Diversificação

Fundos DI x fundos de renda fixa: conheça as principais diferenças

O programa "Como Viver de Renda Fixa" vai ao ar toda terça-feira às 11h na InfoMoneyTV

SÃO PAULO – Os fundos de investimentos são opções interessantes para diversificar o portfólio e buscar melhores rentabilidades por meio da mitigação de risco. No caso do investidor conservador, opções com baixo risco podem ser encontradas nos fundos DI e de renda fixa.

No programa “Como Viver de Renda Fixa” da última terça-feira (22), o analista-chefe da Rico Investimentos, Roberto Indech, explicou as principais diferenças entre esses dois tipos de fundos, destacando principais alocações e ganhos.

PUBLICIDADE

Ele conta que os fundos DI possuem um portfólio 95% comprado em títulos pós-fixados do Tesouro Nacional, oferecendo baixa volatilidade e rentabilidade próxima do índice de referência, o CDI.

Já os fundos de renda fixa possuem normalmente cerca de 80% dos investimentos em aplicações de renda fixa, como títulos prefixados do Tesouro, CDBs, ativos de crédito privado de baixo risco etc. – produtos não necessariamente vinculados ao CDI.

Segundo Indech, o investidor que é conservador, mas que quer buscar maior rentabilidade e não precisa de liquidez diária nos investimentos, pode encontrar opções mais interessantes nos fundos de renda fixa.

O especialista destaca ainda a importância de ler atentamente a lâmina dos fundos e de ficar atento ao fato de que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Invista nos melhores ativos de renda fixa do mercado: abra uma conta na Rico – é de graça!

O programa “Como Viver de Renda Fixa” é apresentado todas as terças-feiras às 11h (horário de Brasília) na InfoMoneyTV e no Facebook. Tem dúvidas sobre fundos de renda fixa, tesouro direto ou aplicações no geral? Envie a sua pergunta para o nosso e-mail duvidaimtv@infomoney.com.br