5 assuntos

Bolsas mundiais operam sem direção definida antes de Livro Bege: os assuntos do mercado hoje

No mercado de commodities, petróleo também tem nova alta entre o embargo ao petróleo russo pela União Europeia e reabertura em Xangai

Por  Equipe InfoMoney -

CORREÇÃO: Ao contrário do informado anteriormente, o relatório ADP será divulgado na quinta-feira. A matéria foi corrigida

Os índices futuros dos EUA têm leve alta e mercados europeus operam próximos da estabilidade na manhã desta quarta-feira (1), antes da divulgação do Livro Bege do Fed, às 15h (horário de Brasília), com o sumário das condições econômicas que conduzirão a próxima reunião de política monetária, nos dias 14 e 15 de junho.

O Federal Reserve (Fed) já deu uma forte indicação de suas intenções de aumento da taxa em suas próximas duas reuniões de política em meados de junho e final de julho.

Nesta quarta-feira, os investidores terão uma visão atualizada dos dados de gastos de fabricação e construção. O primeiro dia de junho também marca o início do plano do Fed de reduzir seu balanço, que subiu para quase US$ 9 trilhões durante a pandemia de Covid.

Atenção ainda para o relatório de emprego privado (ADP) de maio na quinta, que antecede o payroll na sexta-feira (3).

Já as ações asiáticas fecharam mistas nesta quarta-feira. Nos dados econômicos, o Índice de Gerentes de Compras de manufatura Caixin/Markit da China para maio chegou a 48,1 na quarta-feira, uma melhora em relação à leitura de 46 de abril, mas ainda permanecendo abaixo da marca de 50 níveis que separa expansão de contração.

Os preços do petróleo sobem com embargo da UE ao petróleo russo, juntamente com o otimismo dos investidores sobre a reabertura em Xangai, após semanas de bloqueios relacionados ao Covid.

Por aqui, saem dados de PMI industrial, IPC-S e confiança empresarial de maio.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam perto da estabilidade na primeira sessão de junho, antes da divulgação do Livro Bege.

Com a temporada de resultados do primeiro trimestre quase concluída e o Federal Reserve sinalizando fortemente suas intenções de aumento de juros para suas próximas duas reuniões, as ações podem lutar por direção.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,36%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,11%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,16%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam mistos com pesquisa privada mostrando atividade fabril da China ainda em contração em maio. Destaque também para reabertura na principal cidade chinesa de Xangai, após semanas de bloqueios relacionados ao Covid.

Já o Nikkei avançou, impactado também pela aprovação, pelo parlamento, de um orçamento extra de US$ 21 bilhões para combater o aumento dos combustíveis e alimentos depois do começo da guerra na Ucrânia. Os mercados da Coreia do Sul estiveram fechados por feriado.

  • Shanghai SE (China), -0,13%
  • Nikkei (Japão), +0,65%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,56%

Europa

Os mercados europeus operam sem direção única no primeiro pregão de junho, com investidores continuando a avaliar novos dados sobre inflação e atividade econômica.

A inflação na zona do euro atingiu 8,1% em maio, superando as expectativas e marcando o sétimo recorde consecutivo. Os investidores estão acompanhando de perto o Banco Central Europeu em busca de dicas sobre o ritmo e a escala dos aumentos das taxas de juros necessários para conter os preços ao consumidor.

Novos dados na quarta-feira incluirão as leituras do PMI (índice de gerentes de compras) de maio da zona do euro e do Reino Unido.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,09%
  • DAX (Alemanha), +0,24%
  • CAC 40 (França), +0,11%
  • FTSE MIB (Itália), +0,20%

Commodities

Os preços do petróleo operam em alta nesta quarta-feira depois que os líderes da União Europeia concordaram com uma proibição parcial e faseada do petróleo russo e quando a China encerrou seu bloqueio do COVID-19 em Xangai.

