Orçamento da União deverá ter corte de despesas no valor de R$ 1,1 bilhão

Projeções atuais incorporam novos patamares de câmbio, juro e inflação; mas novas alterações ainda podem ser feitas

SÃO PAULO – De acordo com a nova apuração da CMO (Comissão Mista do Orçamento), o ajuste do projeto orçamentário para 2009 deverá ficar um pouco acima dos R$ 1,1 bilhão sobre o volume original de despesas proposto pelo Governo.

Quando comparado com as projeções do Congresso antes do ajuste oficial, que incorpora alterações na inflação, juro e câmbio, o recuo se aproxima dos R$ 9 bilhões, devido às receitas extras de R$ 7,9 bilhões que haviam sido anexadas ao projeto original.

Apesar dessas alterações, somente o montante de R$ 1,1 bilhão será passível de corte. O restante será destinado a remanejamentos para atender a emendas parlamentares, ou seja, a verba passa de projetos indicados pelo governo para projetos indicados pelo Legislativo.

Novas alterações

PUBLICIDADE

O novo relatório oficial, de autoria do deputado e relator da proposta Jorge Koury (DEM-BA), será divulgado somente na próxima semana. Portanto, até lá, alguns ajustes ainda poderão ser feitos no projeto de orçamento da União.