Mudanças no radar

Após duas sessões de baixa, Ifix tem ajuste e sobe 1,5% nesta terça-feira

Investidores seguem com repercussão de propostas na reforma tributária que acabam com isenção para investidor pessoa física na categoria

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após uma queda acumulada de aproximadamente 2,7% nos dois últimos pregões como reflexo da proposta de reforma tributária apresentada pelo governo na última sexta-feira (25), o Ifix, índice que mede o desempenho das cotas dos fundos imobiliários mais negociadas na B3, fechou em alta de 1,49% nesta terça-feira, aos 2.746,10 pontos.

No mês, o índice segue no vermelho, com desvalorização de 2,49%. Em 2021, as perdas são de 4,32%.

O trecho da reforma que prevê o fim da isenção da tributação sobre os dividendos para os fundos imobiliários a partir de 2022 gerou uma primeira reação mais negativa por parte do mercado, mas a expectativa de que o governo tenha feito uma primeira proposta já com alguma “gordura para queimar” até a aprovação final tem acalmado o ânimo dos investidores, que passaram a se voltar para as oportunidades criadas com as quedas recentes no segmento.

Leia mais:
Fundos imobiliários de papéis são os mais alugados na B3; confira as taxas e os ativos mais demandados

Os investidores acompanharam ainda a sinalização feita pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ontem, de que a Casa poderá reduzir para 15% a taxação de lucros e dividendos na proposta na reforma tributária.

Na Bolsa de Valores, o Ibovespa se recuperou e encerrou a sessão desta terça-feira perto da estabilidade, com leve queda de 0,08%, cotado aos 127.327,44 mil pontos.

Curso gratuito mostra como iniciar carreira no mercado financeiro começando do zero, com direito a certificado. Inscreva-se agora.