhado com a linha de pensamento do DEM e dos diretórios do partido, em especial sobre o pensamento econômico: “ele faz um discurso inteligente e, quando fala de equilíbrio fiscal, ele fala o que a gente fala”, afirmou. Segundo o presidente da Câmara, Ciro Gomes atende as premissas básicas do partido para apoiar um candidato, que incluem a defesa da redução de gastos, controle das despesas e reforma da Previdência com idade mínima.

PUBLICIDADE

Veja mais:
Futuro da candidatura de Alckmin é prato principal de jantar em Brasília
– Bagunça na esquerda mantém probabilidade de vitória de candidato de centro
Investidores trocam Ciro por Marina em segundo turno, mas mantêm Bolsonaro favorito, mostra sondagem XP

Com isso, fica cada vez mais evidente que o partido de Maia está afastando-se do tucano Geraldo Alckmin, percepção que ganhou ainda mais força após jantar com integrantes dos partidos do “centrão” na última quarta-feira (4). Participantes do encontro relataram que Alckmin não consegue demonstrar condições de crescer nas pesquisas. Com tanta indefinição, se Alckmin não conseguir convencer as lideranças do ‘centrão’ de que tem condições de vencer a disputa, corre o risco de ter menos apoio do que precisaria para ser um nome competitivo.