Bolsa

Descolado do exterior, Ibovespa recupera os 103 mil pontos; Covid na Europa e riscos fiscais seguem no radar

A percepção de que a situação da pandemia é pior do que se esperava veio depois que a Áustria anunciou lockdown total a partir de segunda-feira

Por  Mitchel Diniz -

SÃO PAULO – O Ibovespa recuperou o patamar dos 103 mil pontos nesta sexta-feira (19) se firmou no terreno positivo depois de muita oscilação nos primeiros negócios do dia. A Bolsa opera descolada dos índices no exterior, impulsionada por ações que se recuperam de tombos recentes, como Vale (VALE3) e Magazine Luiza (MGLU3). O dólar volta a cair e os juros futuros recuam forte.

Assim, o Ibovespa consegue se recuperar parcialmente da queda de ontem, quando o índice fechou com a menor pontuação em mais de um ano.  Além dos riscos políticos e fiscais internos, a Bolsa também resiste à pressão negativa vinda do exterior, diante de aumento de casos de Covid-19 na Europa e novas medidas restritivas sendo adotadas em alguns países.

A percepção de que a situação da pandemia é pior do que se esperava veio depois que Áustria anunciou um lockdown para todos e não só para pessoas que não tinham sido vacinadas. A vacina será obrigatória para toda a população até fevereiro do ano que vem. A Alemanha também adotou novas medidas restritivas e não descartou regras mais severas, diante do aumento desenfreado no número de casos.  As mortes diárias na Rússia por Covid-19 atingiram um novo recorde.

O sentimento de pessimismo derruba as Bolsas em Nova York. Por aqui, os investidores seguem acompanhando o andamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios no Senado. O mercado percebe que o texto-base aprovado na Câmara dificilmente passará sem alterações pelos senadores.

Segundo apuração do Estadão, circula uma tabela entre senadores governistas indicando 40 votos favoráveis garantidos e a possibilidade de outros 13. Diante desse placar, o governo já estaria admitindo ajustes no texto da PEC para que a matéria seja aprovada logo.

Às 13h08 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em alta de 0,86% aos 103.311 pontos. O Ibovespa futuro com vencimento em dezembro de 2021 avançava 0,36%, aos 103.860 pontos.

O dólar comercial opera com forte volatilidade e sobe 0,08% a R$ 5,574 na compra e R$ 5,574 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro de 2021 sobe 0,27% a R$ 5,583.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 cai 19 pontos-base para 11,97%; DI para janeiro de 2025 recua 23 pontos-base para 11,82%; e o DI para janeiro de 2027 tem queda de 19 pontos-base, a 11,74%

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nos Estados Unidos, os índices em Nova York seguem em queda com os temores sobre uma nova onda da Covid-19. O Dow Jones recua 0,62%, mas o S&P 500 inverteu sinal, com leve alta de 0,02%. Os futuros da Nasdaq avançam 0,55%.

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira o pacote de gastos de quase US$ 2 trilhões em educação, saúde e contra mudanças climáticas do presidente norte-americano, Joe Biden, denominado Build Back Better Act. Apesar de posicionamento contrário dos republicanos, o pacote conseguiu 220 votos favoráveis

O mercado também acompanha uma possível sucessão no Banco Central americano, o Federal Reserve. Até o fim de semana, o presidente Joe Biden poderá indicar um nome para substituir o atual chairman, Jerome Powell.

“Alguns membros do Fed, notadamente com viés mais hawkish, ou seja, de alta de juros estão advogando pela normalização dos juros já no próximo ano, com ao menos duas elevações de taxa a partir de setembro”, diz relatório da Infinity Asset assinado por Jason Vieira, economista-chefe, ressaltando que o processo tende a ser bem menos traumático do que as perspectivas de curto prazo têm indicado.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, operava em baixa de 0,3%.

Leia mais: Lagarde descarta aperto monetário apesar de inflação “dolorosa”

O rápido avanço da Covid-19 no continente europeu também está derrubando os preços do petróleo na sessão de hoje. O barril do Brent, referência de preço para a Petrobras (PETR3, PETR4), cai 2,74% a US$ 79,01 o barril. O WTI cai 3,21% a US$ 76,47 o barril.

Já os preços do minério de ferro voltam a subir hoje na Bolsa chinesa de Dalian, avançando mais de 2%. As preocupações com a situação financeira de construtoras e incorporadoras da China, como a Evergrande, permanecem no radar dos investidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As bolsas asiáticas fecharam a sexta-feira com desempenhos variados. No Japão, onde foi anunciado um pacote de estímulos no valor de US$ 490 bilhões, o índice Nikkei subiu 0,5%; o Shanghai SE, na China, subiu 1,13%; o Hang Seng, em Hong Kong, caiu 1,07%; e o Kospi, na Coreia do Sul, avançou 0,8%.

Radar corporativo

O noticiário corporativo tem como destaque que a Petz (PETZ3) movimentou R$ 779 milhões em sua oferta subsequente de ações (follow-on, em inglês). Já Dasa (DASA3), Raia Drogasil (RADL3) e Ouro Fino (OFSA3) anunciaram aquisições.

Alupar (ALUP11) e Porto Seguro (PSSA3) vão distribuir proventos.

Petz (PETZ3)

A Petz (PETZ3) precificou sua oferta subsequente de ações (follow-on, em inglês) em R$ 19,00 por ação, um desconto de 2,8% em relação ao fechamento da véspera. Com base no valor fixado por ação, a operação movimentou R$ 779 milhões.

Os recursos captados na oferta serão direcionados ao desenvolvimento da plataforma digital da companhia, de tecnologia e logística, a possíveis aquisições e à aceleração de abertura de lojas e hospitais veterinários. O plano da Petz é abrir 50 novas lojas no ano que vem.

Em razão do aumento do capital social, o novo capital social da Petz passou a ser de R$ 1,188 bilhão, dividido em 435.057.914 ações ordinárias.

Alliar ([ativo=ALLR3]) 

A Alliar (ALLR3) comunicou na noite de quinta que a MAM Asset Management, gestora de recursos do empresário Nelson Tanure, enviou proposta vinculante direcionada aos acionistas controladores da empresa para aquisição de até a totalidade das ações da companhia detidas pelos acionistas controladores, pelo preço por ação de R$ 20,50.

Segundo comunicado, a Proposta é válida até o dia 26 de novembro de 2021.

Dasa (DASA3)

A Dasa (DASA3) comunicou ontem (18) a aquisição de 100% da Mantris. A Mantris desenvolve serviços relacionados à medicina ocupacional e à gestão integrada de saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em nota, a companhia informou ainda que sua subsidiária, Diagnósticos Maipú por Imágenes, realizou a compra total da empresa Laboratório de Medicina, situada em Buenos Aires, Argentina.

Os valores não foram revelados.

RD(RADL3

A RD (RADL3) aprovou a aquisição da Cuco Health de modo que o valor do preço de compra por quota é superior, em mais de uma vez e meia, ao valor de patrimônio líquido da ação.

Sendo assim, haverá direito de recesso para acionistas que não votaram favoravelmente à aquisição da Cuco Health vai até 20 de dezembro.

O valor do reembolso será de R$ 2,64 por ação.

Ouro Fino (OFSA3)

A Ouro Fino Saúde Animal (OFSA3) adquiriu a totalidade das quotas sociais de emissão da Regenera Medicina Veterinária Avançada, pelo valor de R$ 20 milhões.

Alupar (ALUP11

A Alupar (ALUP11) aprovou o pagamento de dividendos no valor de R$ 70,33 milhões, equivalente a R$ 0,08 por ação ordinária, R$ 0,08 por ação preferencial e R$ 0,24 por unit.

Farão jus ao recebimento destes dividendos os acionistas inscritos nos registros da companhia ao final do dia 27 de abril.

Porto Seguro (PSSA3)

A Porto Seguro (PSSA3) corrigiu valor de juros sobre capital próprio (JCP) informado no final de outubro a ser pago até 30 de maio de 2022.

A remuneração correta é de R$ 0,2773 por ação.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa (GFSA3) informou que conseguiu captar cerca de R$ 150 milhões junto a investidores, “reforçando sua posição de caixa, ao mesmo tempo mantendo-se como incorporadora dos projetos envolvidos nessa operação”, apontou.

Segundo a companhia, o ajuste no valor captado se deu principalmente por conta (i) de alterações de estrutura da operação, motivadas pelas mudanças no cenário nacional; (ii) do fato da operação anunciada em 03.08.2021 envolver originalmente 5 empreendimentos, sendo que a transação final foi realizada considerando 4 terrenos, todos estes que já pertenciam ao landbank da companhia.

“O cerne da operação manteve-se o mesmo, isto é, buscar reciclar o capital já investido em terrenos que estão no balanço da Companhia, com um significativo aumento de liquidez e disponibilidade de caixa para o desenvolvimento dos projetos da Gafisa. Esta operação, aliada ao 4º trimestre consecutivo da Gafisa com lucro, e outros fortes indicadores da companhia, atestam o esforço e a dedicação da administração da companhia – especial da Gafisa Capital – em reestabelecer a Gafisa como uma das maiores companhias de incorporação imobiliária do país”, afirmou.

Camil (CAML3)

A Camil (CAML3) concluiu a 11ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em 2 séries.

As referidas debêntures correspondem ao montante de R$ 650 milhões e terão prazo de vigência de 7 anos.

Os recursos serão utilizados na construção e instalação de planta de cogeração de energia elétrica a partir de biomassa e reforço de capital de giro da companhia.

Neoenergia (NEOE3)

A Neoenergia (NEOE3) informou que na última terça-feira (16) entrou em operação comercial o segundo e último trecho que compõe o empreendimento de Santa Luzia. O Lote de Santa Luzia conta com uma RAP anualizada total de R$ 63 milhões.

Dexco (DXCO3)

A Dexco (DXCO3) comunicou a retomada das operações na unidade de louças sanitárias em Queimados (RJ).

Orizon (ORVR3)

A agência classificadora de risco S&P atribuiu rating ‘brAA’ para Orizon (ORVR3), com perspectiva estável.

BrasilAgro (AGRO3)

A Charles River Capital passou a deter posição inferior a 10% do capital da BrasilAgro (AGRO3).

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

 

Compartilhe