Ações

Ações de Gol (GOLL), Azul (AZUL4) e CVC Brasil (CVCB3) lideram quedas do Ibovespa

Ômicron assusta investidores e derruba ações do setor em todo mundo; alta dólar piora ainda mais o cenário para brasileiras

Por  Equipe InfoMoney -

As ações de companhias aéreas e de turismo fecharam entre as maiores quedas porcentuais da bolsa nesta quarta-feira (29), em dia de liquidez reduzida e Ibovespa desvalorizando-se 0,72%, aos 104.107 pontos

Os papéis da CVC Brasil (CVCB3), de turismo, recuaram 7,33%, fechando a a R$ 13,14, enquanto Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) desvalorizaram-se, respectivamente, 6,72%, a R$ 16,66; e 7,34%, a R$ 23,86.

Essas companhias são impactadas, principalmente, por dois fatores: a alta do dólar e a dispersão da variante da Covid-19 Ômicron. O dólar comercial opera com alta de 0,90%, cotado a R$ 5,690 na compra e R$ 5,691 na venda.

Leia também: Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) têm preço-alvo atualizado e reduzido pelo Itaú BBA

O dólar tende a pesar no desempenho dessas empresas pois mina o interesse por viagens ao exterior, diminuindo o poder de compra brasileiro, e ainda encarece o querosene, combustível usado na aviação. “A alta do dólar é sempre ruim para esses empresas. Grande parte dos custos delas é dolarizado”, comentou Henrique Esteter, especialista de mercados da InfoMoney.

“Eu destacaria hoje, porém, os dados dos últimos dias em relação à Ômicron em países como o Reino Unido e a França. O crescimento dos números está bem forte. Mexe com o bom humor para o setor de maneira global”, completou. Lá fora, a gigante American Airlines, maior companhia aérea do mundo, por exemplo, recua 2,08%.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou hoje que o crescimento dos casos no mundo – ontem, pela primeira vez, foi registrado mais de um milhão de infectados em um único dia – é perigoso, pois aumenta a chance de surgimento de novas variantes de Covid-19 totalmente resistentes às vacinas.

Além das aéreas e CVC, são destaques entre as quedas a Qualicorp (QUAL3) e o Banco Inter (BIDI4). A primeira recuou cerca de 4,76% após, na última semana, ter registrado uma alta de mais de 6%. O banco vai no mesmo caminho, recuando cerca de 3,65% após ter sido confirmada sua saída do Ibovespa em 2022.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe