STOCK PICKERS Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Perfil

Quem é quem? Os cinco homens que lutam pelo comando da Câmara dos Deputados

Veja quem são - e como se articulam - os quatro candidatos à presidência da Câmara.

SÃO PAULO – Apesar do recesso parlamentar, as articulações em torno da eleição para a presidência da Câmara foram intensas em janeiro. Até agora, quatro deputados estão em campanha, mas o favorito ao pleito ainda não lançou sua candidatura oficialmente. Rodrigo Maia tem a preferência do Palácio do Planalto, mas esbarra em questões jurídicas para ser reconduzido ao cargo. Veja abaixo os perfis dos cinco homens que disputam a presidência da Câmara dos Deputados:

Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Está em seu quinto mandato como deputado federal e é o atual presidente da Câmara. Filho de Cesar Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro, ingressou na política aos 26 anos, como secretário de Governo da Prefeitura do Rio de Janeiro. Em 14 de julho de 2016, por ocasião da renúncia do deputado Eduardo Cunha à presidência da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia foi alçado ao posto mais elevado da Casa com 285 votos, derrotando em segundo turno o deputado Rogério Rosso.

Rodrigo Maia O principal nome da disputa, no entanto, ainda não lançou sua candidatura oficialmente e pode enfrentar um empecilho jurídico para ser reconduzido ao cargo: tramitam no STF (Supremo Tribunal Federal) duas ações que questionam a legalidade de sua candidatura: a ADI 5632, de autoria do Solidariedade, e o mandado de segurança 34.574, requerido pelo deputado André Figueiredo (PDT-CE), também candidato no pleito. As duas peças argumentam que a Constituição Federal veda a reeleição para o comando das casas legislativas em uma mesma legislatura. Apesar disso, as apostas dos analistas são de que ele vença a disputa e não seja barrado pela Corte. Na semana passada, uma decisão judicial em primeira instância trouxe um princípio de tumulto, ao determinar suspensão da candidatura do parlamentar. Por não ser o foro adequado para tal função, a liminar foi derrubada no próprio TRF dias depois, em atendimento a recurso do parlamentar. 

PUBLICIDADE

Saiba mais: veja detalhes da atividade parlamentar de Maia
Clique aqui e saiba mais sobre o impasse jurídico em torno de Maia

Jovair ArantesJovair Arantes (PTB-GO)
É formado em Odontologia e começou na vida pública como vereador de Goiânia, em 1983. Ajudou a fundar o PSDB de Goiás em 1989.Tornou-se deputado estadual em 1990 e federal em 1994. Está em seu sexto mandato. Em 2016, ensaiou se candidatar à presidência da Câmara, após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Acabou desistindo para apoiar Rogério Rosso. É alvo de ação civil pública por improbidade administrativa na Justiça Federal. Teve duas contas de campanha reprovadas pelo TRE-GO (Tribunal Regional Eleitoral de Goiás) e pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Neste pleito, divide com Rosso o posto de candidato do “centrão”. Em entrevista exclusiva ao InfoMoney, o deputado minimizou a perda de apoio de bancadas como do PSD e PRB e disse apostar na individualidade dos parlamentares e em sua trajetória “sem inimigos” para vencer a disputa.

Saiba mais: veja detalhes da atividade parlamentar de Arantes
Leia a entrevista exclusiva de Arantes ao InfoMoney

Rogério RossoRogério Rosso (PSD-DF)
É advogado e está em seu primeiro mandato como deputado federal. Trabalhou em empresas do setor automotivo e foi secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Planejamento do Distrito Federal. Tornou-se governador do DF em eleição indireta em 2010 e foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2015. Presidiu a Comissão Especial do Impeachment e ficou em segundo lugar na disputa pela presidência da Câmara. Já deu sinais de que pode abandonar a candidatura para apoiar Jovair Arantes. Em entrevista exclusiva ao InfoMoney, afirmou que “a candidatura de Rodrigo Maia esbarra na Constituição e gera insegurança jurídica”. Na última quarta-feira (25), Rosso “suspendeu” sua campanha alegando que esperaria que a Justiça tomasse uma decisão definitiva sobre a candidatura de Maia. Nesta segunda-feira (30), no entanto, ele retomou a candidatura.

Saiba mais: veja detalhes da atividade parlamentar de Rosso
Leia a entrevista exclusiva de Rosso ao InfoMoney 

André FigueiredoAndré Figueiredo (PDT-CE)
É advogado e economista e começou a trajetória política como líder estudantil, foi presidente do Sindicato dos Economistas do Ceará em 1991 e secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente do Estado em 1994. É deputado federal desde 2005 e, em 2015, foi nomeado ministro das Comunicações pela ex-presidente Dilma Rousseff. Atualmente é o presidente do PDT cearense. Em entrevista exclusiva ao InfoMoney, afirmou que “O Brasil não pode se deixar ser dominado pela pressão do sistema financeiro” e que “o Congresso virou um carimbador da vontade do governo”.

PUBLICIDADE

Saiba mais: veja detalhes da atividade parlamentar de Figueiredo
Leia a entrevista exclusiva de Figueiredo ao InfoMoney

Júlio DelgadoJúlio Delgado (PSB-MG) 
Advogado e filho do ex-deputado Tarcísio Delgado (PMDB-MG), trabalhou como assessor parlamentar na Câmara dos Deputados até disputar uma vaga na Casa pela primeira vez em 1994. Foi eleito pela primeira vez em 1998 e atualmente está em seu quinto mandato consecutivo. Teve passagens pelo PMDB (1985-2001) e pelo PPS (2001-2005) e está no PSB desde 2005. Já disputou duas vezes a presidência da Câmara, sendo derrotado em 2013 por Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e depois, em 2015, por Eduardo Cunha (PMDB-RJ). 

Saiba mais: veja detalhes da atividade parlamentar de Delgado