Radar InfoMoney
Oferecido por Radar InfoMoney

Petrobras anuncia subsídio a gás e recompra de títulos; Vale, IRB, Sabesp e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quinta-feira (30)

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – No noticiário corporativo desta quinta-feira (30) o destaque fica por conta da Petrobras, que anunciou um programa de subsídio à compra de gás de cozinha e a recompra de títulos no exterior. Além disso, as ações do IRB tiveram seu preço-alvo cortado pelo Credit Suisse, enquanto o conselho de desestatização de São Paulo recomendou a contratação da IFC para traçar opções de reestruturação da Sabesp. Confira mais destaques:

Petrobras (PETR4)

Em meio ao debate sobre a criação de um fundo para estabilizar preços de combustíveis, sem mexer em suas políticas de precificação, a Petrobras anunciou a aprovação do programa de R$ 300 milhões para subsidiar gás de cozinha.

Além disso, a petroleira também informou, em continuidade ao comunicado de 24 de setembro, sua subsidiária integral Petrobras Global Finance (PGF) concluiu na véspera a liquidação financeira do resgate antecipado dos títulos 4,375% Global Notes e 4,25% Global Notes, ambos com vencimento em 2023.

O valor total do resgate foi equivalente a US$ 1,3 bilhão, excluindo juros capitalizados e não pagos e considerando a taxa de câmbio de US$ 1,1717 por euro para os títulos na moeda.

Vale (VALE3)

A Vale informou que a Secretaria Regional do Trabalho (SRT) expediu Termo de Suspensão parcial da interdição do Complexo de Mariana, próximo à barragem Xingu, de modo a permitir a operação regular da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) no Ramal Fábrica Nova.

Durante o período de interdição, a produção da usina de Timbopeba foi escoada através de trem não tripulado.

Além disso, a desinterdição parcial permite o acesso à ponte rodoviária sobre o Rio Piracicaba. Ficam também liberados os acessos internos entre o site de Timbopeba e o site de Alegria.

A Vale informa ainda que continuam suspensos o acesso de trabalhadores e a circulação de veículos na zona da inundação da barragem Xingu, sendo permitido apenas, mediante rigoroso protocolo de segurança, o ingresso de pessoas que trabalham nas atividades de estabilização da estrutura.

“Ressaltamos que a Barragem Xingu permanece em nível 2 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM), em que não há risco iminente de ruptura, seguindo inalteradas as condições de segurança da estrutura”, informou.

Segundo a companhia, a barragem Xingu é monitorada e inspecionada diariamente por equipe técnica especializada e está incluída no plano de descaracterização de barragens da Companhia. A Zona de Autossalvamento (ZAS) da Barragem Xingu permanece evacuada, não havendo a presença permanente de pessoas na área.

Sabesp (SBSP3)

A Sabesp anunciou na quarta-feira que o conselho de desestatização do Estado de São Paulo aprovou recomendação para que o governo estadual contrate a International Finance Corporation (IFC) para discutir opções para reestruturação do capital da companhia de água e saneamento.

Nos últimos meses, membros do governo estadual têm dado declarações à imprensa sobre possibilidade da Sabesp passar por um processo de privatização.

Para o Credit Suisse, a notícia é um pouco positiva, já que foi antecipada pelo governo do Estado de São Paulo no início do ano.

Conforme a analista Carolina Carneiro, porém, caso a discussão leve à recomendação de privatização e o governo decida por iniciar o processo, o “mercado acolheria muito bem a mudança”.

PetroRecôncavo (RECV3)

A Petroreconcavo (RECV3) assinou contrato de compra e venda para suprimento de gás natural da Companhia Potiguar de Gás, a Potigás.

O contrato prevê a entrega de 236 mil metros cúbicos por dia de gás natural a partir de 1 de janeiro de 2022, tendo duração de dois anos.

PetroRio (PRIO3)

O Credit Suisse destacou que a notícia da BrasilEnergia de que a PetroRio ofereceu a melhor oferta por Albacoara, de mais de US$ 2 bilhões, e de US$ 4 bilhões pelo ativo combinado. O banco diz ver o acordo como positivo para a PetroRio, e que ele pode ser transformacional, já que poderia transformar Albacoara em um ativo importante para a companhia.

