Zamp, Cielo, Santander, Banrisul, BB e mais ações para acompanhar hoje

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta segunda-feira (8)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta segunda-feira (8) tem como destaque a revisão de recomendações para bancos feita pelo Itaú BBA. Além disso, a CVM aprovou o registro para OPA da Cielo (CIEL3).

Zamp (ZAMP3) propõe aumento de capital de até R$ 450 mi visando expandir operações.

Enquanto isso, o Itaú (ITUB4) escolhe Gabriel Amado como novo CFO do banco.

Continua depois da publicidade

Aura Minerals (AURA33) aprovou o desdobramento de BDRs na proporção de 1 para 3.

Arezzo (ARZZ3) aprovou o pagamento de dividendos intermediários no valor de R$ 60 milhões.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Santander (SANB11)

O Itaú BBA elevou a recomendação do Santander de market perform (desempenho igual a média do mercado, equivalente à neutro) para outperform (desempenho acima da média do mercado, equivalente à compra) e preço-alvo de R$ 33, refletindo o otimismo contínuo do banco com o negócio de crédito ao consumidor e avanços internos significativos que impulsionarão o crescimento dos lucros.

Banrisul (BRSR6)

O Itaú BBA elevou classificação do Banrisul para equivalente à compra, com preço-alvo de R$ 17, uma vez que a exposição comercial de cerca de 85% ao estado do Rio Grande do Sul fez com que as ações caíssem para 0,4 vez Preço/Valor Patrimonial. Analistas acreditam que as preocupações tanto do lado do ativo quanto do passivo são exageradas. A atividade retornou rapidamente na região, e várias medidas de alívio de crédito provavelmente diluirão (ou até compensarão) o risco de crédito potencial em empresas.

Continua depois da publicidade

BTG (BPAC11)

O BBA rebaixou recomendação do BTG de outperform para market perform e reduziu preço-alvo para R$ 35, uma vez que curva de juros mais alta do Brasil e a incerteza devem impactar os mercados de capitais e a atividade de investimento mais diretamente (mais do que o crédito ao consumidor). Os spreads corporativos se estreitaram significativamente, enquanto um ambiente de taxas mais altas geralmente é negativo para a inadimplência.

Banco do Brasil (BBAS3)

O BBA também rebaixou a ação do Banco do Brasil para neutro e preço-alvo de R$ 31, apesar de ainda ver potencial de longo prazo na história e seu desconto de 0,8x Preço/ Valor Patrimonial positivamente, pois acredita que pode haver menos catalisadores para uma reclassificação.

Taesa (TAEE11)

O Itaú BBA elevou recomendação para ação da Taesa de underperform para market perform e elevou preço-alvo de R$ 35,9 para R$ 36,7, pois agora vê a empresa sendo negociada a uma taxa interna de retorno (TIR) real mais atraente de 7,8% somado a altos rendimentos de dividendos de um dígito nos próximos anos.

Continua depois da publicidade

Embraer (EMBR3)

O Bradesco BBI mantém classificação outperform para Embraer e eleva preço-alvo de US$ 30 para US$ 40,00 por ADR da companhia, visando incorporar os US$ 300 milhões do processo de arbitragem bem-sucedido contra a Boeing e a probabilidade de entregas de aeronaves comerciais atingirem a marca de 100 até 2026, acima da previsão anterior de 80 aeronaves comerciais sendo entregues a cada ano.

JBS (JBSS3)

O BBI assume cobertura do setor de proteínas e a ação da JBS é sua principal escolha, tendo em vista potencial de alta de 10% do Ebitda em 2024, mesmo assumindo margens de aves mais fracas em 2025 e um real mais forte, a ação é negociada com um desconto imerecido de 7% em relação à média Valro da firma (EV)/EBITDA do setor em 2025 e um desconto de 39% com base no Preço/Lucro 2025. Com isso, o banco tem uma classificação outperform e um preço-alvo de R$ 43, o que implica um potencial de valorização de 38%.

Cielo (CIEL3

A Cielo (CIEL3) informou na sexta-feira que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou o registro de oferta pública de aquisição (OPA) destinada a fechar o capital da empresa.

Continua depois da publicidade

Zamp (ZAMP3)

A operadora de redes de fast food Zamp (ZAMP3) propôs o aumento do capital social da companhia no valor de, no mínimo, R$ 268,9 milhões e, no máximo, R$ 450 milhões, visando expandir suas operações

Arezzo (ARZZ3)

O Conselho de Administração da Arezzo (ARZZ3) aprovou a distribuição de dividendos intermediários no valor total de R$ 60 milhões, equivalentes a R$ 0,54074303176 por ação.

Aura Minerals (AURA33)

O Conselho de Administração da Aura Minerals (AURA33) aprovou a modificação no Programa Patrocinado de Certificados de Depósito de Valores Mobiliários Nível III (BDRs) da Companhia, para alterar a proporção da paridade de ações pela quantidade de BDRs.

Sequoia (SEQL3)

A empresa de logística Sequoia (SEQL3) registrou aumento de 38,3% no prejuízo líquido no primeiro trimestre de 2024 em relação a igual período de 2023, saindo de R$ 87,7 milhões para R$ 121,3 milhões. 

Itaú Unibanco (ITUB4)

O CEO do banco Itaú no Chile, Gabriel Amado de Moura, assumirá a posição de diretor de finanças da holding Itaú Unibanco (ITUB4) em substituição ao atual CFO, Alexsandro Broedel Lopes.