Diplomacia internacional

Brasil não é convidado para encontro do G7 pelo 4º ano seguido

Bolsonaro nunca foi convidado formalmente para reunião dos países mais ricos do mundo; Alemanha chamou África do Sul, Índia, Indonésia e Senegal

Por  ANSA Brasil -

A Alemanha anunciou na segunda-feira (2) a lista de países convidados para a reunião dos líderes do G7, e pela quarta vez seguida o Brasil ficou de fora do encontro.

Foram convidados os governos da África do Sul, Índia, Indonésia e Senegal para os debates, segundo o porta-voz do governo alemão, Steffen Hebestreit. Eles serão realizados entre 26 e 28 de junho no Castelo de Schloss Elmau.

Leia também:

O G7 é formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, e o encontro deverá ter como principal pauta as questões que envolvem a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Todos os membros do grupo aplicam duras sanções contra o governo russo e ajudam o governo ucraniano financeira e militarmente. Até o momento, o Brasil não adotou nenhuma medida contra a Rússia.

As três reuniões anteriores em que o Brasil foi ignorado tinham como anfitriões a França (em 2019), os Estados Unidos (em 2020) e o Reino Unido (em 2021).

Caso não seja reeleito, o presidente Jair Bolsonaro (PL) não terá participado de nenhum dos encontros do G7, um dos principais do mundo em termos políticos, durante o seu mandato.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe