Crise na Boeing

Companhia aérea australiana é mais uma a detectar rachaduras no Boeing 737 NG

A companhia aérea australiana Qantas foi mais uma a encontrar rachaduras. Mês passado a agência dos EUA ordenou a inspeção de todos os 737 NG

Aeronave estacionada na pista do aeroporto
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A Boeing enfrenta mais um crise em relação aos problemas estruturais com o 737 NG.  A companhia aérea australiana Qantas informou ter encontrado rachaduras em um modelo da aeronave, aumentando o número de empresas que relataram esse tipo de falha no avião.

A Qantas disse que encontrou rachaduras em alguns de seus 737 NG enquanto inspecionava outros 33 aviões de sua frota. O número de aviões em que as fissuras foram detectadas não foi informado.

A companhia afirma que não vê risco imediato à segurança, já que os aviões danificados ficarão parados até os reparos necessários e, à rede BBC, informou que “nunca operaria uma aeronave a menos que fosse completamente seguro realizar o voo”.

PUBLICIDADE

É importante destacar que a aeronave 737 NG não é o modelo que causou os recentes acidentes da Boeing. Nas tragédias que vitimaram 346 pessoas – com a queda de duas aeronaves em cinco meses – o modelo utilizado era o 737 Max 8, proibido de voar no mundo inteiro desde então.

Problema não é novo

A descoberta da rachaduras pela companhia australiana ocorre um mês após a Boeing notificar o problema de rachaduras no 737 NG à Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla em inglês), levando a agência a instruir as empresas aéreas que utilizam os aviões a inspecioná-los.

No Brasil, a Gol é a única companhia que voa com modelos da família 737 NG. Na semana em que a FAA ordenou a inspeção das aeronaves, a Gol, em nota ao InfoMoney, afirmou que a segurança dos seus passageiros é sua prioridade e que seguirá as determinações dos órgãos reguladores.

Leia também: Presidente da Boeing enfrenta sabatina no Congresso dos EUA

“Todas as determinações dos órgãos reguladores serão rigorosamente seguidas pela Gol de maneira a garantir a segurança, que é o valor número um da companhia e que direciona absolutamente todas as iniciativas da empresa”, diz a nota.

737 NG parado no solo em todo mundo

Boa parte da frota do 737 NG da Qantas está parada nos hangares pela Austrália. Isso contribui para uma lista crescente de aviões do modelo que estão parados ao redor do mundo.

PUBLICIDADE

A Korean Air, companhia aérea da Coreia do Sul, paralisou nove aviões do modelo na sexta-feira (25), após a descoberta de rachaduras.

De acordo com uma declaração de um porta-voz da Boeing à agência de notícias Agence France-Presse (AFP), cerca de mil modelos 737 NG já foram submetidos a uma inspeção. Foram detectadas falhas em menos de 5% deles – o equivalente a 50 aeronaves.

As rachaduras foram detectadas em uma área do avião chamada “garfo de picles”, que conecta o corpo do avião à estrutura da asa e o trem de pouso.

De acordo com o jornal australiano ABC News, a Boeing enviou um relatório com uma analise detalhada sobre o problema no 737 NG.

“Mesmo quando uma rachadura está presente, ela não compromete imediatamente a segurança da aeronave, conforme indicado pelo prazo estabelecido pelos reguladores para realizar as verificações”, informou a análise da Boeing.

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis