Vacina à vista?

Documentos para registro da CoronaVac já foram enviados à Anvisa, diz Doria

"O objetivo é aprovar o medicamento, dentro dos protocolos da ciência e da Anvisa, o mais rápido possível", afirmou o governador em coletiva

João Doria segura uma vacina contra a Covid-19
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Nesta sexta-feira (2), João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo, afirmou que o Instituto Butantan já enviou os documentos necessários para o registro da CoronaVac à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A CoronaVac está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Segundo o governador, uma nova normativa técnica da Anvisa facilitou o fluxo de documentos das vacinas contra a Covid-19, que são enviados à medida que são gerados. A vacina está, atualmente, em sua terceira fase de testes clínicos.

Aprenda a investir na bolsa

“O objetivo é aprovar o medicamento, dentro dos protocolos da ciência e da Anvisa, o mais rápido possível”, afirmou Doria no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, durante coletiva.

Anteriormente, o governador já havia afirmado que mais de 5 mil brasileiros já tinham sido testados com a CoronaVac.

Na última quarta-feira (30), Doria assinou o contrato com a Sinovac para o recebimento de 46 milhões de doses da vacina, ao custo total de US$ 90 milhões.

O Butantan enviou à Anvisa uma avaliação de dados preliminares de produtos biológicos para COVID-19 e os relatórios de eficácia e segurança obtidos até o momento com a Coronavac em testes não-clínicos (feitos em laboratório ou em animais antes da testagem em humanos).

Na última quinta-feira (1), a Anvisa confirmou que pode flexibilizar os critérios de eficácia para aprovar vacinas contra a doença, desde que em conformidade com parâmetros internacionais de regulação.

“A Anvisa estabeleceu um procedimento de envio continuo dos resultados. Os documentos podem ser remetidos à agência a medida que eles são gerados. Isso tem o objetivo de facilitar a análise dos técnicos da Anvisa e não atrasar os protocolos e datas”, disse Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

SP deve registrar queda de 6% nos óbitos e de 20% nos novos casos, diz governo

PUBLICIDADE

O Centro de Contingência do Coronavírus, prevê que, no fim desta semana – a 40ª Semana Epidemiológica – o estado deverá apresentar nova queda no número de casos e de mortes por coronavírus.

Os dados desta semana, que ainda dependem do balanço concluído neste sábado (3), já indicam uma queda de 6% no número de óbitos e de 20% no número de casos.

Segundo o balanço divulgado pelo governo paulista nesta sexta, o estado tem 997.333 casos confirmados do novo coronavírus, com 35.956 mortes.

Com 100% dos municípios do estado na fase Amarela do Plano SP, São Paulo registra a menor taxa de ocupação desde o início da pandemia: 44% no estado e 42,6% na Grande São Paulo.

Ainda de acordo com as previsões do Centro de Continência, o estado deve chegar a 1 milhão de casos confirmados ainda neste sábado. E, até o dia 15 de outubro, o Centro estima que o número de infectados em São Paulo possa chegar a 1,15 milhão.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.