Efeitos da pandemia

Uber demite 3.700 funcionários em todo o mundo; CEO abre mão de salário

Número representa 14% de sua força de trabalho total

arrow_forwardMais sobre
IPO do Uber na NYSE
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Uber anunciou nesta quarta-feira (6) que está demitindo 3.700 trabalhadores, o que representa 14% de sua força de trabalho global, fruto de um plano para reduzir suas despesas operacionais em resposta aos desafios econômicos e incertezas causadas pelo impacto negativo da pandemia de coronavírus em seus negócios.

“Devido ao menor volume de viagens em seu segmento Rides e ao atual congelamento de contratações da Companhia, a Companhia está reduzindo seu suporte ao cliente e equipes de recrutamento”, disse a empresa em um documento protocolado na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC.

A empresa informa que as demissões custarão aproximadamente US$ 20 milhões em indenizações e outros benefícios. Fontes do InfoMoney afirmam que os cortes na área de suporte ao cliente podem representar 40% dos funcionários dos centros de atendimento global.

Aprenda a investir na bolsa

O documento ainda traz a renúncia do salário base de US$ 1 milhão do CEO Dara Khosrowshahi até o final deste ano.

As notícias de demissões acontecem um dia após Khosrowshahi avisar aos seus funcionários, em uma reunião global, sobre os planos de cortes da companhia, e de iniciar o processo de encerramento das operações do Uber Eats, em sete países.

A Uber empregava 26.900 funcionários globais em 31 de dezembro, sendo 10.700 nos EUA e 16.200 em outros países, de acordo com seu relatório anual.

A empresa vem registrando grandes prejuízos com a pandemia de coronavírus, o segmento de corrida – principal negócio da companhia – pode perder até 80% da receita no ano. Isso resultaria em prejuízo de US$ 10 bilhões em seus fundos.

Ao mesmo tempo, a Uber está usando o Uber Eats para se apoiar durante o período. Em abril, o CEO afirmou que o segmento de entregas se tornou um “recurso importante no momento, principalmente em restaurantes afetados pelas políticas de contenção”.

Nesta quinta-feira, a empresa irá anunciar seu desempenho financeiro no primeiro trimestre. Ela retirou anteriormente suas diretrizes para 2020, incluindo a previsão de lucro. No mesmo documento, a companhia alertou que alguns de seus investimentos minoritários poderiam ser reduzidos em até US$ 2,2 bilhões no primeiro trimestre.

PUBLICIDADE

As ações da Uber estão em queda de mais de 3% durante as negociações desta quarta-feira e permanecem em desvalorização de 32% em relação à máxima de fevereiro.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.