Abertura

Ibovespa Futuro cai em meio a renovação dos temores com Evergrande; DIs sobem após IPCA-15

Pré-market registra perdas novamente com sentimento negativo no cenário internacional

arrow_forwardMais sobre
ações alta índices bolsa stock mercado
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro abre em queda nesta sexta-feira (24) em meio à renovação de temores a respeito da crise da incorporadora chinesa Evergrande. As ações da empresa caíram 11% depois da informação de que alguns dos credores da companhia não receberam o pagamento de juros dos títulos que venceram no dia anterior.

Também impacta o mercado internacional o novo cerco da autoridade regulatória da China contra o Bitcoin. O banco central do país disse que todas as atividades relacionadas a criptomoedas são ilegais. Os futuros dos índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq registram leves perdas.

Ainda no exterior, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, fará um discurso às 11h (horário de Brasília). Será a primeira fala do chairman do banco central dos Estados Unidos depois da decisão de juros do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) na quarta-feira (22).

Por aqui, foi divulgado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo Base 15 (IPCA-15), que cresceu a 1,14% em setembro, um pouco acima do esperado. A expectativa média dos economistas era de avanço a 1,02%. Foi o maior IPCA desde fevereiro de 2016, quando subiu 1,42% e o maior valor para um mês de setembro desde 1994. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 7,02% e, em 12 meses, de 10,05%.

Ainda no radar, o presidente Jair Bolsonaro disse que recebeu do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a proposta de um acordo emergencial de importação de mantimentos que estariam em falta na Inglaterra, porém a embaixada britânica no Brasil contestou a informação.

Às 9h13 (horário de Brasília), o contrato futuro do Ibovespa com vencimento em outubro de 2021 tinha queda de 0,57%, a 113.45 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial opera em alta de 0,3% a R$ 5,325 na compra e a R$ 5,326 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em outubro registra ganhos de 0,31% a R$ 5,329.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe quatro pontos-base a 7,13%, DI para janeiro de 2023 tem alta de seis pontos-base a 8,98%, DI para janeiro de 2025 avança nove pontos-base a 10,07% e DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de 10 pontos-base a 10,38%.

Hoje o dia na Europa contou com declarações de Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE). Ela afirmou que acredita que a exposição direta da Europa ao Evergrande poderá ser “limitada”.

PUBLICIDADE

Uma pesquisa do instituto IFO na Alemanha indica que o sentimento de negócios no país caiu em setembro, acumulando três quedas consecutivas.

Radar corporativo

Hapvida (HAPV3) e SulAmérica (SULA11)

Depois de analisar as propostas, os acionistas da HB Saúde aprovaram a venda da companhia para a Hapvida por R$ 650 milhões, segundo comunicado ao mercado enviado pela companhia de capital aberto na manhã desta sexta-feira (24).

A segunda maior operadora de saúde de São José do Rio Preto (SP) também estava sendo disputada pela SulAmérica, que fez uma última oferta de R$ 563 milhões, mas os sócios da HB optaram pela outra proposta.

A oferta da Hapvida foi aceita por acionistas que representam cerca de 59% do capital total. Como o valor da oferta foi de R$ 650,0 milhões para a aquisição de 100% do Grupo HB Saúde, o desembolso previsto para cerca de 59% do capital total seria de aproximadamente R$ 383,5 milhões.

Embraer (EMBR3)

A Embraer anunciou parceria com a empresa norte-americana Pyka para a comercialização de uma aeronave elétrica, autônoma, e voltada a aplicações agrícolas.

A aeronave, Pelican, foi desenvolvida pela Pyka e, segundo a Embraer, é “o primeiro e único avião 100% elétrico autônomo com certificação comercial do mundo”.

A fabricante brasileira afirmou que a parceria com a norte-americana é voltada para tecnologia, certificação, operação e futura comercialização do Pelican. As companhias afirmaram que buscarão oportunidades de potencializar serviços comerciais autônomos, conforme a operação do Pelican se desenvolver no Brasil nos próximos anos.

O modelo já soma mais de mais de 3.000 “missões autônomas…A tecnologia de propriedade da Pyka envolve software de controle de voo autônomo, computadores de bordo, baterias de alta densidade de energia, controladores de motor de alta densidade de potência e fuselagens de fibra de carbono certificadas”, afirmou a Embraer.

brMalls (BRML3)

A operadora de shopping centers brMalls anunciou a compra da empresa de comercialização de mídia Helloo, por valor não revelado.

PUBLICIDADE

Segundo a brMalls, a Helloo é especializada em comercialização de mídia out of home (OOH) em elevadores situados em edifícios residenciais.

A companhia afirmou que aquisição serve para ampliar “dominância dos shoppings da brMalls nas áreas de influência, desenvolver novas receitas com alto potencial de crescimento e monetizar os relacionamentos com consumidores, lojistas e anunciantes”.

Ecorodovias (ECOR3)

O conselho de administração da Ecorodovias indicou o italiano Gianfranco Catrini para a presidência-executiva da companhia.

A posse de Catrini fica condicionada à “obtenção de todos os registros e autorizações necessários perante os órgãos competentes”, afirmou a Ecorodovias em fato relevante ao mercado.

O executivo é formado em administração e já trabalhou na Impregilo International Infrastructures, WeBuild e Lane Industries, informou a companhia.

B3 (B3SA3)

O Conselho da B3 aprova JCP de R$ 268,5 milhões e dividendos de R$ 913,3 milhões a acionistas relativos ao resultado do segundo trimestre.

BRF (BRFS3) e Marfrig (MRFG3)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) emitiu parecer aprovando, sem restrições, a aquisição de ações da BRF pela Marfrig Global Foods.

Em junho, a processadora de carne bovina elevou sua participação na empresa de alimentos BRF para aproximadamente 31,66%, por meio de leilão na B3.

PUBLICIDADE

(com Reuters, Estadão Conteúdo e Bloomberg)

Analista TOP 3 em rentabilidade de curto prazo compartilha seu método exclusivo na Bolsa