Histórico x Potencial

Por que Petrobras (PETR4) saiu do índice de dividendos da B3 (IDIV) justo quando passou a ser vista como boa pagadora?

Estatal planeja distribuir até US$ 70 bilhões em proventos entre 2022 e 2026, com pagamento de dividendos trimestrais

Por  Mariana Segala

A nova carteira teórica do IDIV, índice da B3 que reúne as ações com destaque no pagamento de dividendos, passou a vigorar na segunda-feira (3) com uma mudança que chamou atenção dos analistas. As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) foram excluídas do indicador, assim como as de outras cinco companhias: Syn Prop Tech (SYNE3), antiga Cyrela Commercial Properties; Vibra (VBBR3), antiga BR Distribuidora; Ferbasa (FESA4), líder nacional na produção de ferro-ligas; GetNet (GETT11), empresa de meios de pagamento; e Mahle Metal Leve (LEVE3), do segmento de autopeças.

No caso da Petrobras, a exclusão chamou atenção porque se seguiu ao anúncio, em novembro de 2021, da nova política de distribuição de dividendos da estatal – que, aliada aos bons resultados graças à alta do preço do petróleo, transformaram a empresa em uma das principais apostas de boas pagadoras para 2022.

Segundo o plano estratégico para o período de 2022 a 2026, a estatal planeja distribuir entre US$ 60 bilhões e US$ 70 bilhões em proventos durante esse período. A companhia adotou como critério um dividendo mínimo de US$ 4 bilhões para os anos em que o preço médio do petróleo tipo Brent for superior a US$ 40 o barril.

O novo planejamento prevê o pagamento de dividendos trimestrais, com a possibilidade de distribuições extraordinárias, independente do nível de endividamento. “Em todos os parâmetros de distribuição, os dividendos não poderão comprometer a sustentabilidade financeira da companhia no curto, médio e longo prazo”, pondera o documento.

Calcule sua renda com dividendos
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de ações:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Por essa razão, alguns analistas passaram a incluir a Petrobras em suas recomendações de investimentos. Reportagem publicada pelo InfoMoney mostra que as ações da empresa estão entre as principais apostas dos especialistas para estratégias focadas em dividendos em 2022.

“Nem passava pela nossa cabeça, no início de 2021, colocar a Petrobras em uma carteira de dividendos”, disse Pedro Serra, gerente de research da Ativa Investimentos, na reportagem. E a constatação de Serra dão pistas do que motivou a exclusão das ações da empresa do IDIV justo agora.

Como o IDIV é calculado?

Para serem incluídas na carteira teórica dos índices da B3, as ações precisam cumprir uma série de requisitos, cuja avaliação se baseia em indicadores históricos. E nos últimos anos, a Petrobras não tem sido uma das ações de maior destaque na distribuição de dividendos.

“A Petrobras foi prejudicada pelo alto endividamento e por desvios, o que a limitou a pagar menos ou nada”, diz o Pedro Galdi, analista da Mirae Asset Corretora, lembrando que a baliza do IDIV é o histórico, e não o potencial.

Segundo a metodologia do IDIV, os critérios de inclusão são:

  1. Estar entre os ativos elegíveis que, no período de vigência das três carteiras anteriores, em ordem decrescente, representem em conjunto 99% do somatório do Índice de Negociabilidade (IN);
  2. Estar presente em 95% das sessões de negociação no período de vigência das três carteiras anteriores;
  3. Não ser classificado como penny stock (com cotação inferior a R$1);
  4. Estar dentro dos 33% de ativos com os maiores dividend yields (taxa de retorno com dividendos) distribuídos nos últimos três anos;
  5. Ter o somatório dos dividend yields de cada 12 meses consecutivos, nos últimos três anos, maior do que zero.

Há ainda critérios de exclusão de ações do IDIV, que são os seguintes:

  1. Não atender os critérios de inclusão 1, 2 e 3;
  2. Estar, em ordem decrescente de dividend yield, classificados acima dos 44% de ativos elegíveis;
  3. Ter o somatório dos seus dividend yields dos últimos quatro quadrimestres iguais a zero;
  4. Passar, durante a vigência da carteira, a ser listado em situação especial (recuperação judicial, por exemplo). Nesse caso, serão excluídos do índice ao final do primeiro dia de negociação nesse enquadramento.

Segundo a B3 informou ao InfoMoney, o motivo da saída da Petrobras – e das outras cinco ações – do IDIV foi o segundo critério de exclusão. Segundo ele, para não serem excluídos, os ativos precisam estar classificados entre as “top 44%” ações com maior dividend yield.

“Dentro de um ranking das maiores pagadoras de dividendos nos últimos 3 anos, nenhuma delas permaneceu entre as 44% primeiras”, explicou a B3 em nota.

Na visão de André Vidal, responsável pelo setor de Óleo, Gás e Materiais Básicos no research da XP, com sua nova política de distribuição de dividendos a Petrobras “deverá retornar ao IDIV em breve”. “Temos uma projeção de dividend yield para Petrobras ao redor de 25% para 2022 e montando a quase 100% no somatório de 2022 a 2026″, explica.

Carteira do IDIV

Confira a composição completa da nova carteira teórica do Índice Dividendos da B3:

EmpresaTickerParticipação no IDIV (%)
ABC BRASILABCB4                   0,6
BANRISULBRSR6                   1,1
BBSEGURIDADEBBSE3                   3,5
BRADESCOBBDC3                   3,6
BRADESCOBBDC4                   3,7
BRADESPARBRAP4                   3,6
BRASILBBAS3                   3,1
BRASILAGROAGRO3                   0,9
CCR SACCRO3                   2,7
CEMIGCMIG3                   3,0
CEMIGCMIG4                   3,4
CESPCESP6                   2,3
COPASACSMG3                   1,4
COPELCPLE3                   1,1
COPELCPLE6                   2,8
CPFL ENERGIACPFE3                   2,9
CYRELA REALTCYRE3                   2,6
DIRECIONALDIRR3                   0,6
ELETROBRASELET3                   2,9
ELETROBRASELET6                   3,2
ENAUTA PARTENAT3                   0,6
ENERGIAS BRENBR3                   2,8
ENGIE BRASILEGIE3                   2,6
INDS ROMIROMI3                   0,4
IOCHP-MAXIONMYPK3                   1,2
ITAUSAITSA4                   3,4
ITAUUNIBANCOITUB3                   2,9
ITAUUNIBANCOITUB4                   2,6
JHSF PARTJHSF3                   1,0
MRVMRVE3                   2,0
PORTO SEGUROPSSA3                   2,2
QUALICORPQUAL3                   2,7
SANEPARSAPR4                   0,4
SANTANDER BRSANB11                   4,3
SID NACIONALCSNA3                   2,9
TAESATAEE11                   4,6
TEGMATGMA3                   0,3
TELEF BRASILVIVT3                   6,2
TRAN PAULISTTRPL4                   4,5
UNIPARUNIP6                   2,7
WIZ S.A.WIZS3                   0,4

Fonte: B3

Calcule sua renda com dividendos
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de ações:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Manual dos Dividendos: inscreva-se e aprenda com o estrategista-chefe da XP uma estratégia simples e poderosa para viver de renda

Compartilhe