Copel (CPLE6) vende fatia na UEGA, Caixa Seguridade (CXSE3) divulga prévia operacional e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta sexta-feira (15)

Felipe Moreira

Reprodução / Copel

Publicidade

O radar corporativo desta sexta-feira (15) traz a venda da termelétrica a gás natural Araucária (UEGA) pela Copel (CPLE6).

A Caixa Seguridade (CXSE3), por sua vez, apresentou crescimento na emissão de prêmios para todos os ramos em outubro de 2023 na comparação anual.

B3 (B3SA3) tem baixa anual de 24,4% no volume negociado de ações em novembro

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Klabin (KLBN11), Vivo (VIVT3), Cemig (CMIG4) e mais empresas aprovam pagamento de dividendos e JCP;.

Braskem (BRKM5) tem rating rebaixado para BB+, com observação negativa, pela Ficth

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Copel (CPLE6)

A Copel (CPLE6) vendeu a termelétrica a gás natural Araucária (UEGA) para a Âmbar Energia, empresa de energia do grupo J&F, por R$ 320 milhões.

A venda ocorre após desistência do acordo de venda conjunta com a Petrobras (PETR4).

Segunda a Copel, assinatura do contrato deriva da aceitação da proposta vinculante recebida no valor total (enterprise value) de R$ 395 milhões, na data-base de 30 de setembro de 2023, sendo o equity value de R$ 358 milhões, considerando uma dívida líquida de R$ 37 milhões na mesma data base.

Dessa forma, o valor da transação equivalente à participação da Copel no ativo é de R$ 320,7 milhões.

Caixa Seguridade (CXSE3)

A Caixa Seguridade (CXSE3) apresentou crescimento na emissão de prêmios para todos os ramos em outubro de 2023 em relação a outubro de 2022, com destaque para o melhor desempenho histórico de residencial, com R$ 81,3 milhões em prêmios emitidos, um aumento de 21,3%, além dos crescimentos de 30,3% em Prestamista e 12,4% em Vida.

No segmento previdência, as contribuições do mês atingiram o montante de R$ 1,99 bilhão, volume ainda impactado pela concorrência com outros produtos de captação na CAIXA. A captação líquida no mês foi de R$ 392,6 milhões, de modo que as Reservas de Previdência registraram crescimento de 14,5% em relação a out/22, alcançando o montante de R$ 151,3 bilhões.

No segmento Capitalização, as arrecadações mensais atingiram R$ 127,3 milhões, aumento de 118,5% em relação a out/22, impulsionadas pelas arrecadações de pagamento mensal, que representaram 64% do total arrecadado no mês. Na visão acumulada até outubro, a arrecadação apresentou crescimento de 90,4% entre os anos de 2023 e 2022.

Grupo Mateus (GMAT3)

O Grupo Mateus anunciou a contratação de Paula Cerquera Bonanno para o novo cargo de Diretora Jurídica, Compliance, Controles Internos e Riscos.

Paula é formada em Direito pela Pontíficia Universidade de São Paulo e possui mais de 20 anos de experiência, 15 deles em empresas de varejo de grande porte. Além disso, Paula também tem experiência em Companhias listadas, tendo atuado como Diretora Jurídica do Grupo Pão de Açúcar nos últimos anos.

B3 (B3SA3)

O volume financeiro médio negociado na B3 (B3SA3) no segmento de ações caiu 24,4% em novembro na comparação com o registrado em igual período de 2022, ficando em R$ 27,466 bilhões. Em relação a outubro, houve alta de 18,4%.

A B3 encerrou o mês com 5,733 milhões de contas na depositária, um incremento de 5,4% em 12 meses, com o número de investidores individuais ficando em 4,912 milhões, alta de 6,7%. A quantidade de empresas listadas caiu 449 para 446.

A capitalização média de mercado estava em R$ 4,453 trilhões, avanço de 1% em um ano.

Braskem (BRKM5)

A agência de classificação de risco Fitch Ratings alterou o nível de risco em escala global da Braskem (BRKM5) de BBB- para BB+, com observação negativa, explicada, principalmente, pela percepção da agência sobre o aumento dos riscos ESG relacionados ao evento geológico de Alagoas.

Por outro lado, a Braskem destaca que permanece com sólida posição de caixa e o perfil de endividamento bastante alongado. “O prazo médio de vencimento das suas dívidas ao final do terceiro trimestre de 2023 era de 12,3 anos, sendo aproximadamente 63% destas concentradas após 2030”, diz a empresa, em comunicado.

Klabin (KLBN11)

O Conselho de Administração da Klabin (KLBN11) aprovou nesta quinta-feira (14) o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) complementares relativos ao exercício de 2023, no valor de R$ 171 milhões, correspondente a R$ 0,03099714009 por ação ordinária e preferencial e R$ 0,15498570045 por Unit.

O pagamento dos juros sobre capital próprio será realizado em 26 de fevereiro de 2024.

As ações passarão a ser negociadas “ex-juros sobre capital próprio” a partir de 22 de dezembro de 2023.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil (VIVT3) aprovou a declaração de Juros Sobre Capital Próprio (JCP) no montante bruto de R$ 850 milhões, equivalente a R$ por ação.

O crédito dos JSCP será realizado com base na posição acionária constante dos registros da companhia ao final do dia 26 de dezembro de 2023. Após esta data as ações serão consideradas “ex-juros”.

O pagamento do provento será realizado até 30 de abril de 2024, devendo a data ser definida pela Diretoria da companhia.

Cemig (CMIG4)

O Conselho de Administração da Cemig (CMIG4) deliberou pela declaração de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no valor bruto de R$ 1,323 bilhão, o equivalente a R$ 0,60102079554 por ação

Farão jus os acionistas detentores de ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN) no dia 21 de dezembro de 2023.

As ações serão negociadas “ex-direitos” a partir de 22 de dezembro de 2023.

O pagamento será efetuado em 2 parcelas iguais, sendo a primeira até 30-06-2024 e a segunda até 30-12-2024.

Vamos (VAMO3)

O Conselho de Administração da Vamos (VAMO3) aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas, no valor de R$ 350 milhões, correspondente a R$0,319216941 por ação.

Farão jus aos juros sobre o capital próprio os detentores de ações de emissão da Companhia, conforme posição acionária de 19 de dezembro de 2023.

A data do pagamento do JCP será 7 de maio de 2024, “ad referendum” da Assembleia Geral Ordinária que aprovar as contas do exercício de 2023.

As ações da companhia serão negociadas ex-direito aos juros sobre capital próprio a partir de 20 de dezembro de 2023.

Sanepar (SAPR11)

A Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar deliberou pela atribuição de crédito contábil referente a “Juros sobre o Capital Próprio” em substituição aos dividendos obrigatórios, conforme previsão estatutária e com base nos resultados alcançados pela Companhia no período de julho a dezembro de 2023.

O valor bruto atribuído é de R$ 183,5 milhões, que corresponde a R$ 0,113850977 por ação ordinária e R$ 0,125236075 por ação preferencial. O valor para cada UNIT corresponde a R$ 0,614795278.

O crédito aos acionistas será atribuído com base na posição acionária de 28 de dezembro de 2023, e complementa o montante creditado contabilmente no 1º semestre de 2023 sob o mesmo título. A partir de 02 de janeiro de 2024, as ações serão negociadas ex-juros.

Even (EVEN3)

A Even (EVEN3) aprovou a distribuição de dividendos intercalares no montante de R$ 50 milhões, com base no lucro apurado no balanço do 3º trimestre de 2023, o que corresponde a R$ 0,25171794 por ação ordinária de emissão da companhia.

Terão direito aos dividendos declarados aqueles que forem acionistas da Companhia na data base de 19 de dezembro de 2023.

As ações de emissão da Even serão negociadas ex-dividendos, a partir de 20 de dezembro de 2023.

Os dividendos intercalares declarados serão pagos em moeda corrente nacional, em parcela única, no dia 05 de janeiro de 2024.

Randoncorp (RAPT4)

A Randoncorp (RAPT4) informou que, no dia 24 de janeiro de 2024, será iniciado o pagamento de Juros Sobre o Capital Próprio (JCP), cuja distribuição foi aprovada em reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada nesta quinta.

O montante a ser pago é de R$ 117.975.599,95 e corresponde ao valor bruto de R$ 0,35936 por ação ordinária e preferencial, podendo ser imputado aos dividendos relativos ao exercício social a ser encerrado em 31 de dezembro de 2023, conforme ficar deliberado na Assembleia Geral Ordinária de 2024.

Terão direito ao recebimento dos JCP todos os titulares de ações da Randoncorp, na base acionária de 20 de dezembro de 2023, e as ações serão negociadas “ex-direito” ao JCP a partir de 21 de dezembro de 2023.

Banco Bmg (BMGB4)

O Banco Bmg (BMGB4) aprovou a declaração e o pagamento de JCP referente ao quarto trimestre de 2023, no valor bruto total de R$ 195,7 milhões, equivalente a R$ 0,33560 por ação ordinária e preferencial de emissão do Banco.

O pagamento aos acionistas será efetuado no dia 15 de fevereiro de 2024, tendo como base de cálculo a posição acionária final registrada no dia 21 de dezembro de 2023.

Dessa forma, a partir de 22 de dezembro de 2023, inclusive, as Ações do Banco passarão a ser negociadas “ex-direito”.

Ouro Fino (OFSA3)

O Conselho de Administração da Ouro Fino Saúde Animal aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas da Companhia, correspondente ao montante total bruto de R$ 14,9 milhões, correspondentes a R$ 0,276417470 por ação.

Terão direito ao recebimento do valor correspondente aos juros sobre capital próprio todos os detentores de ações da companhia na data base de 19 de dezembro de 2023, sendo que as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas ex-juros sobre capital próprio em 20 de dezembro de 2023.

O pagamento ocorrerá à vista em 28 de dezembro de 2023, sem que seja devida qualquer atualização monetária ou remuneração correspondente, entre a presente data e a data do seu efetivo pagamento.

Grazziotin (CGRA4)

A Grazziotin aprovou o crédito de juros sobre o capital próprio pela Companhia, relativo ao exercício de 2023, no valor bruto de R$ 25,6 milhões. Para cada ação, ordinária e preferencial, o valor bruto a ser creditado será de R$ 1,274734

O pagamento será realizado sem correção e a data do pagamento será fixada pela Assembleia Geral de acionistas, que será convocada para aprovar as demonstrações financeiras e a proposta da destinação do resultado do exercício de 2023.

O valor dos juros sobre o capital próprio acima informado será imputado ao valor dos
dividendos obrigatórios do exercício de 2023.

Os juros serão pagos de forma individualizada a cada acionista, com base na posição acionária do dia 20 de dezembro de 2023. Sendo que a partir do dia 21 de dezembro de 2023, inclusive, as ações da companhia passarão a ser negociadas “ex” direito ao pagamento dos juros ora declarado.

Hypera (HYPE3)

O Conselho de Administração da Hypera (HYPE3) aprovou nesta quinta-feira (14) a 17ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, no montante total de R$ 600 milhões.