Fechamento

Ibovespa tem 3ª queda consecutiva e registra pior fechamento do ano: é o fim do otimismo?

Traders concordam que situação fiscal se torna uma preocupação forte na cabeça dos players do mercado, mas exterior pode dar suporte a novas compras

Brasil em queda/crise (Foto: Getty Images)
Brasil em queda/crise (Foto: Getty Images)

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira (21), a terceira consecutiva e novamente na contramão do desempenho registrado pelas bolsas internacionais. Além disso, com a baixa de hoje, o índice atingiu seu menor patamar de fechamento em 2021, o que já acende um sinal de alerta sobre uma reversão no otimismo que tomou conta dos investidores no fim de 2020.

Segundo Lucas Monteiro, trader de multimercados na Quantitas Gestão de Recursos, a desvalorização dos ativos na Bolsa nos últimos pregões ocorre porque ao contrário do que se via no ano passado, a taxa de desconto entre as ações de empresas americanas e as brasileiras não é mais tão grande.

“Nos 120 ou 125 mil pontos a Bolsa fica mais sensível a notícias ruins. Aquele grande desconto por fundamento não existe mais, ela está mais justa. Para fazermos uma aposta de se vai subir ou cair daqui para frente, é preciso maior clareza sobre as premissas macroeconômicas do Brasil”, avalia.

Monteiro entende que os ruídos no âmbito fiscal, responsáveis pela queda do Ibovespa hoje, são incorporados como prêmio de risco pelos investidores de forma mais rápida devido ao atual patamar de preço dos papéis.

Para ele, se o investidor não enxergar uma responsabilidade fiscal mais firme o benchmark continuará caindo.

Já Ari Santos, trader da H. Commcor, enxerga também algum ajuste de expectativas no mercado. “Alimentamos grandes esperanças por vacinas e com 50 dias de vacinação lá fora as pessoas ainda não voltaram a ir para a rua e consumir como antes. Ficou claro que o processo é mais demorado do que muitos supunham, e no Brasil ainda tem o agravante de que a chegada das doses das vacinas foi atrasada”, conta.

Ele, contudo, não releva a participação importante do temor fiscal nas quedas recentes. “Os candidatos às presidências do Senado e da Câmara estão falando em extensão do auxílio emergencial em um momento em que não há mais espaço no Orçamento para gastos”, destaca.

Apesar disso, ambos os especialistas concordam que é cedo para falar em frustração de todas as projeções otimistas para a Bolsa realizadas no início do ano. Santos lembra que o exterior está com uma situação bem mais equalizada do que no ano passado após a posse sem sustos do presidente americano Joe Biden, com prováveis estímulos econômicos e vacinação em massa este ano.

PUBLICIDADE

“Sempre existem altos e baixos no mercado. No geral vejo oportunidades depois dessa correção e o cenário não mudou tanto assim”, explica.

Hoje, o Ibovespa caiu 1,1% a 118.328 pontos com volume financeiro negociado de R$ 31,19 bilhões. O menor fechamento do ano antes desta sessão havia sido no primeiro pregão do ano, dia 4 de janeiro, quando o benchmark encerrou cotado em 118.854 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial subiu 0,99% a R$ 5,3631 na compra e a R$ 5,3641 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em fevereiro tem ganhos de 1,31%, a R$ 5,361 no after-market.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 teve alta de 18 pontos-base a 3,39%, o DI para janeiro de 2023 subiu 22 pontos-base a 5,15%, o DI para janeiro de 2025 avançou 21 pontos-base a 6,66% e o DI para janeiro de 2025 registrou forte variação positiva de 17 pontos-base a 7,30%.

Os juros futuros refletiram o comunicado mais hawkish (propenso a apertos monetários) da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que manteve a taxa básica de juros, Selic, em 2% ao ano, mas removeu o foward guidance (algo como uma prévia do que esperar para o futuro) de não reduzir o estímulo monetário.

O Copom avaliou que o estímulo monetário “extraordinariamente elevado” segue adequado, mas adicionou “neste momento” ao texto, sinalizando que pode iniciar um ajuste adiante.

“Acreditamos que a elevada incerteza sugere cautela ao reduzir o grau de estímulo. Contudo, os dados recentes – atividade melhor no final do ano passado, choque inflacionário se prolongando – e a sinalização do comunicado nos fazem acreditar que o Copom optará por antecipar o ciclo de alta de juros para maio (antes, agosto). Projetamos agora a taxa Selic em 3,5% no final de 2021 (antes 3%) e 4,50% em 2022 (antes 4%)”, analisou Caio Megale, economista-chefe da XP Investimentos (confira o relatório aqui).

Sobre as vacinas, o Brasil tem ao menos 14,8 milhões de brasileiros no grupo prioritário para a vacinação. Mas, até o momento, há apenas 10,8 milhões de doses da vacina contra Covid no país. Assim, não há imunizante o suficiente para executar a primeira fase do plano de vacinação.

PUBLICIDADE

A falta de insumos afeta a produção tanto da vacina da Universidade de Oxford, que tem no Brasil a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), quanto a CoronaVac, que no país será produzida pelo Instituto Butantan.

Na terça (19), a Fiocruz afirmou que vai atrasar de fevereiro para março a entrega das vacinas, devido à demora na chegada de insumos.

Apesar disso, no final do dia o Ministério da Saúde informou que as 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca produzidos na Índia e importadas pelo Brasil chegarão ao país no fim da tarde de sexta-feira.

Em nota, o ministério informou que a carga será transportada em um voo comercial da empresa Emirates até São Paulo e de lá levada ao Rio de Janeiro. Os imunizantes precisam ser analisados e rotulados na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) antes de serem distribuídos para os governos estaduais.

Até o momento, a CoronaVac e a vacina de Oxford são as duas únicas autorizadas para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já na política, de acordo com informações divulgadas na imprensa na véspera, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e técnicos de sua pasta já não descartam uma prorrogação do auxílio emergencial embora considerem que esta é a última opção no “cardápio de medidas”.

Essas informações ganharam força quando os favoritos à presidência do Senado e da Câmara, respectivamente Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Arthur Lira (PP-AL) começaram a defender a prorrogação do benefício. Pacheco disse à Bloomberg sobre “sacrificar algumas premissas econômicas para poder manter alguma forma de socorro a essas pessoas”

Já Lira falou que, se houver uma nova edição do auxílio emergencial, ela deverá ser desenhada de forma que o mercado financeiro possa “suportar”.

PUBLICIDADE

Lá fora, o ânimo dos mercados por conta da expectativa de estímulos nos EUA, agora sob a gestão do presidente Joe Biden, parece ter arrefecido após duas altas consecutivas. O novo presidente deve começar a trabalhar imediatamente em sua proposta de pacote de auxílio de US$ 1,9 trilhão, que anunciou na semana passada.

Biden também anunciou o retorno dos Estados Unidos ao Acordo de Paris, pelo qual os participantes se comprometem limitar suas emissões de gases estufa como forma de reduzir a mudança climática. Prometeu também fazer com que o país se reintegre à Organização Mundial de Saúde (OMS).

Também no radar, o Banco Central Europeu (BCE) manteve sua taxa de refinanciamento em 0% ao ano, a taxa de depósitos em -0,5% e a taxa de empréstimo marginal em 0,25%.

O BCE, com isso, confirmou sua política monetária expansionista, destacando no comunicado que as taxas continuarão no nível atual ou abaixo até que as perspectivas para inflação na zona do euro convirjam de maneira robusta para um patamar próximo de 2% ao ano.

Já as compras de títulos pela autoridade monetária europeia foram mantidas em 1,85 trilhão de euros para “preservar as condições favoráveis de financiamento”.

As bolsas asiáticas fecharam em território positivo, seguindo o desempenho americano na véspera por conta da posse de Biden. O Banco do Japão, em uma decisão amplamente antecipada, manteve a taxa de juros em -0,1%, e os juros de títulos do governo com vencimento em 10 anos em 0%.

Hoje, um incêndio atingiu um prédio na sede do Instituto Serum, principal produtor de vacinas da fabricante no país do imunizante da Universidade de Oxford e da AstraZeneca. Cinco pessoas morreram, mas a direção do instituto afirmou que as vacinas não foram atingidas.

Disputa na Câmara e Senado

Sob críticas pela atuação do governo no combate à pandemia e na execução do plano de vacinação, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em solenidade do 80º aniversário do Comando da Aeronáutica, na base aérea de Brasília, que está sendo “atacado”.

“Dependendo de onde vem esses fogos, tenho certeza de que estamos no caminho certo (…) Eu prego e zelo pela união de todos, pelo entendimento, pela paz e pela harmonia. Mas os poucos setores que teimam em remar no sentido contrário, tenho certeza, vocês perderão”, disse o presidente.

“Hoje, nós temos um governo que pensa no seu Brasil como um todo. E a grande base nossa para cumprir essa missão são a nossa Marinha, o nosso Exército e a nossa Aeronáutica. Porque vocês, jovens militares que estão à nossa direita, são o caldo do que é o povo brasileiro.” O elogio aos militares foi feito dois dias após Bolsonaro afirmar que “quem decide se o povo vai viver em uma democracia ou ditadura são as Forças Armadas” .

Em reportagem de bastidores, o jornal Valor afirma que o ministro da Economia Paulo Guedes conseguiu convencer o presidente Jair Bolsonaro a vetar um artigo do PLP 135 de 2020, de autoria do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), que muda a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O artigo proibia que recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, voltados para ciência e tecnologia, fossem contingenciados, ponto revertido pelo veto de Bolsonaro. Assi, Guedes garante mais espaço para contingenciamento de recursos e para respeitar o teto de gastos.

Na disputa pela presidência do Senado, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) busca fazer aproximação com empresários e setores da sociedade civil. Seu plano é criar uma mobilização “orgânica”, “de fora para dentro” do Legislativo, afirma o jornal Valor. O rival Rodrigo Pacheco (DEM-MG) voltou a viajar para estados buscando consolidar votos conquistados.

O candidato à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) esteve na quarta no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde se encontrou com deputados. Mais cedo, ele afirmou que, se eleito, sua prioridade será resolver a questão orçamentária, em detrimento da covid.

“Temos problema por enquanto localizado no Amazonas, sério, no Norte do país. Temos uma atenção especial, estamos envidando todos os esforços. É mais um problema de gestão local do que nacional (…) O sistema de saúde do Amazonas tem 70% de ocupação num período normal. Então qualquer estresse ele superlota”, disse. O rival Baleia Rossi (MDB-SP) busca apoio de ACM Neto e FHC para reduzir dissidências na votação de seus partidos.

Radar corporativo

O noticiário corporativo é movimentado para a Vale, com a expectativa de uma nova audiência de conciliação com Minas Gerais para realizar um acordo de reparação sobre Brumadinho. Na véspera, a mineradora assinou um acordo com a Mitsui, permitindo que as partes estruturem a saída da Mitsui da mina de carvão de Moatize e do Corredor Logístico de Nacala, como um primeiro passo para o desinvestimento da Vale do negócio de carvão. Os investidores também repercutem se o incêndio em um dos carregadores de navios da mineradora  no Terminal Ponta da Madeira (MA), na semana passada, pode impactar a previsão de produção da companhia para este ano

A Vale também teve a preferência dentre as ações de mineração e siderurgia reiterada pelo Bradesco BBI, com o preço-alvo sendo elevado para R$ 120. Contudo, o banco destacou que o momentum é mais forte para as siderúrgicas, com a recomendação para Usiminas sendo elevada para outperform, sendo a nova top pick entre as siderúrgicas, mas também mantendo Gerdau como outperform. Também entre as recomendações, o Bradesco BBI reduziu a recomendação de Sanepar para underperform (desempenho abaixo da média do mercado).

Maiores altas

AtivoVariação %Valor (R$)
PRIO34.9004474.28
BTOW32.6171489.79
CPLE61.765766.28
QUAL31.545632.85
HAPV31.4392617.62

Maiores baixas

AtivoVariação %Valor (R$)
ELET6-6.1510931.43
EZTC3-5.6410336.8
CYRE3-5.3483526.9
ELET3-5.1515231.3
CSAN3-3.8999677.62

Entre outros destaques, a construtora Cury atingiu R$ 448,1 milhões em vendas contratadas brutas, 20,6% acima frente os últimos três meses de 2019.

A São Martinho, por sua vez, informou que seu conselho de administração aprovou a implantação de uma fábrica de etanol de milho em Quirinópolis (GO), com investimentos estimados em cerca de R$ 640 milhões e início da operação previsto para novembro de 2022.

A fabricante de pás eólicas Aeris está perto de fechar negócio de cerca de R$ 2,5 bilhões com a espanhola Siemens Gamesa, afirma o jornal Valor. O contrato é válido até 2023, e prevê o fornecimento de pás eólicas com capacidade para produzir três gigawatts de energia elétrica. Já a Hypera Pharma comunicou que o Cade aprovou a aquisição de medicamentos da Takeda Pharmaceutical International, condicionada à venda do produto Xantinon.

Onde Investir 2021
Baixe de graça o ebook e participe do evento com os melhores especialistas do mercado:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.