Sem chegar a um acordo, Câmara adia discussões de assuntos polêmicos

Deputados adiam discussões que podem prejudicar a imagem da Casa, como reajuste salarial para deputados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As discussões sobre prescrição penal e reajuste salarial dos parlamentares, duas das pautas consideradas prioritárias pela Câmara, foram adiadas novamente.

A prescrição da pena entrou em debate juntamente com diversas medidas da área de segurança, como a redução da maioridade penal, com a pressão popular logo após a morte de uma criança durante um assalto no Rio de Janeiro.

O líder do governo na Câmara, Beto Albuquerque, afirmou à Agência Câmara que a Casa fará um esforço concentrado para aprovar os projetos de segurança a partir da próxima semana.

Reajuste salarial

Aprenda a investir na bolsa

A discussão do reajuste salarial dos parlamentares, que causou polêmica no final do ano passado, também foi adiada, sob a alegação de que traria desgastes à imagem da Câmara.

Também a verba indenizatória, que acrescenta R$ 15 mil ao salário mensal dos parlamentares para despesas pessoais e que seria discutida nesta terça-feira, foi deixada para a próxima reunião.