Em alta

Ações da Viver fecham com salto de 16% na sessão em recuperação após sequência de quedas na Bolsa

Ricardo Piccinini, CEO e diretor de Relações com Investidores da Viver, destacou ao InfoMoney na semana passada a nova fase da companhia

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – As ações da construtora Viver (VIVR3) registraram fortes ganhos na sessão desta quarta-feira (18). Os ativos VIVR3 fecharam em alta de 16,26%, a R$ 2,86, após chegarem a saltar 26,42%, a R$ 3,11, na máxima do dia.

Cabe ressaltar, contudo, que os últimos pregões foram de forte queda para os ativos. Desde o dia 2 de agosto, quando a companhia anunciou ter saído da recuperação judicial, até o fechamento da véspera, o papel passou de R$ 4 para R$ 2,46, ou uma queda de 38,50% no período. No ano, contudo, os ganhos acumulados são de cerca de 160%.

A companhia participou de live na semana passada do projeto Por Dentro dos Resultados, em que o InfoMoney entrevista CEOs e diretores de importantes companhias de capital aberto, no Brasil ou no exterior.

Ricardo Piccinini, CEO e diretor de Relações com Investidores da Viver, destacou a nova fase da companhia.

“Nós estamos bem animados para os próximos tempos, mas estamos sendo bem criteriosos, por outro lado. O foco hoje da companhia é muito mais direção do que velocidade. Nós queremos lançar alguns projetos nesse e no próximo ano, mas o foco é colocar a empresa operacional, começar a dar os resultados sobre os novos projetos, para, aí sim, eventualmente acelerar em uma estratégia ou outra”.

O CEO da companhia reforçou que o foco é pagar dividendos, mas alertou que ainda deve demorar mais um pouco de tempo. Isso porque a Viver acabou de passar por um longo processo de mudança e precisa voltar a crescer, sendo que no segmento de incorporação, os ciclos não são tão curtos, entre 30 e 36 meses. Saiba mais clicando aqui.

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.