Mercado russo abalado

Rublo se recupera, mas ações russas seguem em queda após maior tombo desde 2008 com Putin enviando tropas para a Ucrânia

Espera-se que o Ocidente anuncie novas sanções coordenadas contra a Rússia. 

Por  Equipe InfoMoney -
O rublo se recuperava em relação a seu nível mais fraco em quase dois anos e subia em meio a negociações voláteis nesta terça-feira, enquanto as ações russas caíam após Moscou enviar tropas para duas regiões separatistas no leste da Ucrânia depois de reconhecê-las como independentes.

O anúncio de Putin de segunda-feira atraiu imediata condenação internacional e agora espera-se que o Ocidente anuncie novas sanções coordenadas contra a Rússia.

O rublo chegou a se enfraquecer para 80,97 por dólar, nível visto pela última vez em 23 de março de 2020, antes de se recuperar e operar em alta de 0,9% a 79,05 por dólar.

Essa retomada ocorreu após a Rússia dizer que só reconheceria a independência das regiões dentro das fronteiras que os separatistas apoiados por Moscou atualmente controlam, e depois que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, minimizou a perspectiva de um conflito em larga escala com a Rússia.

Leia também:

O índice de ações russo RTSI, denominado em dólares, caía 3,9%, para 1.160,3 pontos, após atingir 1.075,98 pontos, menor patamar desde novembro de 2020. O índice MOEX baseado em rublos, caía 4,1%, a 2.913,9 pontos.

Na véspera, tanto o MOEX quanto o RTSI tiveram o maior tombo diário desde a crise de 2008, com quedas respectivas de 10,50% e 13,80%.

Nesta manhã, a Alemanha já anunciou a suspensão do acordo para a implementação do gasoduto russo Nord Stream 2. A estrutura passa pelo território alemão até Berlim e dobraria o fornecimento de gás para a Europa.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe