Negócio quase fechado

Twitter pode ser vendido a Elon Musk nesta segunda-feira, afirmam agências; ação sobe mais de 4%

Empresa seria adquiria por US$ 43 bilhões; Musk é atual acionista do Twitter e quer fechar capital da empresa por “liberdade de expressão”

Por  Equipe InfoMoney -

De acordo com apuração da Reuters e Bloomberg, o Twitter estaria prestes a aceitar a oferta de US$ 43 bilhões do empresário Elon Musk para a aquisição da companhia. De acordo com fontes ouvidas pelas agências, o Twitter poderia anunciar ainda hoje o fechamento do negócio, a US$ 54,20 por ação. O conselho de administração da companhia vai se reunir nesta segunda-feira e a expectativa é que os conselheiros acabem dando parecer favorável à transação.

Às 9h50 (horário de Brasília), as ações do Twitter subiam 4,68%, valendo US$ 48,93, no pré-mercado da Nasdaq.

Fundador da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, o homem mais rico do mundo, propôs comprar 100% do Twitter no último dia 14 de abril.

“Estou oferecendo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento”, afirmou Musk em carta enviada ao presidente do Twitter, Bret Taylor.

Leia também:

Musk afirmou que essa foi a “melhor e última oferta” pela empresa, mas o valor está abaixo do pico da ação, atingido em 26 de fevereiro de 2021 (US$ 77). “Se não for aceita, precisarei reconsiderar minha posição como acionista.”

Musk poussi participação de 9,2% na gigante da mídia social, se tornando o maior investidor da empresa, o que fez com que as ações do Twitter subissem 27% em um dia.

Logo em seguida, o Twitter anunciou nomearia Musk para o conselho de administração da empresa e as ações subiram mais 5,89%. Mas o bilionário recusou o convite na segunda-feira (11). No conselho, Musk ficaria impedido de aumentar sua participação acionária no Twitter até o final de seu mandato.

Liberdade de expressão

Musk afirmou na carta ao presidente da rede social que empresa precisa fechar capital porque “não pode prosperar nem servir” à liberdade de expressão em seu estado atual. “O Twitter precisa ser transformado como uma empresa privada”.

“Investi no Twitter porque acredito em seu potencial de ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo, e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento”, afirmou o bilionário.

Musk é usuário assíduo da rede social e tem mais de 80 milhões de seguidores.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe