Central de FIIs

Em mais um dia de baixa, fundos imobiliários fecham sessão com queda de 0,04%

Na sessão desta quarta-feira (16), o Ifix já havia registrado perdas de 0,13%

Por  Wellington Carvalho -

 

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – opera na estabilidade boa parte da sessão desta quinta-feira (17) e fechou o dia em leve queda de 0,04%, aos 2.746 pontos. Foi o quarto pregão seguido de baixa do indicador. Confira outros destaques do dia longo do Central de FIIs.

Diante da tensão gerada pela recente decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a distribuição de dividendos do Maxi Renda (MXRF11), fundos imobiliários têm procurado tranquilizar cotistas quanto aos impactos do parecer nas carteiras.

Por maioria de votos, o colegiado da CVM entendeu, no final do ano passado, que um fundo imobiliário não poderia distribuir mais dividendos do que o lucro acumulado pela carteira. Em caso de prejuízo contábil, o rendimento deveria ser suspenso ou repassado em forma de amortização, ou seja, devolução de patrimônio. O posicionamento foi divulgado no dia 25 de janeiro.

A análise teve como base as demonstrações financeiras do Maxi Renda, entre 2014 e 2020, período em que o fundo chegou a apresentar prejuízo contábil e, mesmo assim, seguiu com a distribuição de dividendos.

Em novo comunicado, no início de fevereiro, a autarquia informou que atendeu a um pedido de efeito suspensivo para a decisão, e tornou temporariamente sem efeito todas as implicações do questionamento.

Mesmo assim, alguns fundos imobiliários, como o Iridium Recebíveis (IRDM11), têm aproveitado a divulgação do relatório gerencial mensal para descartar que serão impactados pelo novo entendimento da CVM, caso o parecer venha a ser implementado.

“A equipe da Iridium tem acompanhado a repercussão do tema, mas não vislumbra, até o momento, impactos no processo de distribuição de rendimentos do fundo”, destacou relatório divulgado nesta quarta-feira (16).

O fundo reforçou que encerrou o ano de 2021 com lucro acumulado em suas demonstrações financeiras, que ainda estão sob análise da empresa de auditoria, no valor de quase R$ 6 milhões.

Um dia antes, o Hectare (HCTR11) adotou a mesma postura do Iridium e também negou possíveis problemas com a CVM. O fundo inclusive antecipou a divulgação de distribuição de dividendos para dar mais tranquilidade aos cotistas.

“A divulgação no último dia de janeiro, diferente do usual e possível pelo regulamento do fundo, foi feita para eliminar, o mais rápido possível, qualquer dúvida que pudesse existir quanto aos impactos no fundo”, detalhou o relatório gerencial do Hectare.

A expectativa do fundo é retomar a publicação dos dividendos no quinto dia útil de cada mês, caso não aconteça nenhum outro evento extraordinário. O Hectare terminou o mês de janeiro com lucro contábil de aproximadamente R$ 25 milhões.

Ainda nesta quarta-feira (16), o Valora RE (VGIR11) comunicou que fechou o mês passado com caixa positivo equivalente a R$ 0,37 por cota, montante que afastaria o fundo de implicações com a reguladora do mercado.

Após o efeito suspensivo concedido pela CVM, o Maxi Renda tinha 15 dias úteis para recorrer da decisão. Em posse da solicitação, a autarquia terá três semanas para se manifestar novamente sobre o caso.

Maiores altas desta quinta-feira (17):

TickerNomeSetorVariação (%)
RBFF11Rio Bravo IfixTítulos e Val. Mob.2,63
GTWR11Green TowersLajes Corporativas1,27
AIEC11Autonomy EdifíciosLajes Corporativas1,04
FIGS11General ShoppingShoppings0,98
KFOF11Kinea FoFTítulos e Val. Mob.0,84

 

Maiores baixas desta quinta-feira (17):

TickerNomeSetorVariação (%)
HSLG11HSI LogísticaLogística-3,81
XPCM11XP Corporate MacaéLajes Corporativas-2,41
RCRB11Rio Bravo Renda CorporativaLajes Corporativas-1,43
BLMR11Bluemacaw Renda+ FOFTítulos e Val. Mob.-1,43
SDIL11SDI Rio BravoLogística-1,13

Fonte: B3

Conclusão de obra de galpão do GGR Covepi (GGRC11) atrasa e fica para abril

O fundo GGR Covepi Renda informou ao mercado nesta quarta-feira (16) atrasos no andamento das obras do galpão industrial em Valinhos (SP).

O imóvel está sendo construído no terreno adquirido pelo fundo em agosto de 2021 e será locado pela Eagleburgmann do Brasil, empresa que atua na área de tecnologia para vedações.

A conclusão do trabalho estava prevista para o final de janeiro, mas, diante do atraso, ficou para abril de 2022. De acordo com fato relevante, o cronograma da obra está em 62%.

O GGR Covepi pagou pelo espaço R$ 17,5 milhões, valor parcelado em cinco vezes. Pelo acordo, o fundo receberia do vendedor um prêmio de locação até a conclusão da obra.

O terreno adquirido em Valinhos tem área total de 12 mil metros quadrados e abrigará, além do galpão industrial, um espaço anexo de apoio sob medida para a Eagleburgmann do Brasil.

Dividendos de hoje

Confira quais são os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta quinta-feira (17):

TickerFundoRendimento
VGIP11Valora Cri Índice R$                                              1,28
CPTS11Capitânia Sec II R$                                              1,10
MCCI11Mauá Capital Re R$                                              1,00
MGHT11Mogno Hotéis R$                                              0,80
VGIA11Valora Cra Fiagro R$                                              0,13
MCHF11Mauá Capital Hed R$                                              0,11

Fonte: InfoMoney

Giro Imobiliário: Cinco dicas para aproveitar as oportunidades e reduzir o risco da carteira de fundos imobiliários

Em tempos mais turbulentos, como o atual – de incertezas econômicas e eleitorais – pequenas e simples ações podem ajudar o investidor a reduzir o risco da carteira de investimentos e, principalmente, captar oportunidades oferecidas pelo mercado.

O tema foi assunto do Liga de FIIs desta terça-feira (15), que teve apresentação de Maria Fernanda Violatti, analista da XP, Tiago Otuki, economista do Clube FII, e Wellington Carvalho, repórter do InfoMoney. Os especialistas deram cinco dicas para rebalancear a carteira de fundos imobiliários.

Entre as ações que podem fazer diferença para o portfólio do investidor, estão a definição de um prazo para os ajustes, a manutenção da diversificação da carteira e a atenção com a relação risco e retorno de possíveis mudanças. Os especialistas também sugerem considerar a venda de ativos e adotar um plano consistente de aportes.

Produzido pelo InfoMoney, o Liga de FIIs vai ao ar todas as terças-feiras, às 19h, no canal do InfoMoney no YouTube. Você também pode conferir todas as edições do programa.

Como viver de renda com FIIs
Receba um ebook gratuito que explica como montar uma carteira de Fundos Imobiliários para obter renda periódica:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe