Varejo

Forever 21 deve pedir falência até domingo, diz jornal

A empresa buscava formas alternativas de financiamento há algum tempo, mas suas opções de retomada estão se esvaindo

Loja da Forever 21

SÃO PAULO – A rede varejista de moda Forever 21 está se preparando para pedir falência no próximo domingo (15), disseram fontes ao Wall Street Journal. A empresa buscava formas alternativas de financiamento há algum tempo, mas suas opções de retomada estão se esvaindo.

Leia também: 

Como o fim da Forever 21 afetaria os shoppings brasileiros

Há meses, conversas com potenciais investidores e conselheiros para organizar um financiamento das dívidas não estão dando os resultados esperados. Segundo o WSJ, algumas das mais de 700 lojas mundialmente devem ser fechadas. Não há informação especificamente sobre as lojas brasileiras, mas, entre pessoas próximas, corre a informação que o plano inicial é poupar as lojas no país. 

PUBLICIDADE

De acordo com uma reportagem da Bloomberg de agosto, existe uma frente dentro da empresa que defende que parte dos proprietários dos imóveis onde se localizam as maiores lojas da empresa considerem comprar fatias para ajudar no financiamento de unidades deficitárias. Um co-fundador, Do Won Chang, tem participação controladora na empresa inaugurada em 1984. 

O WSJ diz que a Forever teria consultado a consultoria Alvarez & Marsal, mesma que organizou a RJ da Abril, para auxiliar no processo, bem como a Kirkland & Ellis LLP. Um escritório chamado Young Conaway Stargatt & Taylor LLP teria sido contratado para atuar na frente de falência. 

No Brasil, a Forever abriu as portas em 2014 fazendo sucesso tremendo com roupas abaixo do preço das principais concorrentes. Algum tempo depois, os preços subiram e ficaram mais parecidos com as demais varejistas de moda da mesma categoria.

Proteja seu patrimônio. Invista. Abra uma conta gratuita na XP.