MaxMilhas

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Com país em crise, brasileiro vende milhas para ter renda

Em um cenário econômico incerto, opções como a venda de milhas, são cada vez mais procuradas

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
milhas

Há 12,6 milhões de pessoas desempregadas no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número de pessoas que trabalham sem carteira assinada no setor privado é o maior em sete anos. É nesse cenário em que as alternativas para fazer renda fazem diferença enquanto os boletos não param de chegar. A venda de milhas é uma delas, uma possibilidade que concede maior liberdade de escolha aos consumidores.

A venda de milhas aparece como uma boa alternativa para ganhar dinheiro com compras do cotidiano, principalmente, pelo uso do cartão de crédito. Mas muitas pessoas ainda desconhecem todas as possibilidades que pontos e milhas oferecem e acabam deixando que elas expirem, mesmo depois de terem pagado por elas.

É que quando um consumidor recebe pontos ou milhas por suas compras, sejam viagens de avião, transferências do cartão de crédito para programas de fidelidade de companhias aéreas, assinatura de clubes de vantagens, compras em lojas parceiras dos programas ou pela compra direta de milhas, existe um prazo para utilizá-las, que varia de acordo com critérios de cada programa, se o consumidor não usá-las até aquela data, irá perdê-las. Um desperdício de dinheiro, uma vez que, para qualquer transação que gere milhas acumuladas, há gasto de dinheiro com as milhas.

PUBLICIDADE

Muita gente nem sabe que possui milhas e, desconhece suas possibilidades de uso. Há também quem se esqueça  por não entender que pontos e milhas são dinheiro. No primeiro semestre de 2018, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf), foram emitidos 149,7 bilhões de pontos/milhas. No mesmo período, foram resgatados 129,7 bilhões de pontos/milhas, mas é comum que boa parte deles expirar. Quantas vezes você já perdeu seus pontos e milhas porque expiraram?

Em 2018, 29,3 bilhões de milhas perderam a validade apenas nos dois maiores programas de fidelidade brasileiros, Smiles e Multiplus (que foi incorporada pela Latam, tornando-se Latam Pass). Se resgatadas, essas milhas permitiriam que mais de 4 milhões de passageiros viajassem na ponte aérea RIO-SP.

Os números dos programas de fidelidade

De acordo com a Abemf, os indicadores do mercado referentes ao primeiro semestre de 2019 apontam um aumento de 12,7% no faturamento das empresas do setor, chegando aos R$ 3,7 bilhões nos seis primeiros meses do ano. Os números são referentes às empresas associadas à entidade, entre elas estão Smiles, Latam Pass (antiga Multiplus), TudoAzul, Dotz, Elo, e outras.

A associação ainda divulgou que o número de cadastros nos programas de fidelidade em todo o Brasil alcançou 132 milhões no primeiro semestre de 2019, um crescimento de 9,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. “Estamos assistindo uma evolução grande com a chegada dos programas a novos mercados, com o aumento de empresas interessadas em serem parceiras, assim como a análise de dados que torna os programas mais eficientes e relevantes”, explica o presidente da entidade, Roberto Chade.

A venda de milhas

Os programas de fidelidade oferecem duas opções para o uso de pontos ou milhas: a troca por passagens aéreas ou o resgate de produtos de e-commerces parceiros. No entanto, resgatar qualquer produto só para não desperdiçá-las pode não ser a melhor escolha. Há uma opção que, na maioria das vezes, é mais vantajosa: vendê-las na MaxMilhas.

PUBLICIDADE

A MaxMilhas é líder no segmento de emissão de passagens aéreas com as milhas de vendedores cadastrados. A empresa já vendeu mais de 4 milhões de passagens e já negociou mais de 40 bilhões de milhas desde a sua fundação em 2013.

Como vender milhas

O vendedor faz um cadastro e define a quantidade de milhas e o valor pelo qual deseja vendê-las. A MaxMilhas informa a média de preço que as milhas de cada companhia têm sido vendidas nas últimas 24h para auxiliar o vendedor a inserir um preço mais competitivo.

A oferta passa por uma análise. Após ser aprovada, as milhas ficam disponíveis para serem selecionadas pela MaxMilhas para a emissão de passagens dos compradores. Então, quando outra pessoa realiza a compra de uma passagem no site da MaxMilhas, ela será emitida com milhas de algum dos vendedores que anunciou na MaxMilhas.

Na Venda Convencional, a rapidez da venda é definida pelo valor ofertado (quanto menor, mais rápida a venda). No modo Venda Rápida, o vendedor informa quantas milhas deseja vender e a MaxMilhas é quem define o preço. Nesse caso, a venda é garantida em até três dias úteis.

Em ambos os casos, o pagamento ao proprietário das milhas é feito direto na conta bancária informada no momento em que foi feito o anúncio das milhas, em até 20 dias corridos após a emissão das passagens.

Leia também

Conteúdo Patrocinado Como aproveitar melhor programas de pontos e milhas 2 meses atrás
Conteúdo Patrocinado 5 dinheiros que você pode ter e não sabia 1 mês atrás
Conteúdo Patrocinado Quanto você paga pelas milhas? 1 mês atrás
Conteúdo Patrocinado Brasileiros descobrem que milhas valem dinheiro 1 mês atrás