Mais de 40% dos FIIs pagam dividendos acima do CDI após novo corte na Selic; veja os maiores retornos

Considerando apenas os principais FIIs do mercado, 46 têm dividend yield acima de 11,65% em 12 meses

Wellington Carvalho

Publicidade

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu, pela quarta vez consecutiva, a taxa Selic em 0,50 ponto percentual – agora para 11,75% ao ano. A queda do indicador é apontada pelo mercado como gatilho para elevar a atratividade dos fundos imobiliários – e reflexo deste movimento já começa a ser percebido.

Após o novo corte, 46 FIIs apresentam dividend yield (taxa de retorno com dividendos) acima, por exemplo, dos 11,65% da taxa do CDI (certificado de depósito interbancário), que acompanha a Selic e serve de referência para as aplicações de renda fixa. Em novembro, esse número estava em 31.

Leia mais:

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os dados fazem parte de levantamento do InfoMoney com informações da Economatica, que toma como base os 109 fundos que compõem o Ifix – índice dos FIIs mais negociados na Bolsa – e que, nos últimos 12 meses, tenham tido retorno total (valorização da cota mais distribuição de dividendos) positivo.

Desta forma, 42% dos fundos do Ifix pagam dividendos acima da taxa do CDI. Com um dividend yield na casa de 20%, o Hotel Maxinvest (HTMX11) é o maior pagador entre os principais fundos do mercado. Confira a lista.

Ativo Fundo Segmento Dividend yield nos últimos 12 meses (%) Retorno total nos últimos 12 meses (%)
HTMX11 Hotel Maxinvest Hotel 20,65 90,72
CACR11 Cartesia Recebíveis Imobiliários Títulos e Val. Mob. 17,38 18,98
HABT11 Habtat II Títulos e Val. Mob. 15,59 12,27
RBRY11 RBR CRI Títulos e Val. Mob. 15,07 21,92
RBRX11 RBR Plus Multiestatégia Multiestratégia 14,94 13,76
RZAK11 Riza Akin Títulos e Val. Mob. 14,83 3,78
OUJP11 Ourinvest JPP Títulos e Val. Mob. 14,71 17,27
VGIR11 Valora RE Títulos e Val. Mob. 14,66 13,67
CYCR11 Cyrela Crédito Títulos e Val. Mob. 14,54 25,90
VGHF11 Valora Hedge Fund Multiestratégia 14,24 17,75
MFII11 Mérito Desenvolvimento Desenvolvimento 14,02 11,27
TGAR11 TG Ativo Real Desenvolvimento 13,88 15,10
JSAF11 JS Ativos Financeiros Multiestratégia 13,86 40,40
BTCI11 BTG Pactual Crédito Imobiliário Títulos e Val. Mob. 13,86 22,00
ARRI11 Átrio Reit Recebíveis Títulos e Val. Mob. 13,85 12,83
WHGR11 WHG Real Estate Multiestratégia 13,83 24,35
MXRF11 Maxi Renda Híbrido 13,76 21,51
KNCR11 Kinea Rendimentos Imobiliários Títulos e Val. Mob. 13,70 17,01
PLCR11 Plural Recebíveis Imobiliários Títulos e Val. Mob. 13,69 15,05
PORD11 Polo Recebíveis Títulos e Val. Mob. 13,66 12,48
HGCR11 CSHG Recebíveis Imobiliários Títulos e Val. Mob. 13,44 15,00
SADI11 Santander Papéis Imobiliários Títulos e Val. Mob. 13,43 7,45
AFHI11 AF Invest Cri Títulos e Val. Mob. 13,38 17,45
VCRI11 Vinci Credit Securities Títulos e Val. Mob. 13,34 2,83
HSAF11 HSI Ativos Financeiros Títulos e Val. Mob. 13,34 17,40
NCHB11 NCH High Yield Títulos e Val. Mob. 13,14 3,83
KNHY11 Kinea HY Títulos e Val. Mob. 13,02 16,73
RBVA11 Rio Bravo Renda Varejo Renda Urbana 12,98 36,44
XPSF11 XP Selection FoF 12,79 23,24
CVBI11 VBI CRI Títulos e Val. Mob. 12,76 10,65
KCRE11 Kinea Creditas Títulos e Val. Mob. 12,74 17,35
GTWR11 Green Towers Lajes Corporativas 12,69 21,38
MCHF11 Mauá Capital Hedge Fund Multiestratégia 12,64 3,87
RECR11 REC Recebíveis Títulos e Val. Mob. 12,61 9,58
XPCI11 XP Crédito Imobiliário Títulos e Val. Mob. 12,54 9,23
SNCI11 Suno Recebíveis Títulos e Val. Mob. 12,42 14,30
VCJR11 Vectis Juros Real Títulos e Val. Mob. 12,30 10,95
TVRI11 Tivio Renda Imobiliário Agências 12,26 20,00
RZAT11 Riza Arctium Real Estate Híbrido 12,23 12,33
KNSC11 Kinea Securities Títulos e Val. Mob. 12,19 14,61
MCCI11 Mauá Capital Títulos e Val. Mob. 12,19 10,38
VGIP11 Valora IP Títulos e Val. Mob. 12,15 12,62
BPFF11 Brasil Plural Absoluto FoF 11,97 24,14
VIUR11 Vinci Imóveis Urbanos Renda Urbana 11,93 19,69
RBFF11 Rio Bravo Ifix FoF 11,85 27,42
RZTR11 Riza Terrax Híbrido 11,82 18,06

Fonte: Economatica – 13/12/23

Continua depois da publicidade

Richardi Ferreira, analista do BB Investimentos, classifica como muito positivo o comportamento do mercado de fundos imobiliários em 2023 – que acumula até o momento alta de aproximadamente 11%.

“O principal impulsionador desse movimento foi o processo de redução dos juros que, embora tenha sido iniciado apenas em agosto, já vinha sendo precificado pelo mercado desde o início do ano”, explica o analista em recente artigo sobre o impacto da redução dos juros no segmento de FIIs.

Embora persistam incertezas quanto ao ciclo de queda da Selic – tanto em relação à velocidade dos cortes quanto ao nível terminal de juros – ele reforça visão otimista para o mercado em 2024.

“Os juros futuros, principal variável que influencia esse mercado, devem seguir atrelados aos desdobramentos fiscais, principalmente no âmbito doméstico”, projeta. “No cenário de curto prazo, a tendência é de que os juros sigam em queda, o que tende a ser favorável para os FIIs”, prevê.

Leia também:

O que são e como funcionam os FIIs

Os fundos imobiliários captam recursos entre os investidores para a compra de imóveis que, posteriormente, podem ser alugados ou vendidos. As receitas obtidas nas transações – locação ou ganho de capital – são distribuídas entre os cotistas, na proporção em que cada um aplicou.

Os rendimentos repassados aos investidores, na forma de dividendos, são isentos de imposto de renda – outro atrativo do produto.

Ao longo dos anos, o mercado de fundos imobiliários se desenvolveu e hoje há fundos focados desde a administração de escritórios até imóveis rurais, passando por shoppings, galpões logísticos, hospitais e agências bancárias, além dos FIIs de “papel” – que investem em títulos de renda fixa.

No final de novembro, o mercado de fundos imobiliários superou a marca de 2,45 milhões de investidores. Em dezembro de 2018, o número estava em 208 mil.

Leia também: 

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.