Em mercados

Ibovespa abre instável, seguindo expectativas de realizações

Investidores devem ficar de olho nos dados de auxílio-desemprego dos EUA e nas conversas entre Grécia e credores

SÃO PAULO - Em linha com o clima de volatilidade apresentado na Europa, o Ibovespa inicia os negócios desta quinta-feira (2) próximo da estabilidade. Nos primeiros minutos, o benchmark chegou a atingir perdas de 0,49%, aos 62.248 pontos mas, nos minutos seguintes, alcançou uma ligeira alta de 0,08%

Depois de uma variação de 2,37% na véspera, a bolsa começa a ensaiar uma realização dos lucros alcançados até agora em 2012, após o benchmark brasileiro ter sido o melhor investimento do País durante janeiro, apresentando o melhor desempenho para este mês em seis anos.

Os investidores, porém, continuam de olho no imbróglio sobre a reestruturação do endividamento grego, que pode sustentar o cenário otimista ou trazer novamente o movimento negativo observado no segundo semestre do ano passado. O governo da Grécia e o IIF (Instituto Internacional de Finanças), representante dos credores privados do país, divergem sobre os juros a serem cobrados pelos títulos públicos que substituirão os atuais.

Destaques da abertura
Pela manhã, as principais baixas eram observadas pelas ações de Localiza (RENT3, R$ 28,94, -1,90%), Rossi (RSID3, R$ 10,08, -1,75%), Fibria  (FIBR3, R$ 14,07, -1,68%), MMX (MMXM3, R$ 8,47, -1,51%) e CSN (CSNA3, R$ 18,26, -1,40%). 

Por outro lado, na ponta compradora do pregão, figuravam novamente os papéis da Gafisa (GFSA3, R$ 5,22, +3,37%), bem como os de Redecard (RDCD3, R$ 32,41, +3,22%), repercutindo o resultado apresentado na véspera, Cielo (CIEL3, R$ 53,50, +2,69%), ALL (ALLL3, R$ 10,53, +1,94%) e BM&F Bovespa (BVMF3, R$ 11,72, +1,56%).

Agenda econômica
O mercado deve repercutir ainda a divulgação do IPC (Índice de Preços ao Consumidor) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que mostrou uma desaceleração dos preços na última semana de janeiro, com inflação de 0,66%.

Na agenda externa, o aguardo gira em torno do Initial Claims nos Estados Unidos, que vai revelar os novos pedidos semanais de auxílio-desemprego pelo cidadão norte-americano.

 

Contato