Bolsa

Ibovespa sobe 4% com exterior após governo dos EUA detalhar plano de combate ao coronavírus

Mercado não tem um movimento claro diante ainda de notícias ruins sobre a pandemia que parou o mundo

ações bolsa gráfico índices mercado trader stocks alta
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa ganhou força na tarde desta terça-feira (17) junto com os índices americanos após um novo anúncio do governo dos Estados Unidos de um pacote de estímulos.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que o governo de Donald Trump quer obter fundos de emergência para ajudar os americanos a terem dinheiro “imediatamente” em meio à crise do coronavírus.

“Os americanos precisam de dinheiro agora”, disse Mnuchin durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca. “Quero dizer agora nas próximas duas semanas”. Além disso, ele ressaltou que as bolsas seguirão abertas.

Aprenda a investir na bolsa

Às 14h18 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 4,52% a 74.384 pontos, enquanto o dólar futuro para abril sobe 0,85%, para R$ 5,038. Os principais ganhos da sessão são da Vale (VALE3), que brilha no meio das demais blue chips com um avanço de mais de 10%.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 cai 33 pontos-base a 4,66%, o DI para janeiro de 2023 tem queda de 41 pontos-base a 5,59% e o DI para janeiro de 2025 perde 37 pontos-base a 6,73%.

Mais cedo, o Federal Reserve anunciou mais uma injeção de US$ 500 bilhões no sistema financeiro para conter problemas de financiamento associados aos efeitos do coronavírus, através de suas operações de recompras de títulos (repo). Na semana passada, a autoridade monetária já havia anunciado uma operação do tipo, que totalizou US$ 1,5 trilhão.

Por aqui, vale ressaltar que hoje foi confirmada a primeira morte por infecção pelo Covid-19 em São Paulo. A vítima é um homem de 62 anos.

Paulo Guedes, o ministro da Economia, anunciou um pacote de medidas para tentar reduzir os impactos da pandemia na atividade do país. De acordo com o plano, serão empregados R$ 147,3 bilhões em medidas emergenciais para atender grupos mais vulneráveis da população e setores específicos da economia.

Deste montante, R$ 83,4 bilhões serão destinados ao primeiro grupo, com medidas como a antecipação do 13º de aposentados, já divulgada na última sexta-feira (13), e a transferência de valores não sacados do PIS/Pasep para o FGTS, para permitir novos saques.

PUBLICIDADE

Já o segundo grupo ficará com os R$ 59,4 bilhões, a partir de políticas como o diferimento do prazo de pagamento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por 3 meses, assim como o diferimento da parte da União no Simples Nacional por 3 meses. Para combate à pandemia, foram destinados R$ 4,5 bilhões, com a destinação do saldo do fundo do DPVAT para o SUS.

Mas, de acordo com a análise de Marcos Ross, economista sênior da XP, o alcance dos estímulos deve ser limitado. “Entendemos que seja uma primeira tentativa e que ela aponta na direção correta, mas temos diversas considerações com relação ao efeito total dela, uma vez que quase sua totalidade não configura como fonte nova de recurso, mas sim um rearranjo intertemporal deles”, escreveu Ross em relatório.

O Comitê de Política Monetária (Copom) inicia hoje a sua reunião. A curva de juros fechou ontem precificando corte de 0,50 ponto da Selic na reunião, que anuncia sua decisão nesta quarta-feira; apostas aumentaram após Fed ter cortado sua taxa em 1 ponto percentual (veja mais clicando aqui).

A recuperação do mercado hoje vem após um pregão muito negativo nas bolsas mundiais. O índice Nasdaq teve na sessão de ontem seu pior desempenho da história, com queda de 12,3%, enquanto o Dow Jones caiu quase 13%, no seu pior pregão desde 1987.

O sell-off foi desencadeado pela atuação extraordinária do Federal Reserve, que cortou os juros em um ponto percentual, para uma banda entre 0% e 0,25%, além de anunciar estímulos de US$ 700 bilhões, como forma de reagir à desaceleração econômica por conta do coronavírus. Há também muita preocupação a respeito do petróleo com o movimento da Arábia Saudita, líder da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de vender a commodity por US$ 25 o barril.

Política americana

O Partido Democrata dos Estados Unidos realiza hoje primárias nos estados do Arizona, Flórida, Ohio e Illinois. O ex-vice-presidente e ex-senador Joe Biden é favorito para vencer no Arizona e Ohio, indicam pesquisas da NBC News. Já na Flórida e em Illinois, a disputa com o senador Bernie Sanders parece mais acirrada e não existe um favorito claro. Biden tem 886 delegados, Sanders tem 736. O maior prêmio de hoje é a Flórida, com 217 delegados. O pré-candidato democrata que conquistar 1.991 delegados até julho se habilita a disputar a presidência com o republicano Donald Trump em 4 de novembro.

Noticiário corporativo

A Gol informou na noite de ontem que readequará a sua malha aérea por causa da pandemia do coronavírus no Brasil. Segundo a empresa, nenhum voo doméstico será cancelado, mas a empresa reduzirá sua capacidade total entre 60% e 70% até meados de junho. Nas rotas internas, a redução será entre 50% e 60%.

Já o grupo Oi, que segundo informações de mercado negocia a venda da sua operadora de telefonia móvel, comunicou ontem que em janeiro teve um resultado líquido de caixa negativo de R$ 413 milhões. O resultado publicado ontem refere-se às empresas do grupo que estão em recuperação judicial.

PUBLICIDADE

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!