IRB (IRBR3)

Vendo o IRB  no caminho certo, mas ainda devendo enfrentar muitos desafios, o Credit Suisse manteve a recomendação underperform (desempenho abaixo da média do mercado, ou equivalente à venda) e cortou o preço-alvo para a ação de R$ 7,50 para R$ 5, o que configura um potencial de valorização de 3,5% em relação ao fechamento de quarta.

Iguatemi (IGTA3), Multiplan (MULT3), brMalls (BRML3), BR Properties (BRPR3)

O Credit Suisse publicou uma avaliação sobre ações do setor de shoppings, que estão em seus menores patamares desde o início da pandemia pela terceira vez . O banco diz que, nas últimas duas vezes em que isso ocorreu, em abril de 2021 e novembro de 2020, os papéis tiveram fortes altas, de entre 20% e 30%, em questão de semanas.

O banco avalia que, também desta vez, há perspectiva de valorização, por acreditar que há desconto excessivo dos papéis.

O banco afirma que tem preferência por empresas com portfólios mais dominantes, como Iguatemi e Multiplan, para as quais tem avaliação outperform. E neutra para brMalls e BR Properties.

BR Properties (BRPR3)

O Itaú BBA comentou o anúncio pela BR Properties de um acordo para desenvolver um complexo de armazéns com área total construída (GLA em inglês) de 150 mil metros quadrados em um terreno da Cristais Log. Após a construção, a BR Properties terá 67% dos armazéns, e a Cristais, 33%. O contrato inclui o pagamento adicional de R$ 10 milhões para a Cristais Log.

O banco vê o negócio como levemente positivo, e acreditar que ele é interessante do ponto de vista estratégico, por fortalecer a presença da BR Properties entre armazéns industriais, que deve passar por crescimento no futuro. Os cálculos do banco presumem investimento de R$ 2.050 por metro quadrado, e o aluguel por R$ 23 por mês.

O banco mantém recomendação market perform para a BR Properties, e preço-alvo para 2022 de R$ 10,20, ou potencial de alta de 25% em relação ao fechamento de quarta-feira.

Frigoríficos 

Os principais frigoríficos brasileiros, BRF (BRFS3), JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3), estão entre as maiores altas da Bolsa em setembro, com variações positivas entre 15% e 30% ao passo que o Ibovespa cai 6%. E analistas enxergam ainda oportunidades no setor, principalmente quando falamos de JBS e Minerva.

Vale lembrar que o começo do mês foi de notícia negativa para o setor, com a suspensão dos embarques de carne bovina à China após dois casos atípicos do “mal da vaca louca” no Brasil. O  Ministério da Agricultura informou nesta quarta-feira (29) em nota que continua aguardando um retorno das autoridades chinesas quanto à liberação.

Contudo, na avaliação da XP, JBS e Marfrig devem ser menos impactadas, uma vez que as duas empresas possuem operações nos Estados Unidos, onde a indústria da carne bovina segue aquecida e, portanto, compensaria parte do impacto.

Omega (OMGE3)

O Itaú BBA destaca em relatório conversas com a gestão da Omega Geração nos últimos dias e com investidores, visando discutir a fusão entre os segmentos de desenvolvimento e geração.

O banco diz que sua percepção é a de que investidores acreditam que a fusão faz sentido do ponto de vista qualitativo, por conta da melhora da governança, mas não concordam com os termos.

O banco avalia que investidores podem pedir por uma mudança para aprovar o acordo. E que os papéis da Omega podem sofrer, com os investidores mais preocupados com questões de governança.

Log-In (LOGN3)

A Log-In informou que os acionistas do TVV, sua controlada, convocaram Assembleia Geral Extraordinária, em 08 de outubro, para deliberar sobre sua primeira emissão de debêntures, com esforços restritos de distribuição.

O montante deve somar R$ 240 milhões e, caso aprovada, terá como objetivo a destinação dos investimentos à renovação do contrato de arrendamento do TVV, conforme Fato Relevante divulgado em 23 de setembro de 2020.

Especialistas certificados das maiores corretoras do Brasil ensinam como ir do básico à renda extra crescente operando como trader na Bolsa de Valores. Inscreva-se Grátis.

Compartilhe