Renda fixa

Título paga inflação mais 3,38% ao ano nesta sexta-feira; confira taxas do Tesouro Direto

Mercados seguem acompanhando o surto de coronavírus; a OMS declarou ontem emergência global de saúde

“Shutterstock”

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, seguiram em alta na tarde desta sexta-feira (31), em meio à cautela dos mercados globais diante do coronavírus.

Pela manhã, o governo chinês atualizou para 9,6 mil o número de pessoas atingidas pelo coronavírus, com 217 mortes. Na véspera, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência global de saúde devido à epidemia que atinge a China, mas ressaltou que ainda não há recomendação para interromper voos nem comércio.

Na agenda de indicadores domésticos, a taxa de desocupação no Brasil ficou em 11% no trimestre encerrado em dezembro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo IBGE. O resultado veio em linha com as expectativas calculadas pelo Projeções Broadcast, que iam de 10,8% a 11,3%. Na média anual, a taxa de desemprego foi de 11,9% em 2019.

Já a renda média real do trabalhador foi de R$ 2,3 mil no último trimestre, alta de 0,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Ainda no radar, o Banco Central divulgou o balanço das contas públicas no último ano, que registrou um déficit primário de R$ 61,9 bilhões. Apesar de ter sido o sexto ano seguido de resultado negativo, o número representa melhora em relação a 2018, quando as contas ficaram negativas em R$ 108,3 bilhões.

Leia também:
Número de investidores no Tesouro Direto aumenta em 415 mil em 2019
Tesouro pretende lançar título prefixado com vencimento acima de 10 anos

No Tesouro Direto, o título indexado à inflação com vencimento em 2024 oferecia um prêmio anual de 2,31%, ante 2,30% a.a. na abertura do dia. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 2.978,25 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 59,56 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Os papéis com prazos em 2035 e 2045, por sua vez, pagavam 3,38% ao ano, ante 3,37% a.a. anteriormente.

Entre os títulos prefixados, o retorno do papel com vencimento em 2022 avançava de 4,94% para 4,97% ao ano, enquanto o Tesouro Prefixado 2025 pagava 6,21%, ante 6,20% a.a. pela manhã.

Confira, a seguir, os preços e as taxas dos títulos disponíveis no Tesouro Direto:

Fonte: Tesouro Direto

Invista a partir de R$ 100 no Tesouro Direto com taxa ZERO: abra uma conta gratuita na Rico

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Entenda tudo sobre Tesouro Direto neste guia completo:

Guias InfoMoney

Tesouro Direto  Tesouro Direto