  • Petróleo WTI, +1,50%, a US$ 116,39 o barril
  • Petróleo Brent, +1,51%, a US$ 117,35 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 1,12%, a 905,50 iuanes, o equivalente a US$ 131,95

Bitcoin

  • Bitcoin, -0,03% a US$ 31.609,09 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Nesta quarta-feira sai o Livro Bege, relatório sobre as condições econômicas nos distritos do Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos.

Brasil

8h: IPC-S de maio

8h: FGV divulga confiança empresarial

10h: PMI industrial de maio

EUA

10h45: PMI de indústria de maio

11h: Gasto com construção

11h: ISM de indústria

15h: Livro Bege

17h30: Estoques de petróleo (API) semanal

3. Câmara aprova tramitação rápida de proposta para reduzir conta de luz

A Câmara aprovou requerimento de urgência para a tramitação do projeto de lei que destina créditos tributários cobrados indevidamente de consumidores para abater a conta de luz.

Câmara aprova urgência para projeto que trata de transparência em preços da Petrobras

A Câmara aprovou requerimento para tramitação em urgência de projeto de lei de autoria do líder do PT, Reginaldo Lopes (MG), que prevê regras de transparência para a composição dos preços de combustíveis definidos pela Petrobras. O mérito, contudo, não será votado hoje. O texto original da proposta, apoiada por Lira, incluía mudanças na política de paridade de preços, mas esse trecho tende a cair. O PL 3677/2021 determina a divulgação de informações sobre os valores dos componentes que influenciam os preços de derivados de petróleo vendidos no País pela estatal.

Votação da reforma tributária na CCJ do Senado é adiada

A reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado hoje (31) para votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma Tributária foi adiada por falta de quórum e de consenso. Devido à falta de senadores suficientes para deliberações na comissão, o presidente da comissão, Davi Alcolumbre (União-AP), cancelou a reunião marcada para votar o relatório do senador Roberto Rocha (PTB-MA).

BC fará máximo de esforço para trazer inflação à meta, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, evitou nesta terça-feira, 31, prever qual será a taxa Selic final do atual ciclo de alta nos juros, mas voltou a garantir que o BC fará o necessário para trazer a inflação para a meta com os instrumentos que o BC dispõe.

A afirmação foi realizada durante participação em audiência pública extraordinária na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados. Essa é a primeira participação presencial de Campos Neto em uma comissão do Congresso Nacional desde o início da pandemia.

4. Covid

Na última terça-feira (31), o Brasil registrou 159 mortes e 41.486 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 110, recuo de 5% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 26.206, o que representa alta de 48% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 166.131.209 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 77,33% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 178.487.721 pessoas, o que representa 83,08% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 92.744.104 pessoas, ou 43,17% da população.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) informou nesta terça-feira (31) que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda integral da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III).

A UFN-III é uma unidade industrial de fertilizantes nitrogenados localizada em Três Lagoas, no estado de Mato Grosso do Sul. A construção da UFN-III teve início em setembro de 2011, mas foi interrompida em dezembro de 2014, com avanço físico de cerca de 81%. Após concluída, a unidade terá capacidade projetada de produção de ureia e amônia de 3.600 t/dia e 2.200 t/dia, respectivamente.

Oi (OIBR3;OIBR4)

A B3 aprovou a suspensão temporária da exigência de cotação acima de R$ 1,00 para ações da Oi.

Além disso, a Oi informou que a Anatel aprovou desconto de 55% das dívidas com a União e o saldo devedor caiu para R$ 7,3 bilhões.

Hypera (HYPE3)

A Hypera (HYPE3) celebrou o acordo de Leniência e se obrigou ao pagamento à vista de aproximadamente R$ 110 milhões e a continuar cumprindo com o plano de desenvolvimento de seu Programa de Integridade, a ser acompanhado pelo prazo de 18 meses pela CGU. Este Acordo de Leniência não altera aspectos operacionais, fiscais e regulatórios da companhia.

A companhia também informa que o Valor do Acordo será integralmente suportado pelo acionista da companhia João Alves de Queiroz Filho, conforme indicado no formulário de operações com partes relacionadas, divulgado nesta terça-feira.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe