Bolsa

Ibovespa amplia ganhos, acompanhando Nova York; investidor repercute PIB e PEC dos Precatórios no Senado

Dólar recua e juros DI daí também operam em baixa após a contração da economia brasileira no terceiro trimestre

Por  Mitchel Diniz -

SÃO PAULO – As Bolsas nos Estados Unidos ganharam fôlego após a queda de ontem e o Ibovespa sobe junto, ampliando ganhos na tarde desta quinta-feira. Os índices na Europa, por sua vez, recuam, lembrando que permanecem as incertezas sobre a variante ômicron  do coronavírus. A Bolsa brasileira também repercute o noticiário doméstico, com a votação da PEC dos Precatórios e o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre no radar.

O PIB recuou 0,1% na comparação com o segundo trimestre e, ainda que tenha vindo levemente abaixo do consenso do mercado, que previa estagnação, foi a segunda queda trimestral consecutiva. Na comparação com terceiro trimestre de 2020, o PIB avançou 4%. Uma parte dos analistas encarou o dado de forma negativa.

“Entramos em um possível cenário de estagnação, com ausência de crescimento econômico em um cenário de inflação alta”, afirma Amauri Junior, assessor de investimentos da Phi Investimentos. “Havia uma expectativa em cima do setor de serviços, que tinha desempenho de melhora, mas perdeu fôlego”, complementa.

Já Pedro Secchin, sócio da Golden Investimentos, acredita que o mercado vai interpretar o resultado como um dado em linha com as projeções. “É uma boa notícia que pode trazer um alívio de curto a médio prazo, à medida que a pressão da nova cepa se dissipe”, afirmou.

Ontem os mercados zeraram os ganhos que vinham acumulando ao longo do dia e recuaram com a confirmação do primeiro caso da variante ômicron nos Estados Unidos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a nova cepa já está presente em mais de 20 países, mas ainda não consegue precisar a gravidade dessa nova variante e se ela é ou não resistente às vacinas já existentes.

Mais do que a possibilidade de novos lockdowns, a descoberta de ômicron traz dúvidas sobre a manutenção de medidas de estímulo pelos Bancos Centrais mundo afora.

Em Brasília, a PEC dos Precatórios está sendo finalmente discutida no Plenário no Senado depois de dois adiamentos. Ao que tudo indica, o texto deverá retornar à Câmara, para ser votada em dois turnos, já que algumas modificações foram feitas para conseguir a aprovação dos Senadores. A PEC é necessária ao governo para garantir espaço fiscal para o Auxílio Brasil de R$ 400 a cerca de 17 milhões de pessoas em 2022.

Às 13h40 (horário de Brasília), o Ibovespa opera em alta de 2,91%, aos 103.705 pontos. O Ibovespa futuro para dezembro operava em alta de 3,26% aos 104.070  pontos.

Tempo Real: Confira análises corporativas e a cobertura instantânea das últimas notícias do mercado

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dólar comercial opera em baixa e recua 0,7%, a R$ 5,630 na compra e R$ 5,631 na venda. O dólar futuro com vencimento em janeiro de 2022 opera em queda de 1,17% a R$ 5,664.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 cai 26 pontos-base para 11,52%; DI para janeiro de 2025 recua 26 pontos-base a 11,23%; e o DI para janeiro de 2027 cai 23 pontos-base a 11,21%.

Em Nova York, as Bolsas operam com ganhos robustos. O Dow Jones avança 1,57%; o S&P sobe 1,08% e a Nasdaq sobe 0,35%.

Já na Europa, as Bolsas fecharam ontem antes da virada de tendência em Nova York e recuam hoje, descoladas dos Estados Unidos. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recua 1,5%.

Na Ásia, após uma quarta-feira de ganhos, as Bolsas fecharam com resultados variados, também afetadas pela variante ômicron do coronavírus, com queda na China continental e no Japão, mas alta em Hong Kong e na Coreia do Sul.

No segmento de commodities, o preço do minério de ferro voltou a cair forte hoje, recuando mais de 3% na bolsa chinesa de Dalian. Os preços do petróleo têm forte oscilação, com o barril do Brent negociado a US$ 70,04, em alta de 1,61%, e o WTI avançando 2%, a US$ 66,88. O mercado opera  à espera de uma decisão da Organização dos Países Produtores de Petróleo e outros países com grande produção (Opep+) quanto a sua política de oferta.

Radar corporativo

O noticiário corporativo desta quinta-feira (02) tem como destaque que o controlador da Braskem (BRKM5) considera oferta secundária de ações para venda total ou parcialmente de participação.

MRV (MRVE3), Cury (CURY3), Unifique (FIQE3) e Aura Minerals (AURA33) informaram sobre distribuição de proventos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já a Petrobras (PETR4;PETR3) recebeu certificação de governança IG-Sest.

Enquanto, a Renova Energia (RNEW4) concluiu a venda da UPI Brasil PCH pelo valor de R$ 1,1 bilhão.

Confira os destaques:

Ser Educacional

A Ser Educacional (SEER3) anunciou na manhã desta quinta-feira (2) a aquisição da edtech Delinea por R$ 20 milhões, podendo o valor ainda ser somado em outros R$ 3 milhões, a depender do atingimento de metas no período de três anos – tempo mínimo pelo qual as sócias fundadores permanecerão à frente da empresa.

A Delinea é, segundo a própria Ser Educacional, uma das maiores produtoras independentes de conteúdos acadêmicos digitais para o ensino superior do Brasil. Em 2021, sua receita foi de cerca de R$ 6 milhões. Trata-se da terceira start up adquirida no ano.

Braskem

Braskem recebeu de seu controlador, a Novonor, antiga Odebrecht, informação de que está, neste momento, considerando a possibilidade de realização de uma oferta pública secundária de ações.

Segundo o comunicado, seriam potencialmente alienadas uma parte ou a totalidade da participação da Novonor nas ações preferenciais de emissão da Braskem.

Além disso, a Novonor informou que, como medida para subsidiar sua decisão, solicitou à Braskem que realize “estudos sobre os impactos, aprimoramentos de governança e providências necessárias para eventual migração da Braskem para o segmento de negociação do Novo Mercado da B3”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Petrobras

Petrobras recebeu ontem (1) a certificação no Indicador de Governança da Secretaria  de  Coordenação  e Governança  das  Empresas  Estatais  (IG-Sest),  do  Ministério  da  Economia, alcançando  classificação  no melhor nível do indicador -Nível 1, o que demonstra o grau de excelência da companhia em governança corporativa.

Ser Educacional

A Ser Educacional (SEER3) anunciou hoje (02) a compra 100% da Delinea Tecnologia Educacional pelo montante de R$ 20 milhões. A operação foi realizada por meio da sua subsidiária 3L Digital.

MRV

A MRV aprovou pagamento de dividendos no valor de R$ 0,16 por ação, perfazendo o total de R$ 78,39 milhões, com base na posição acionária de 06 de dezembro.

O pagamento será disponibilizado em 16 de dezembro.

Cury

A Cury realizará o pagamento de dividendos no valor de R$ 50 milhões, equivalentes a R$ 0,17 por papel, com base na posição acionária de 07 de dezembro.

O crédito do provento será efetuado em 16 de dezembro.

Unifique

O Conselho de Administração da Unifique aprovou o pagamento dos juros sobre o próprio capital e dividendos.

A empresa liberou R$ 14,2 milhões de JCP, sendo R$ 0,03 por cada ação. Enquanto que os dividendos foram de R$ 15,7 milhões, sendo R$ 0,04 por ativo.

Para ter direito aos recursos, o acionista deve ter a posse da ação até o dia 06 de dezembro, sendo que o dinheiro será liberado em 17 de dezembro.

Aura Minerals

A Aura Minerals realizará o pagamento de US$ 25 milhões em dividendos, com base na posição acionária de 09 de dezembro.

O pagamento será realizado no dia 23 de dezembro.

Renova

A Renova Energia concluiu a venda da UPI Brasil PCH pelo valor de R$ 1,1 bilhão, com a transferência de todas as ações para as demais acionistas da Brasil PCH, a BSB Energética e a Eletroriver.

São Carlos

A São Carlos (SCAR3) informou que aquisição do edifício Alameda Santos, em São Paulo/SP, por R$ 46,8 milhões.

A companhia também assinou um contrato de locação de parte do imóvel, cerca de 53% da área dele, pelo prazo de cinco anos.

Viveo

A Viveo (VVEO3) anunciou a compra da Medcare e da BEMK pelo valor de R$ 7 milhões.

Banco Pan

Acionistas do banco aprovaram ontem (1) incorporação da totalidade das ações de emissão da Mosaico (MOSI3), que se tornará subsidiária integral do banco.

Os acionistas do Banco Pan (BPAN4) que votaram contra a incorporação da empresa de tecnologia, ou se abstiveram, terão o direito de recesso das ações.

Os acionistas dissidentes terão direito ao reembolso no valor de R$ 0,87 por ação da Mosaico emitida pelo Pan, seja preferencial ou ordinária, correspondente ao patrimônio.

Taesa

O Conselho de Administração da Taesa ([TAEE11) aprovou a realização da 11ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em até 2 séries, no valor de R$ 800 milhões.

MRS

A MRS Logística ([ativo=MRSA3])protocolou ontem cinco pedidos de autorização para construir trechos ferroviários junto ao governo federal.

Pague Menos

A Pague Menos (PGMN3) aprovou programa de recompra de 2 milhões de ações de sua emissão, com prazo de 3 meses.

Analista da Rico Corretora ensina ferramentas práticas a extrair lucro do mercado financeiro de forma consistente. Inscreva-se Grátis.

Compartilhe