Petroleira

Petrobras (PETR3;PETR4) amplia produção em 1% no 4º trimestre, mas tem recuo de 2% em 2021

A redução da produção entre outubro e dezembro ocorreu, entre outros fatores, pelas paradas programadas em plataformas com elevada produção

Por  Equipe InfoMoney -

A Petrobras (PETR3;PETR4) registrou uma produção média no quarto trimestre do ano passado, somando 2,70 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) de petróleo, gás natural e líquido de gás natural (LGN), segundo relatório de produção divulgado nesta quarta-feira (09).

Segundo a companhia, houve um aumento de 1% na comparação entre o quarto trimestre de 2021 e mesmo de 2020, mas redução de 4,5% frente ao terceiro trimestre do ano passado. No acumulado do ano passado, a produção recuou 2%.

A Petrobras destacou que a redução da produção entre outubro e dezembro ocorreu devido, principalmente, à paradas programadas em plataformas com elevada produção e do início da vigência do Acordo de Coparticipação de Búzios, fatores parcialmente compensados pelo ramp-up do FPSO Carioca.

Produção do pré-sal da Petrobras (PETR3;PETR4)

Conforme o relatório, do total produzido, o extraído dos campos pré-sal atingiu 1,601 milhão de boe/d, representando queda de 4,3% na comparação com o terceiro trimestre e alta de 9,3% no ano. Em 2021, essa é única linha com expansão da produção, crescimento de 4,5% em relação à 2020.

Enquanto isso, do total produzido pela Petrobras, 71% vieram do pré-sal.

Leia também:

Plataformas

A Petrobras destacou a entrada em operação da plataforma flutuante (FPSO, na sigla em inglês) Carioca, em 23 de agosto, com o 1º óleo do campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos. No ano foram interligados 3 novos poços produtores e atualmente a produção operada está acima de 130 mil bpd.

A nova unidade, que possui capacidade para processar até 180 Mbpd de óleo e 6 milhões de m3 de gás natural, contribuirá para ampliar o crescimento da produção no pré-sal.

A entrada em operação do primeiro projeto de Sépia é um marco para todos nós que trabalhamos na Petrobras. É a vitória da garra, da persistência e da capacidade técnica de nossos profissionais, num cenário externo desafiador em função da pandemia”, afirma o diretor de Desenvolvimento da Produção, João Henrique Rittershaussen;

Já a produção do pós-sal no terceiro trimestre foi de 458 Mbpd, montante 8,6% inferior ao trimestre anterior, “devido às maiores perdas com paradas de manutenção e ao declínio natural dos reservatórios”.

Derivados de petróleo da Petrobras

No quarto trimestre, a comercialização de derivados no mercado interno cresceu novamente, atingindo volumes de 1.848 Mbpd, principalmente devido ao menor volume comercializado de diesel e GLP, em razão da sazonalidade destes produtos, e óleo combustível, por menor despacho termelétrico no último período.

No sentido contrário, houve aumento no volume de gasolina no 4T21 pela maior demanda sazonal e QAV devido à recuperação do mercado de aviação

Produção de derivados

Conforme a empresa, produção de derivados teve redução de 1,1% no 4T21 em relação ao 3T21 devido à queda da demanda do mercado interno e ao desinvestimento da RLAM.

Por outro lado, o FUT das refinarias se elevou no 4T21 para 88%, contra 85% no 3T21, devido ao retorno de unidades relevantes que estavam em parada programada no 3T21 e à produção mais elevada em outras refinarias.

Exploração e produção da Petrobras (PETR3;PETR4) no 4º trimestre

Produção Petrobras quarto trimestre de 2021
Produção Petrobras quarto trimestre de 2021

Diesel e gasolina

De acordo com o relatório, as vendas de diesel foram de 790 Mbpd no 4T21, uma redução de 8,9% em relação ao 3T21 principalmente devido à sazonalidade do consumo, mais elevado no terceiro trimestre do ano por conta do plantio da safra de grãos de verão e da atividade industrial.

As vendas de diesel da Petrobras em outubro de 2021 foram as maiores desde outubro de 2015, com a comercialização de 894 Mbpd.

Já as vendas de gasolina foram de 463 Mbpd no 4T21, um crescimento de 4,9% em relação ao 3T21.

A Petrobras destaca as vendas de dezembro de 2021 (471,7 Mbpd), as maiores em base diária desde abril de 2017, mesmo com a venda da RLAM concluída em 30 de novembro.

Exportações e importações da Petrobras

Por fim, a Petrobras informou que a exportação líquida no 4T21 teve queda 6% em relação ao 3T21. Isso ocorreu, sobretudo, à redução nas exportações de petróleo, em função da queda na produção.

A redução das importações de derivados no 4T21 compensaram parcialmente a queda na exportação líquida principalmente devido ao menor volume de diesel importado, mas também com uma contribuição do GLP, ambos seguindo a sazonalidade do mercado doméstico.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe