Criptomoeda favorita de dono da FTX dispara 800% no ano

Febre com memecoins e NFTs deram um empurrão na Solana

Bloomberg

(Bloomberg)

Publicidade

O colapso devastador da exchange FTX no ano passado respingou em uma das criptomoedas mais populares da indústria cripto: a Solana (SOL). Aclamada por suas altas velocidades e taxas de transação baratas, a rede antes defendida por Sam Bankman-Fried (fundador da FTX) viu o preço de seu token, SOL, despencar 94% após a implosão da corretora.

Mas agora muitos investidores em ativos digitais consideram a Solana como a “fênix do setor”. A SOL subiu 800% desde o início de dezembro – o Bitcoin (BTC), para efeito de comparação, valorizou 150%. Parte da alta se deve ao entusiasmo dos traders com uma memecoin da rede Solana chamada Bonk (BONK), além do retorno dos tokens não fungíveis (NFTs).

Em uma indústria ainda relativamente jovem e muitas vezes misteriosa, que carece de dados sobre como se comporta em momentos de baixa, é mais fácil lucrar com o renascimento da Solana, de acordo com Strahinja Savic, chefe de dados e análises da FRNT Financial. “Existem todos esses riscos que simplesmente não são apresentados aos investidores de varejo que buscam o próximo grande sucesso”, disse ele em entrevista.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Criptomoeda meme

Savic apontou o BONK como sendo um dos fatores mais duvidosos no “boom” da Solana. Criado como uma piada após a queda da FTX e de sua empresa-irmã, a Alameda Research, o nome completo do token é Bonk Inu, seguindo uma tradição de outras moedas com tema de cachorro, como a Shiba Inu (SHIB), “prima” da Dogecoin (DOGE).

Valendo frações de centavo de dólar, o BONK subiu cerca de 400% nos últimos 30 dias, o que fez sua capitalização de mercado alcançar US$ 1,2 bilhão, de acordo com o agregador CoinGecko. Strah disse que os fundadores do ativo digital são anônimos e as motivações por trás do projeto não são claras, aumentando sua natureza altamente especulativa. “É mais parecido com jogos de azar e algum tipo de aposta do que com investimentos”, disse ele.

A popularidade do token até reavivou o interesse no “criptofone” Saga, um celular lançado em maio pela Solana Labs, que desenvolveu a blockchain Solana. A companhia reduziu o preço do telefone para US$ 599 poucos meses depois de seu lançamento, após vendas decepcionantes, mas depois de um airdrop (distribuição gratuita de tokens) exclusivo para usuários do telefone Saga, o produto começou a ser vendido por milhares de dólares no eBay neste mês.

Continua depois da publicidade

Assim como o aparelho, os NFTs também estão começando a se recuperar, com o volume mensal de vendas globais subindo desde setembro, de acordo com a plataforma CryptoSlam. Mas, ao contrário do antigo frenesi de NFTs, dessa vez não é a blockchain Ethereum (ETH) que impulsiona as vendas. Tanto Bitcoin quanto Solana superaram o Ethereum em volume de negociação de tokens não fungíveis na semana passada.

Renascimento dos NFTs

Os Ordinals, NFTs do Bitcoin, ganharam popularidade recentemente, enquanto a Solana viu o surgimento de um novo marketplace de NFTs chamado Tensor. Fundado no ano passado, o Tensor ultrapassou o Magic Eden, que já foi o maior marketplace de NFTs baseado em Solana, em termos de participação de mercado, de acordo com o rastreador de dados Tiexo.

O cofundador do Tensor, Ilja Moisejevs, disse em uma entrevista que a impressionante queda de preços da Solana após o colapso da FTX dificultou a captação para sua startup junto a investidores de risco. “Muitas conversas sobre capital de risco começavam assim: ‘Gostamos de vocês, mas quando vocês vão deixar a Solana?’, disse Moisejevs.

Mas agora, ele falou que os fãs de cripto estão gravitando em torno do Tensor, que, segundo ele, oferece uma experiência de NFT mais semelhante ao trading profissional, em que os usuários podem lucrar com mudanças rápidas de preços. Já concorrentes como Magic Eden e OpenSea, disse, consideram NFTs mais como itens colecionáveis. “Na verdade, não acho que nenhum deles esteja errado”, comentou. “Eu só acho que eles são diferentes.”

Para Savic, da FRNT Financial, ainda há muita incerteza em torno dos NFTs, tornando difícil dizer quanto tempo durará o novo momento. “Há muitas expectativas exageradas sobre o que os NFTs farão”, disse ele.

Atualização

Mas outros insistem que há outras razões além das memecoins e da empolgação com NFTs responsáveis pelos ganhos da Solana. O CEO da Solana Labs, Anatoly Yakovenko, disse em entrevista que o ecossistema do projeto continua em desenvolvimento, e que o lançamento de novos produtos e plataformas ajudou a aumentar o interesse pela blockchain.

Noelle Acheson, autora do boletim “Crypto is Macro Now”, afirmou que a Solana passou por melhorias técnicas após sofrer várias interrupções de rede e problemas de desempenho. A blockchain não sofreu nenhum incidente de rede desde fevereiro, de acordo com o site “Solana Status”. “Os desenvolvedores continuaram trabalhando e resolveram os problemas de interrupção que enfrentaram nos primeiros anos”, disse Acheson.

Savic também apontou para um fator fora do mercado cripto que poderia estar fazendo com que os traders voltassem para ativos digitais como a SOL: a expectativa que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) corte as taxas de juros em 2024. Qualquer tipo de mudança de sentimento em relação aos ativos de risco terá impacto no mercado, disse. “É algo que se espalha para a indústria cripto, que é definitivamente vista como a classe de ativos mais arriscada que existe”, disse ele.

© 2023 Bloomberg L.P.