Renda fixa

Tesouro Direto: confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira

Programa de compra e venda de títulos públicos opera normalmente em dia de feriado na cidade de São Paulo

(Shutterstock)

SÃO PAULO – Em dia de feriado na cidade de São Paulo para tentar conter a disseminação do coronavírus, o Tesouro Direto opera normalmente, sem uma direção única dos títulos públicos nesta tarde.

O papel indexado à inflação com prazo em 2026 pagava uma taxa de 3,33% ao ano, ante 3,35% a.a. na tarde de terça-feira (19). O Tesouro IPCA+ com juros semestrais e vencimento em 2055, por sua vez, oferecia um prêmio anual de 4,45%, ante 4,44% a.a. anteriormente.

Entre os papéis prefixados, o prêmio do título com vencimento em 2023 subia de 4,59% para 4,63% ao ano, enquanto o juro pago pelo Tesouro Prefixado com juros semestrais 2031 recuava de 8,01% para 7,97% ao ano.

Ontem, o programa de compra e venda de títulos públicos do governo federal ficou suspenso grande parte do dia por conta da indefinição sobre o feriado na capital paulista. O Tesouro esperou por uma decisão da B3, que também manteve todas as suas atividades de registro, negociações, custódia, compensação e liquidação de operações, em horários regulares, hoje e nos próximos dias, durante o “megaferiado”.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos ofertados nesta quarta-feira (20):

Fonte: Tesouro Direto

Noticiário 

No Brasil, o foco recaiu hoje sobre o coronavírus e o cenário político. Ontem, o país registrou 1.179 mortes pela Covid-19 em 24 horas, sua pior contagem diária desde o início da pandemia, que até agora deixou 17.971 falecidos, segundo o Ministério da Saúde.

Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde divulgou o protocolo que libera no SUS o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina até para casos leves de Covid-19. O presidente Jair Bolsonaro, contudo, ainda não nomeou um ministro da Saúde após a demissão de Nelson Teich.

Ainda no âmbito político, a atenção esteve sobre a tendência do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), para liberar, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a íntegra do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, citada por Sergio Moro em que Bolsonaro teria manifestado o desejo de substituir a superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro para conter investigações contra seus filhos.

Já na cena externa, investidores seguiram acompanhando as notícias de reabertura gradual das economias de diversos países e estados americanos.

Nos Estados Unidos, o Federal Reserve, o banco central americano, divulgou nesta tarde a ata da última reunião do Fomc, mostrando grande preocupação com a economia do país. “Os participantes comentaram que, além de pesar bastante na atividade econômica no curto prazo, os efeitos econômicos da pandemia criaram uma quantidade extraordinária de incerteza e riscos consideráveis para a atividade econômica no médio prazo”, diz o documento.

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: conheça o curso A Grande Tacada, do Fernando Góes – de graça nos próximos dias!