Usiminas e Sequoia têm mudanças acionárias; resultados de Suzano e Ultrapar à noite e mais

Confira os principais destaques do noticiário corporativo nesta quarta-feira (28)

Felipe Moreira

Funcionário trabalha em forno da Usiminas em Ipatinga, Minas Gerais - REUTERS/Alexandre Mota

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (28) traz movimentações acionárias relevantes na Usiminas (USIM5) e Sequoia (SEQL3). Já na temporada de resultados, depois do fechamento do mercado, saem os números de Suzano (SUZB3), Ultrapar (UGPA3), entre outras companhias.

Para a Suzano, o Itaú BBA espera que a companhia reporte resultados mais fortes no trimestre principalmente diante de maiores volumes e preços no segmento de celulose. “Assim, estimamos uma alta no Ebitda [lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações] de 17% na comparação trimestral e um aumento de 10,3% na receita”, avalia. Já para Ultrapar, de forma consolidada, a projeção é de um Ebitda de R$ 1,5 bilhão para o período. “Esperamos que Ipiranga continue com margens (rentabilidade) fortes no quarto trimestre, sinalizando um fortalecimento estrutural da dinâmica da margem do setor, apesar do cenário competitivo mais acirrado devido à arbitragem aberta para importações e um efeito de estoque negativo, com queda nos preços do diesel e da gasolina e redução nos tributos federais sobre o diesel”, avalia.

Ainda em destaque, o Grupo Mateus concluiu a venda de 5 lojas para fundo imobiliário por R$ 234 milhões. Porto (PSSA3) lucrou R$ 688,9 milhões no 4º trimestre, com alta anual de 24%. Já a B3 (B3SA3) ajustou o valor por ação de dividendos com data de corte na última terça-feira.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Confira mais destaques:

Usiminas (USIM5)

O JP Morgan vendeu um total de 1.745.628 ações preferenciais da companhia em 26 de fevereiro de 2024. Dessa forma, com base no capital social da Usiminas representado por 547.752.163 ações preferenciais, a participação do grupo econômico do JP Morgan diminuiu para 4,95% do total das ações preferenciais emitidas pela companhia.

Sequoia (SEQL3)

A BB Gestão de Recursos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., informou a redução de suas participações que passaram a ser, de forma agregada, 14.068.800 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 3,61% do total de ações ordinárias de emissão da companhia.

Continua depois da publicidade

Unipar (UNIP6)

Três semanas após a troca do CEO, a Unipar terá mais uma mudança em seu comando: o CFO Marco Campos Rabello pediu desligamento da companhia. Segundo fontes próximas à Unipar , o executivo recebeu a proposta de outra companhia – também listada, cujo nome está sendo mantido em sigilo. Agora, a petroquímica busca um nome para assumir a cadeira.

Syn Prop e Tech (SYNE3)

A Syn Prop e Tech (SYNE3) assinou Memorando de Entendimentos vinculante (MOU) com o XP Malls Fundo de Investimento Imobiliário para a venda de participação em empreendimentos imobiliários por R$ 1,8 bilhão.

Eternit (ETER3)

A fabricante de material de construção Eternit terminou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 83 milhões, aumento de 491% sobre o mesmo período de 2022. Segundo a companhia, o valor é resultado de uma linha de impostos positiva, por conta de contabilização de IRPJ/CSLL diferidos de prejuízo fiscal da controladora, de R$ 80 milhões.

Porto (PSSA3)

A seguradora Porto (PSSA3) obteve lucro líquido recorrente de R$ 688,9 milhões no quarto trimestre de 2023, conforme resultados divulgados pela companhia na noite desta terça-feira (27). O número é 24,0% maior que o registrado em igual período do ano passado e acima da projeção do consenso LSEG, que estimava R$ 630 milhões. No ano, o lucro líquido da companhia atingiu resultado recorde, em R$ 2,26 bilhões.

Engie (EGIE3)

A Engie (EGIE3) reportou lucro líquido de R$ 948 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), montante 6,4% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022, informou a elétrica nesta terça-feira (27).

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) informou que os valores atribuídos por ação relacionados aos dividendos referentes ao exercício social de 2023 foram ajustados de R$ 0,06689494 para R$ 0,06690029.

Grupo Mateus (GMAT3)

O Grupo Mateus (GMAT3), rede de atacarejo com forte presença nas regiões Norte e Nordeste do País, concluiu a venda de cinco imóveis para o fundo imobiliários TRX Real Estate (TRXF11), aponta comunicado da empresa ao mercado.