RADAR INFOMONEY Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Orçamento 2008 prevê déficit de R$ 2,8 bilhões; salário mínimo aumentará

A votação do texto deve ocorrer na comissão ainda nesta terça-feira (12). Depois, seguirá para análise no Plenário

SÃO PAULO – O Comitê de Reavaliação de Receitas divulgou, na última segunda-feira (11), as reestimativas para o Orçamento 2008, que somam R$ 9,5 bilhões. Conforme o relator da proposta, senador Francisco Dornelles (PP-RJ), essa expansão nos ganhos não é suficiente para conter um déficit na ordem de R$ 2,8 bilhões em relação à primeira proposta do documento, na qual ainda estava prevista a incidência da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

O texto original foi aprovado, contendo recursos na ordem de R$ 40 bilhões com o tributo, antes de o Congresso votar a PEC (proposta de emenda à Constituição) que renovava a alíquota de 0,38% sobre transações financeiras por mais quatro anos. Dessa forma, quando o Senado barrou a PEC, foi selada a extinção da CPMF para o último dia de 2007.

Reação

Com a desestabilização das contas, o Governo reagiu. Em vez de cortar gastos referentes ao total que a CPMF arrecadaria, foram majorados o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) em 0,38 ponto percentual e a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) ao setor financeiro, de 9% para 15%. Os “reajustes” devem render R$ 10 bilhões aos cofres públicos.

Caberá agora ao relator da Comissão Mista de Orçamento, deputado José Pimentel (PT-CE), fazer os cálculos para saber de quanto será o corte nas despesas deste ano. A proposta inicial era que fossem R$ 20 bilhões.

Votação

Por sua vez, Pimentel disse à Agência Brasil que ainda não dá para saber quanto tem que ser cortado na proposta orçamentária do governo. “Só terei os números amanhã [nesta terça-feira (12)]. Aí vamos analisar onde serão os cortes e qual deve ser o montante dos cortes”, afirmou.

Essa foi a terceira reestimativa da receita. A primeira foi de R$ 9,48 bilhões, a segunda de R$ 5,78 bilhões. Pimentel informou que mesmo com a reestimativa serão feitos cortes nas emendas coletivas e que a recomendação dos líderes é que esses cortes sejam da ordem de 50% e o restante será complementado com cortes nos Três Poderes.

Nesta terça-feira (12) a Comissão Mista de Orçamento começa a análise e a votação do relatório final do Orçamento de 2008, que será proposto por Pimentel. Depois de aprovado na comissão, o Orçamento Geral da União segue para análise e votação no plenário do Congresso.

Novo mínimo

Segundo a Agência Câmara, a reestimativa leva em conta um salário mínimo de R$ 412,40 a partir de março – maior portanto do que o previsto na reestimativa anterior, de R$ 408,90.

Esse aumento foi provocado por uma previsão maior para a inflação de 2008, medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) – uma das variáveis em que se baseia o aumento do salário mínimo. A inflação era de 4,12% na reestimativa anterior e passou para 4,89%. O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) é previsto para 5%.

PUBLICIDADE