Central de FIIs

Em linha com o mercado, fundos imobiliários fecham sessão em queda de 0,23%

O destaque do dia ficou para o Valora RE (VGIR11), com elevação de 3,15%

Por  Wellington Carvalho -

 

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – fechou a sessão desta segunda-feira (7) em queda de 0,23%, aos 2.765 pontos. O destaque do dia ficou para o Valora RE (VGIR11), com elevação de 3,15%. Confira os demais destaques do dia ao longo do Central de FIIs.

Hoje, o GGR Covepi (GGRC11) comunicou que um incêndio atingiu na noite do último sábado (5) um galpão industrial do fundo em Santa Bárbara D’oete (SP). O espaço está locado atualmente para a Covolan Indústria Têxtil.

De acordo com fato relevante divulgado nesta segunda-feira (7), o incêndio foi de proporções limitadas e não houve vítimas.

A gestora do fundo deslocou o time de engenharia na manhã do domingo (6) para ajudar o locatário no acompanhamento das apurações.

Nas investigações preliminares, foi constatado que o incêndio afetou aproximadamente 5 mil metros quadrados de um total de 38 mil metros quadrados de área construída.

O GGR Covepi afirma que o incidente não traz mudanças em relação à divergência atual que têm com a Covolan.

Em agosto de 2021, o fundo foi informado sobre ação movida pelo inquilino que reivindicava pagar apenas 60% do valor do aluguel. De acordo com o processo, que tramitava em segredo de Justiça, o montante remanescente da locação, 40%, ficaria suspenso até fevereiro de 2022.

Na oportunidade, o Juízo da 1ª Vara Cível do Foro de Santa Bárbara D’Oeste (SP) concedeu, em caráter liminar, parecer favorável à Covolan. Na época, o fundo calculava que a medida representaria uma redução na distribuição mensal de dividendos de aproximadamente R$ 0,03 por cota.

O GGR Covepi recorreu da decisão e, em outubro do ano passado, conseguiu derrubar a liminar e voltou a ter direito à totalidade do aluguel de R$ 537 mil. Naquele mês e no seguinte, porém, o fundo não identificaria o pagamento da locação.

Em fato relevante divulgado no final de janeiro, o GGR Covepi Renda informou que a Justiça confirmou decisão favorável ao fundo no processo iniciado pela locatária Covolan.

Maiores altas desta segunda-feira (7):

TickerNomeSetorVariação (%)
VGIR11Valora RETítulos e Val. Mob.3,15
BPFF11Brasil Plural AbsolutoTítulos e Val. Mob.2,4
EQIN11Nch Eqi High YieldTítulos e Val. Mob.1,46
FEXC11BTG Pactual Fundo de CRITítulos e Val. Mob.1,24
KNRI11Kinea Renda ImobiliáriaHíbrido0,97

 

Maiores baixas desta segunda-feira (7):

TickerNomeSetorVariação (%)
BLMR11Bluemacaw Renda+ FOFTítulos e Val. Mob.-2,9
JSRE11JS Real EstateHíbrido-2,79
BLMG11Bluemacaw LogísticaLogística-2,13
VIFI11Vinci Instrumentos FinanceirosTítulos e Val. Mob.-2,02
AIEC11Autonomy EdifíciosLajes Corporativas-1,77

Fonte: B3

Como viver de renda com FIIs
Receba um ebook gratuito que explica como montar uma carteira de Fundos Imobiliários para obter renda periódica:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Oferta de R$ 300 milhões do Hectare, FII quer aumentar participação no Shopping Pátio Higienópolis e mais assuntos

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Hectare (HCTR11) planeja captar R$ 300 milhões com nova emissão de cotas

O fundo Hectare CE anunciou a realização da 12ª emissão de cotas da carteira, que tem como objetivo a captação inicial de até R$ 300 milhões.

O preço unitário das novas cotas foi estipulado em R$ 117,65, mais a taxa de distribuição primária, de R$ 2,60, totalizando R$ 120,25. No fechamento da última sexta-feira (4), o papel foi negociado a R$ 124,50, alta de 0,24%.

Os atuais cotistas poderão exercer o direito de preferência entre os dias 14 e 24 de fevereiro. O fator de proporção foi definido em 12%.

Focado principalmente no investimento em certificados de recebíveis imobiliários (CRI), o Hectare tem hoje um patrimônio de R$ 1,5 bilhão. Recentemente, foi eleito o melhor fundo de “papel” pelo ranking InfoMoney-Ibmec.

FII Shopping Pátio Higienópolis (SHPH11) que aumentar participação no empreendimento

Em fato relevante divulgado na sexta-feira (4) o FII Shopping Pátio Higienópolis informou que um coproprietário do complexo comercial manifestou intenção de vender a participação que possui no empreendimento.

No comunicado, o fundo anunciou desejo de aumentar a participação no shopping Pátio Higienópolis e sinalizou a possibilidade de uma nova emissão de cotas para captar recursos.

Segundo a carteira, a captação poderia ser feita sem a necessidade de aprovação em Assembleia Geral de Cotista, desde que observado o limite de R$ 600 milhões. O preço de emissão também deverá ter como referência o valor patrimonial da cota.

Caso a intenção de venda da participação do coproprietário se concretize, o fundo terá prazo de até 30 dias para manifestar intenção de exercer o direito de preferência no negócio.

Atualmente, o fundo tem 25% de participação no shopping Pátio Higienópolis, localizado em São Paulo (SP). O complexo de 34 mil metros quadrados abriga 300 lojas, seis salas de cinema, um teatro e mais de 1.500 vagas de estacionamento.

