Baixa renda deve ser a mais beneficiada pelo plano de habitação do governo

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que o programa de habitação popular será um plano "robusto"

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As famílias com renda entre dois e dez salários mínimos serão as mais beneficiadas pelo programa de habitação popular, ainda em estudo, que o governo federal pretende anunciar em breve, segundo a Agência Brasil.

O financiamento dessas moradias será proporcional à renda dessas famílias, garantiu a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na última quarta-feira (11), no Encontro Nacional de Prefeitos. “Com isso, vamos garantir que as pessoas tenham condição de pagar em função de sua renda: que jamais acumulem o pagamento do aluguel e a prestação da casa”.

Segundo ela, o programa, que pretende construir cerca de 1 milhão de casas populares até 2010, vai “dar subsídios para esse pagamento [do financiamento], proporcional à renda. Quanto menor a renda, maior o subsídio”.

Um plano “robusto”

Aprenda a investir na bolsa

A ministra não quis dar detalhes sobre o plano de habitação do governo, mas garantiu que ele sairá nos próximos dias e que será “um bom plano, robusto”.

Dilma também adiantou que o programa deverá buscar simplificação de procedimentos e a redução dos custos das obras. Segundo ela, o governo também pretende diminuir o tempo de construção de uma habitação de 33 para 11 meses.

Ainda na última quarta-feira (11), o presidente Lula afirmou que as medidas para estimular o setor de Construção Civil são importantes, porque “é uma área importante para gerar empregos e dinamizar a economia e, sobretudo, a mão-de-obra menos especializada”.