Criptos hoje

Bitcoin cai abaixo de US$ 42 mil e pode ter correção mais forte; altcoins recuam e Terra tem queda de 8%

Criptomoedas iniciam a semana com temores renovados e recuam nesta segunda-feira

Por  Rodrigo Tolotti, CoinDesk -

Após chegar a esboçar uma leve alta no domingo, o Bitcoin (BTC) volta a cair nesta seguda-feira (11), ficando abaixo dos US$ 42 mil em meio ao cenário de maior incerteza econômica por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia e com investidores de olho nos aumentos de juros nos Estados Unidos.

Com isso, a maior criptomoeda do mundo acumula queda de cerca de 9% em uma semana, após chegar aos US$ 47 mil no início da semana passada puxada por um rali no fim de março alimentado por um maior otimismo que a guerra poderia estar no fim.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

“Embora algum alívio tenha ocorrido no fim de semana, os volumes foram baixos e até que um grande impulso leve o preço acima de US$ 48 mil, o BTC provavelmente permanecerá sob pressão e lutará para atingir os antigos US$ 40 mil nas próximas semanas”, disse Joe DiPasquale, CEO da gestora de fundos Bitbull, para a CoinDesk.

Com o recuo do Bitcoin, outras criptomoeda também recuam nesta segunda, com o Ethereum (ETH) caindo mais de 3%, enquanto Cardano (ADA) perde quase 5%. Terra (LUNA) e Polkadot (DOT) recuam mais de 8% cada uma.

Nos últimos meses, o mercado cripto aumentou sua correlação com os índices acionários, principalmente os ligados a tecnologia. Na sexta, o S&P 500 e Dow Jones recuaram e esta segunda começa com os mercados futuros nos EUA e as bolsas asiáticas em queda.

No dia 8, banco First Republic divulgou relatório semanal de tendências econômicas apontando que “o cenário macroeconômico provavelmente se deteriorará antes de melhorar”.

A instituição observou que os aumentos dos preços da energia decorrentes da guerra “afetaram os preços em quase todos os setores da economia” e não esperava que a recente decisão do presidente dos EUA, Joe Biden, de liberar petróleo da reserva estratégica do país “aliviasse o alto preço da energia”. “Dados os custos crescentes e o conflito geopolítico, acreditamos que a inflação aumentará mais nos próximos meses”, escreveu o banco.

DiPasquale, da BitBull, disse que preocupações mais amplas podem levar o Bitcoin bem abaixo da marca de US$ 40 mil. “Devemos ver uma reação em torno de US$ 37 mil e US$ 32 mil, mas o BTC precisa de um catalisador para sustentar qualquer impulso de alta diante das preocupações macro, como mais aumentos nas taxas de juros e mudanças na política monetária”, explicou.

Entre as outras criptos, atenção também para a Dogecoin (DOGE), que chegou a subir mais cedo, mas agora recua cerca de 4%. O CEO do Twitter, Parag Agrawal, afirmou que Elon Musk não irá entrar para o conselho de administração da companhia.

Na semana passada, após a notícia de que Musk passou a deter mais de 9% das ações da rede social, foi informado que ele passaria a integrar o conselho. Porém, Agrawal explicou que o próprio CEO da Tesla decidiu não assumir a vaga.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h15:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 41.511,20-2,42%
Ethereum (ETH)US$ 3.078,03-5,02%
Binance Coin (BNB)US$ 407,42-3,63%
Solana (SOL)US$ 105,69-4,24%
XRP (XRP)US$ 0,7118-6,04%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Kyber Network Crystal v2 (KNC)US$ 4,14+15,45%
Zilliqa (ZIL)US$ 0,1269+5,76%
Stepn ([ativo=GMT])US$ 2,39+4,49%
ApeCoin (APE)US$ 11,041+1,14%
Kava (KAVA)US$ 4,49+0,37%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Mina ([ativo=MINA])US$ 2,73-13,59%
Waves (WAVES)US$ 21,96-11,90%
Moonbeam ([ativo=GLMR])US$ 3,75-11,52%
Enjin Coin (ENJ)US$ 1,57-9,65%
Kadena (KDA)US$ 5,65-9,58%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 37,09-1,09%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 48,17-0,68%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 45,25+0,37%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 40,50-4,43%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 44,70-2,80%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 12,90-0,84%
QR Ether (QETH11)R$ 11,06+0,18%
QR DeFi (QDFI11)R$ 7,60-0,65%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta segunda-feira (11):

Projeto Luna compra R$ 173 mi em Bitcoin

O Luna Foundation Guard (LFG), o tesouro que apoia a stablecoin algorítmica TerraUSD, adicionou US$ 173 milhões em Bitcoin à sua carteira no fim de semana por meio de uma série de compras.

Com isso, agora o LFG tem 39.897,98 bitcoins em sua carteira, no valor de aproximadamente US$ 1,67 bilhão.

Durante a semana passada, o LFG fez uma série de compras de ativos digitais: comprou US$ 230 milhões em Bitcoin em 6 de abril e US$ 200 milhões em Avalanche (AVAX) em 8 de abril.

O fundador da Terra, Do Kwon, disse anteriormente que a fundação planeja adquirir US$ 10 bilhões em Bitcoin para “abrir uma nova era monetária do padrão Bitcoin”.

Binance obtém aprovação para operar como corretora de criptomoedas em Abu Dhabi

A Binance disse que recebeu uma aprovação provisória para operar como corretora de ativos virtuais em Abu Dhabi, um passo para se tornar um provedor de serviços de criptografia totalmente regulamentado na capital dos Emirados Árabes Unidos.

Especificamente, a maior exchange de criptomoedas do mundo em volume disse que recebeu a Aprovação em Princípio (IPA) para uma Permissão de Serviços Financeiros (FSP) da Autoridade Reguladora de Serviços Financeiros (FSRA) do Mercado Global de Abu Dhabi (ADGM).

A empresa já recebeu aprovação no Bahrein e está em negociações para obter uma também em Dubai.

Ex-executivos do Citi lançam fundo focado em criptomoedas

Um trio de ex-executivos do Citi formou uma empresa de investimentos focada em criptomoedas para ajudar os clientes a apostar em ativos digitais, lançando dois fundos para investidores qualificados.

A Motus Capital Management é liderada por Alex Kriete, Greg Girasole e Frank Cavallo. Kriete e Girasole eram anteriormente co-diretores do grupo de ativos digitais do Citi, enquanto Cavallo era diretor e conselheiro de investimentos supervisionando cerca de US$ 8 bilhões em ativos para o banco.

“Para mesclar nosso objetivo de construir as soluções que nossos clientes pediam com nossa experiência no espaço criptográfico, deixamos as finanças tradicionais para criar a Motus”, disse a empresa à CoinDesk.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe