Acerto de contas

Plataforma cripto Celsius paga empréstimo e recupera US$ 450 milhões em garantias

A Celsius quitou integralmente sua dívida com o protocolo de finanças descentralizadas Maker

Por  CoinDesk -

A plataforma de empréstimos de criptomoedas Celsius, que interrompeu os saques dos usuários no mês passado por causa de pressões de liquidez, recuperou quase US$ 450 milhões em garantias nesta quinta-feira (7) após pagar integralmente um empréstimo ao Maker, um dos maiores protocolos de finanças descentralizadas (DeFi).

Dados on-chain (da blockchain) mostram que uma carteira vinculada a Celsius desembolsou os US$ 41,2 milhões restantes do empréstimo em DAI, a stablecoin do Maker. Isso levou o Maker a liberar 21.962 Wrapped Bitcoin (WBTC) – um token equivalente ao Bitcoin (BTC) baseado na blockchain Ethereum (ETH) -, que foi dado como garantia do empréstimo. Isso equivale a US$ 448 milhões, já que o WBTC está sendo negociado hoje a US$ 20.400.

A mudança significa um grande aumento de liquidez para as finanças da problemática plataforma de empréstimos de criptomoedas. A Celsius interrompeu todos os saques e transações de clientes em 12 de junho para evitar uma corrida nos depósitos.

O analista da empresa de análises Fundstrat, Walter Teng, disse ao CoinDesk no início desta semana que a garantia liberada pela Celsius “pode ser vendida em exchanges centralizadas ou por meio de balcão para atender às demandas dos credores e saques dos clientes”.

Leia mais:

O CEL, token nativo da plataforma Celsius, subiu 10% minutos após a notícia, mas ainda registra queda de 81% desde o início deste ano.

A Celsius começou lentamente a reduzir sua dívida com o protocolo Maker no início deste mês, pagando US$ 224 milhões ao todo nos últimos sete dias.

Os empréstimos em plataformas descentralizadas como o Maker geralmente são garantidos em excesso, o que significa que o mutuário precisa colocar mais ativos em valor como lastro do empréstimo do que o valor pego em si. Arcar com a dívida fazia sentido para a Celsius porque a plataforma poderia controlar a valiosa garantia pagando de volta uma fração de seu valor.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe