Home office

Governo federal regulamenta teletrabalho na administração pública; veja como será

Há a previsão do aumento de produtividade para quem optar pelo serviço remoto e também a possibilidade de trabalhar a partir do exterior

Por  Agência Brasil -

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), anunciou na terça-feira (17) que vai publicar um decreto presidencial estabelecendo a possibilidade de trabalho remoto parcial e integral na administração pública. A mudança está prevista nas normas publicadas pela Secretaria-Geral da Presidência da República que instituem o Programa de Gestão de Desempenho para Pessoal Civil da Administração com trabalho presencial ou remoto.

Segundo o documento, a comprovação de frequência para agentes públicos que concordarem em realizar suas funções de maneira remota passará a ser a entrega periódica de demandas. A possibilidade de trabalho remoto será integral ou parcial, observada a necessidade de o funcionário estar disponível para chamadas telefônicas — inclusive para atender ao público externo — durante todo o expediente.

Leia também:

Há a previsão do aumento de produtividade para quem optar pelo serviço remoto e também a possibilidade de trabalhar a partir do exterior — mas apenas por tempo limitado e em “hipóteses restritas”. O regime remoto será estabelecido seguindo os interesses da administração pública, e o documento não detalha como a nova norma será implementada.

“Essa substituição tem foco na administração voltada para resultados e busca maior transparência em relação às atividades desenvolvidas pela administração pública e seus agentes”, diz o comunicado da Secretaria-Geral da Presidência. O governo diz que a medida terá impactos sobre a produtividade do funcionalismo público, já que institui um modelo de trabalho “voltado para resultados e incremento de eficiência”.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

Leia mais:

Compartilhe