Riza Arctium  (ARCT11) ajusta pagamento de imóvel adquirido em Frutal (MG)

Fundo Riza Arctium anunciou na sexta-feira (4) que ajustou o pagamento do saldo residual de imóvel adquirido no final do ano passado, em Minas Gerais.

Em dezembro de 2021, o fundo assinou contrato para a aquisição de um espaço de 464 mil metros quadrados, próximo à Rodovia Juscelino Kubitscheck de Oliveira (BR 364), em Frutal (MG). O local está locado pela Cervejaria Cidade Imperial.

Na oportunidade, o fundo desembolsou R$ 99 milhões à vista e o restante, R$ 55 milhões, seria pago após superadas todas as condições previstas no contrato.

Com a revisão, o saldo remanescente foi dividido em duas parcelas: a primeira, de R$ 12 milhões, já quitada na semana passada; e a segunda, de R$ 39 milhões, na finalização do negócio, que tem valor total de R$ 150 milhões.

Com o ajuste, o fundo passa a ter direito ao recebimento de aluguel no montante de R$ 878 mil por mês até o pagamento da parcela final. De acordo com comunicado ao mercado, o montante representa um acréscimo de 23% na receita do fundo. Após a quitação total da transação, o valor recebido pela locação subirá para R$ 1,125 milhão.

Dividendos de hoje

Confira os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta segunda-feira (7):

TickerFundoRendimento
SOLR11Solarium R$                                              7,16
SPAF11Spa R$                                              5,56
BICE11Brio Crédito Estruturado R$                                              5,40
IDFI11Unidades Autônomas R$                                              1,77
HCTR11Hectare Ce R$                                              1,60
NSLU11HNS Lourdes R$                                              1,51
ARRI11Átrio Reit Recebíveis Imobiliários R$                                              1,31
RZTR11Riza Terrax R$                                              1,25
PORD11Polo Créditos Imobiliários R$                                              1,17
HSAF11HSI Ativos Financeiros R$                                              1,10
PLRI11Polo  Recebíveis Imobiliários I R$                                              1,04
IDGR14Unidades Autônomas II R$                                              1,03
IDGR15Unidades Autônomas II R$                                              1,03
EVBI13VBI Consumo Essencial R$                                              0,95
EVBI11VBI Consumo Essencial R$                                              0,95
EVBI14VBI Consumo Essencial R$                                              0,95
EVBI15VBI Consumo Essencial R$                                              0,95
VVPR11V2 Properties R$                                              0,78
ABCP11Grand Plaza Shopping R$                                              0,77
STRX11Starx R$                                              0,72
LVBI11VBI Logistico R$                                              0,71
BRCO11Bresco Logistica R$                                              0,63
BPFF11Brasil Plural Absoluto Fundo De Fundos R$                                              0,60
PVBI11VBI Prime Properties R$                                              0,56
HSML11HSI Malls R$                                              0,55
SPTW11SP Downtown R$                                              0,40
HOSI11Housi R$                                              0,37
MGLG11Mogno Logística R$                                              0,37
LASC11Legatus Shoppings R$                                              0,36
VGHF11Valora Hedge Fund R$                                              0,16

Fonte: InfoMoney

Giro imobiliário: Fundos mais recomendados para fevereiro e número de investidores em FIIs cresce 32% em 2021

Os fundos imobiliários mais recomendados pelos analistas para comprar em fevereiro; perto das mínimas históricas, Bresco volta a liderar

A aposta nos fundos imobiliários considerados mais defensivos ganhou força em fevereiro, diante do cenário de elevação dos juros e de incertezas fiscais e eleitorais. O impasse em torno do caso Maxi Renda também segue no radar do mercado, que torna cada vez mais criteriosa a escolha dos FIIs.

Levantamento mensal realizado pelo InfoMoney com dez corretoras compila os fundos imobiliários mais recomendados pelas instituições financeiras. Em fevereiro, 53 fundos imobiliários foram citados. Do total, 20 são FIIs de “papel”, que investem em títulos de renda fixa ou certificados de recebíveis imobiliários (CRI), atrelados a índices de inflação ou à taxa do CDI (certificado de depósito interbancário).

Na compilação feita pelo InfoMoney com os fundos imobiliários mais recomendados para fevereiro, o destaque ficou para o Bresco Logística (BRCO11), o mais lembrado pelo sexto mês seguido. A lista dos cinco mais recomendados não teve modificações na comparação com a do mês anterior.

Número de investidores de fundos imobiliários cresce 32% em 2021

O total de investidores de fundos imobiliários no Brasil cresceu 32% no ano passado, de acordo o estudo “Uma Análise da Evolução dos Investidores”, divulgado pela B3 na última sexta-feira (4).

De acordo com o relatório, o número de pessoas físicas que investem em fundos imobiliários passou de 1,2 milhão, em 2020, para 1,5 milhão, no final de 2021.

Os CPF respondem por R$ 96 bilhões aplicados em FIIs, montante equivalente a 73% do volume investido no produto. Individualmente, o saldo mediano do investidor pessoa física em fundos imobiliários é de R$ 5 mil.

Em relação a gêneros, a participação dos homens na base de investidores de fundos imobiliários fechou 2021 em 72%, contra 28% das mulheres. A proporção é similar à dos anos anteriores.

O estudo da B3 também apresentou os fundos imobiliários com mais pessoas físicas na base de cotista. A relação está em ordem alfabética.

Como viver de renda com FIIs
Receba um ebook gratuito que explica como montar uma carteira de Fundos Imobiliários para obter renda periódica:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe