Blog InfoMoney

Moeda na era digital

Em blogs / cambio / moeda-na-era-digital

Putin: "O dólar está se afastando de nós"

Vladimir Putin não é o primeiro líder mundial a expressar tal apreensão, e nem será o último

Tempo dinheiro moeda
(Shutterstock)

No evento “Russia Calling!”, ocorrido em Moscou no dia 28 de novembro de 2018, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, esclareceu que “o governo russo não tem um objetivo específico de se afastar do dólar”, adicionando que, “em realidade, é o dólar que está se afastando de nós”.

 

 

 

 

Independentemente da sua opinião em relação ao presidente russo, o fato é que suas preocupações são extremamente válidas. Além disso, ele não é o primeiro líder mundial a expressar tal apreensão, e nem será o último.

Em agosto, o ministro de relações exteriores da Alemanha, Heiko Maas, escreveu um artigo defendendo a ideia de um “novo sistema de pagamentos internacional, alternativo ao SWIFT”, mais blindado contra a influência norte-americana.

Desde os tempos de Bretton Woods, o “privilégio exorbitante” do dólar - como o general francês Charles De Gaulle costumava definir a ordem monetária então vigente - concedia claras vantagens aos Estados Unidos, o único emissor da moeda de reserva mundial.

À época, a inquietude tinha origem na capacidade de endividamento quase irrestrita do governo americano, visto que as nações soberanas aceitavam o “dólar como se ouro fosse”. Na prática, isso significava financiamento barato e abundante aos EUA.

Hoje, contudo, depois da derrocada do sistema de Bretton Woods, os receios dos países vão além: o dólar não apenas assegura crédito quase ilimitado ao governo americano como também eleva este à posição de xerife dos sistemas de pagamentos internacionais, monitorando e exercendo controle sobre as transações transfronteiriças. 

Aproveite a baixa: abra uma conta gratuita na XDEX e invista em criptomoedas com segurança, taxa ZERO e atendimento 24 horas!

E quando a influência americana passa a interferir no livre fluxo de capitais - por meio de sanções a países ou entidades -, as divergências de política externa entre os EUA e a União Europeia, Rússia e China, culminam num problema geopolítico mundial.

Enquanto permanecer esse estado de coisas, o mundo seguirá na busca de alternativas ao dólar para o status de moeda de reserva mundial e ao SWIFT como sistema internacional de pagamentos. É uma questão de tempo.

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

 

perfil do autor

InfoMoney Blogs

Fernando Ulrich

Fernando Ulrich é Analista-chefe da XDEX, mestre em Economia pela URJC de Madri, com passagem por multinacionais, como o grupo ThyssenKrupp, e instituições financeiras, como o Banco Indusval & Partners. É autor do livro “Bitcoin – a Moeda na Era Digital” e Conselheiro do Instituto Mises Brasil

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog Moeda na era digital

Contato