Pré-mercado

Ibovespa futuro opera em alta, descolado do exterior; ADRs da Petrobras sobem 3,50% no pré-mercado de Nova York

Índice brasileiro avança e se destaca frente a pares internacionais impulsionado pelo desempenho de commodities; Wall Street volta do feriado em queda

Por  Vitor Azevedo -

O Ibovespa futuro opera em alta durante o começo do pré-mercado desta terça-feira (22). O contrato com vencimento em abril sobe 0,91%, aos 114.020 pontos, às 9h14 (horário de Brasília), descolado dos futuros americanos.

Nos Estados Unidos, a tendência é de queda, com investidores voltando do feriado repercutindo as decisões do presidente russo Vladimir Putin da véspera – quando reconheceu a independência de duas repúblicas separatistas no leste da Ucrânia e enviou forças armadas para a região. Os futuros do Dow Jones, do S&P 500 e da Nasdaq caem, respectivamente,  0,36%, 0,37% e 0,77%.

“O mercado opera em modo de aversão ao risco com declaração do presidente russo, Vladmir Putin, que reconhece a independência de duas regiões separatistas do leste da Ucrânia. Putin ainda afirmou que vai enviar “tropas de paz” para a região. O Ocidente já reagiu prometendo sanções econômicas.”, explica a XP Investimentos, em seu morning call.

Na Europa, os índices operam mistos e algumas das bolsas chegam até a operar no positivo após a Rússia sinalizar que ainda está disposta a chegar a uma saída diplomática pela manhã. A informação de que a Alemanha não irá autorizar a construção do gasoduto Nord Stream 2, divulgada há pouco, porém, voltou a pesar no desempenho das ações.

“Em meio a temores de que a crise na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia coloque em risco sua distribuição, o petróleo atingiu sua máxima em sete anos durante a madrugada desta terça-feira (22), chegando a US$97,7/barril. A preocupação se justifica, na medida em que a Rússia é o terceiro maior produtor de petróleo e responde por aproximadamente 12% da oferta global da commodity”, comentam os analistas da XP.

O barril Brent para abril agora avança 2,31% e é negociado a US$ 97,59, em seu maior nível desde junho de 2014. O gás natural, por sua vez, vê seu preço avançar 3,54%. Na região, os títulos dos governos voltam a ver seus rendimentos a avançar – o alemão para dois anos, por exemplo, sobe 6,5 pontos-base, negativo em 0,394%.

O DAX, da Alemanha, cai 0,21%, o CAC 40, da França, recua 0,02% e o STOXX 600, de toda a Zona do Euro, cai 0,10%. O FTSE, do Reino Unido, avança 0,20%.

Na Ásia, os índices também caíram em bloco, com investidores repercutindo o que pode está sendo considerado, por alguns, como o “início da invasão da Ucrânia pela Rússia“.

Além da tensão no leste europeu, pesou sobre os índices da região, principalmente no de Hong Kong, a notícia de que o HSCBC provisionou US$ 450 milhões para prováveis perdas com o setor imobiliário da China, o que derrubou as ações do banco em 4%. Além disso, as ações da Alibaba (BABA34) também tiveram forte queda após a Bloomberg noticiar que autoridades chinesas pediram a bancos e estatais que reportassem suas exposições ao Ant Group.

Petróleo deve ajudar a puxar Ibovespa futuro

No cenário interno, o Ibovespa futuro deve ser impulsionado pela performance, já mencionada, do petróleo – no pré-mercado americano, os ADRs da Petrobras (PETR3;PETR4) sobem 3,50%, acompanhando o preço da commodity. Cabe ressaltar que, na véspera, os ADRs não negociaram com o feriado de Dia do Presidente nos EUA. Na véspera, na B3, os papéis PETR3 subiram 2,7% e os PETR4 avançaram 2,57% seguindo o movimento do petróleo.

A curva de juros avança na ponta curta, com o rendimento do DI para janeiro de 2023 subindo um ponto, para 12,38%. No meio e na ponta longa, porém, a tendência é de queda. A taxa do DI para janeiro de 2025 cai três pontos, para 11,32%, a do DI para 2027 cai quatro, para 11,19%, e a do DI para 2029 cai dois, a 11,36%.

O dólar futuro recua 0,49%, a R$ 5,087.  O dólar comercial cai 0,42%, negociado a R$ 5,085 na compra e a R$ 5,086 na venda.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe