Eleições 2022

6 governadores deixam cargos para disputar eleições de outubro; veja quais

Maioria vai tentar vaga no Senado Federal, mas há também pré-candidatos à Presidência da República

Por  Equipe InfoMoney -

Governadores de seis estados renunciaram aos cargos na última semana para concorrer a outras vagas nas eleições deste ano, e os vices assumiram os respectivos governos estaduais até o fim dos mandatos.

Segundo a lei eleitoral, quem não vai disputar a reeleição e quer concorrer a outra vaga precisa se desincompatibilizar do cargo até seis meses antes do primeiro turno da eleição, que neste ano será em 2 de outubro.

Quatro dos seis nomes que deixaram os cargos são do Nordeste e vão disputar uma vaga no Senado Federal:

  • Alagoas: Renan Filho (MDB)
  • Ceará: Camilo Santana (PT)
  • Maranhão: Flávio Dino (PSB)
  • Piauí: Wellington Dias (PT)

Além deles, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disputam a vaga de pré-candidato tucano à Presidência da República.

Doria venceu Leite nas prévias do partido no fim de 2021, mas sofre com a falta de apoio à sua pré-candidatura dentro do próprio partido.

Na sexta-feira (1º), o agora ex-governador paulista chegou a dizer que não deixaria o cargo, contra-atacando uma ala do PSDB que se organizava para apoiar a candidatura do ex-governador gaúcho.

Leia também:

* Com informações da Agência Brasil

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe