Central de FIIs

Ifix fecha semana praticamente estável; FII BTRA11 cai 15% no período

Confirmando a expectativa, o BTG Pactual Terras Agrícolas reduziu dividendos de R$ 0,94 para R$ 0,70 por cota

Por  Wellington Carvalho -

Na semana em que o IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na B3 – fechou praticamente estável, o grande destaque entre os fundos imobiliários ficou para o FII BTG Pactual Terras Agrícolas (BTRA11), que subiu 4,19% na sessão desta sexta-feira (24), mas acumulou queda de 15% na semana.

Em fato relevante divulgado na noite desta quinta-feira (23), o fundo comunicou ao mercado o deferimento do pedido de recuperação judicial da fazenda Vianmancel, cujo terreno pertence ao portfólio do fundo.

Consultado pelo InfoMoney, um advogado especialista em direito imobiliário que preferiu não se identificar explica que a aprovação da recuperação judicial é uma notícia negativa para o BTG Pactual Terras Agrícolas.

De acordo com fato relevante divulgado pelo fundo, o deferimento do processo suspende pelo prazo de 180 dias as “execuções promovidas contra as recuperandas”.

Na prática, segundo o advogado, a medida suspende contratos em vigência e impede, por exemplo, a cobrança do aluguel da fazenda Vianmancel, em Nova Maringá (MT).

Em comunicado anterior, a gestão do fundo estimou uma redução temporária na distribuição de dividendos em torno de R$ 0,22 por cota, caso o produtor não realizasse os pagamentos relacionados à locação do espaço.

Na noite desta quinta-feira (24), o fundo anunciou a distribuição de dividendos prevista para o próximo dia 30, que já foi afetada pelo problema. A carteira pagará R$ 0,70 por cota, abaixo do valor pago no mês passado, de R$ 0,94.

A aprovação da recuperação judicial também permite contestar todas as operações realizadas pelos responsáveis pela fazenda Vianmancel dois anos antes da data do deferimento do processo, alerta o advogado consultado pelo InfoMoney.

O FII BTG Pactual Terras Agrícolas adquiriu o terreno em agosto de 2021, em uma operação sale-leaseaback – que aluga o imóvel comprado para o ex-proprietário. O terreno representa atualmente 23% da receita contratada e 24% do patrimônio líquido do fundo.

Para solucionar o impasse, gestores do fundo cogitam a possibilidade da venda do imóvel, que valeria hoje cerca de R$ 130 milhões, montante acima do total de R$ 81 milhões desembolsado pelo espaço.

A recuperação judicial não impediria a alienação do imóvel, mas a negociação passa a embutir um risco ainda maior para o potencial comprador.

“Se a operação entre fundo e locatário vier a ser contestada, logo qualquer transação posterior também será questionada”, explica o advogado ouvido pela reportagem. “O fundo pode até oferecer o imóvel, mas seria uma negociação muito complicada”, prevê.

IFIX Hoje

Na sessão desta sexta-feira (24), o IFIX fechou com leve queda de 0,01%, aos 2.802 pontos. Ontem, o indicador encerrou o pregão com queda de 0,21%. No acumulado da semana, o índice registrou leve alta de 0,01%. Confira os destaques de hoje:

Maiores altas desta sexta-feira (24)

TickerNomeSetorVariação (%)
BTRA11BTG Pactual Terras AgrícolasAgro4,19
SNFF11Suno FoFOutros2,33
KFOF11Kinea FoFTítulos e Val. Mob.2,1
SPTW11SP DowntownLajes Corporativas1,31
VIFI11Vinci Instrumentos FinanceirosTítulos e Val. Mob.1,29

Maiores baixas desta sexta-feira (24):

TickerNomeSetorVariação (%)
LVBI11VBI LogísticoLogística-1,5
ARCT11Riza Arctium Real EstateHíbrido-1,39
XPCI11XP Crédito ImobiliárioOutros-0,97
GGRC11GGR Covepi RendaLogística-0,79
HGBS11Hedge Brasil ShoppingShoppings-0,78

Fonte: B3

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Atraso no pagamento de aluguel reduz dividendo do FII Edifício Galeria (EDGA11) em até R$ 0,02 por cota

Em fato relevante divulgado nesta quinta-feira (23), o FII Edifício Galeria comunicou ao mercado que não recebeu de um dos inquilinos o aluguel referente ao mês de maio, com vencimento em junho.

De acordo com cálculos do fundo, o atraso no pagamento reduziu a última distribuição de dividendos da carteira em aproximadamente R$ 0,02 por cota. O recurso – R$ 0,16 – será depositado no próximo dia 30.

Em conjunto com consultores imobiliários, os administradores do fundo afirmam que estão em negociação com o locatário na tentativa de regularizar a pendência.

O fundo é proprietário de 100% do Edifício Galeria, localizado na rua da Quitanda, centro do Rio de Janeiro (RJ). O imóvel abriga oito pavimentos de lajes corporativas, cinco lojas, dois restaurantes com área de convivência, além de um mall localizado no térreo.

De acordo com o relatório gerencial divulgado neste mês, a taxa de vacância do FII Edifício Galeria é de 50,41%.

Dividendos de hoje

Confira quais são os dez fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta sexta-feira (24):

TickerFundoRendimento
ERCR11Estoque Residencial e Comercial R$  1.173,77
BVAR11Brasil Varejo R$       22,13
SNCI11Suno Cri R$          1,40
SNFF11Suno FoF R$          1,30
FCFL11Campus Faria Lim R$          0,82
NCRA11NCH Cra R$          0,79
ALZR11Alianza Trust RI R$          0,78
BTLG11BTG Pactual Logística R$          0,72
XPML11XP Malls R$          0,68
XPIN11XP Industrial R$          0,61

Fonte: InfoMoney

Obs.: Tickers com final diferente de 11 se referem aos recibos e direitos de subscrição dos fundos.

Giro Imobiliário: IPCA-15 de junho sobe 0,69% frente maio, levemente acima do esperado

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial do Brasil, subiu 0,69% em junho na comparação mensal, ficando 0,10 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada em maio (0,59%). O subitem de maior influência na taxa do mês foi planos de saúde, que subiu 2,99% e representou 0,10 p.p. no resultado de junho.

O IPCA-E, que se constitui no IPCA-15 acumulado trimestralmente, foi de 3,04%. Já no acumulado do ano, o IPCA-15 tem alta de 5,65% enquanto nos últimos 12 meses, a taxa desacelerou para 12,04%, abaixo dos 12,20% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho de 2021, o índice foi de 0,83%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A expectativa do mercado, segundo consenso Refinitiv, era de uma alta ante maio de 0,62% e anual de 11,98%.

Os dados são divulgados um dia depois de o Conselho Monetário Nacional (CMN) fixar a meta para a inflação em 2025 em 3%, interrompendo uma sequência sucessiva de cortes no alvo a ser perseguido pelo Banco Central em sua política monetária.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe